Tendências da moda amapaense serão apresentadas na 2ª Feira do Empreendedor
Está programado para a 2ª Feira do Empreendedor, um espaço destinado ao setor de confecções. Neste ambiente serão realizados desfiles de moda noiva, modinha inspirada na iconografia das civilizações Maracá e Cunani, roupas customizadas, recicladas e alternativas, uniformes profissionais e roupas esportivas; haverá ainda, exposição de máquinas, equipamentos e insumos, e oficinas diárias de customização de jeans e camisetas.

As atividades desenvolvidas nas oficinas serão abertas ao público. Os participantes terão a oportunidade de levar peças de roupas e customizá-las na Feira do Empreendedor sob a orientação de profissionais especializados. “Essas oficinas irão permitir aos participantes desenvolver o seu potencial criativo, por meio da renovação de peças usadas, para si ou para vender, transformando o aprendizado adquirido numa alternativa de geração de renda”, destaca o gestor do projeto Confecções da Região Urbana do Sebrae, André Gomes.

Outra novidade neste setor será uma unidade de produção, onde serão fabricados lençóis e aventais que serão doados a instituições beneficentes do Estado. Haverá, ainda, apresentação de tendências da moda amapaense por empresas do setor, realizadas por meio de desfiles na passarela do espaço da Praça do Empreendedor, que acontecerão no período de 26 de novembro a 1º de dezembro, das 20h às 21h30.

Para o desfile foram convidados estilistas e empresários que destacarão novas tendências da moda, são eles: Loja Cayman com roupas esportivas; Socorro Miccione com trajes de noite e noiva; Sandim Alfaiataria, com uniformes profissionais executivos; Newfort, com uniformes profissionais operacionais; Janete Moraes, com moda inspirada na iconografia Maracá Cunani; Junior Rodrigues, com roupas que se transformam em acessórios; Kátia Oliveira, com camisetas customizadas; Cetecon – Centro Tecnológico da Confecção com roupas recicladas e Ná Figueiredo com moda surfwear.

A coordenadora do Bairro da Indústria, na Feira do Empreendedor, Nelma Pires, destaca que a proposta do setor durante a feira será aproximar a indústria de confecções do Amapá aos lojistas, e também apresentar para a sociedade o que existe de tendências e oportunidades neste segmento no Estado.
Rede Unidos da Economia será lançada na 2ª Feira do Empreendedor
Acontece no dia 25 de novembro na 2ª Feira do Empreendedor, o Lançamento da Rede Unidos da Economia, que é uma das ações desenvolvidas pelo Sebrae, por meio do Projeto Desenvolvimento de Mercearias, Minibox e Mercantis de Macapá e Santana.

A Rede surgiu com a criação da Associação de Mercantis e Minibox do Estado do Amapá - Amebox, por meio de uma experiência vivenciada em outro Estado , como é o caso das Redes do Rio Grande do Norte, onde empresários do Amapá tiveram a oportunidade de conhecer de perto este trabalho.

Segundo a gestora do projeto Desenvolvimento de Mercearias, Minibox e Mercantis de Macapá e Santana, Suéli Cristina, o objetivo a princípio foi a compra de produtos em conjunto, mediante a esta iniciativa, estes empresários conseguiram um desconto maior no valor final da compra. “Essa parceria já ocorre desde 2006 quando os empresários do projeto começaram a participar da consultoria de Negociação Conjunta”, destaca.

Hoje o projeto atende 27 empresas que estão ligadas a Rede Unidos da Economia, na qual uma vez por semana os empresários se reúnem e compram três tipos de produtos em grande quantidade.

As lojas que irão fazer parte da Rede serão padronizadas com a logomarca, uso de uniformes, participação nas promoções que serão mensais e nas datas comemorativas.

Para a 2ª Feira do Empreendedor, o projeto vai estar trazendo fornecedores de outros estados, além do funcionamento de um Mini Mercado dentro do evento. “Com as oficinas e palestras que irão acontecer na 2ª edição da feira, a entrada será dois Kilos de alimentos não perecíveis, os participantes desses eventos poderão comprar produtos dentro do Mini Mercado da Rede, onde a renda será revestida para a Amebox”, contribui a gestora Suéli Cristina.
Torneios e premiações na 2ª Feira do Empreendedor serão uma das novidades este ano
Para a 2ª Feira do Empreendedor competições, torneios e premiações farão parte da programação do evento. Torneios de panificação e confeitaria, 2ª corrida de garçons, competições de cozinheiros na cozinha show e premiação de brindes aos visitantes na 2ª Feira do Empreendedor, serão uma das atrações.

Segundo a gestora do Projeto Gastronomia no Meio do Mundo, Elisangela Ramos, este ano o projeto realiza a segunda edição da corrida do garçom que contará com o apoio do Sest/ Senat (Serviço Nacional do Transporte/ Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte), que estarão regulamentando e coordenando a ação em parceria com o Sebrae. “A 2ª Corrida do Garçom acontece no dia 28 de novembro, sendo que sua primeira versão foi em 2005, na 1ª Feira do Empreendedor no Estado”, lembrou.

Além do torneio haverá também a competição de cozinheiros na Cozinha Show. O evento está aberto a todos os restaurantes que fazem parte do projeto Gastronomia no Meio do Mundo.

A gestora Elisangela destaca que os restaurantes que queiram participar devem inscrever seus cozinheiros no Sebrae, sendo que as receitas e regulamentos ficam a critério do Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial). “Os critérios de avaliação para a premiação são qualidade do alimento, tempo de preparo, sabor e apresentação", explica a gestora.

O vencedor da competição ganhará passagem e hospedagem para São Paulo, onde vai participar de uma feira de gastronomia, patrocinado pelo Sebrae no Amapá.

Outra novidade para a 2ª Feira do Empreendedor será o 1º Torneio Panificação e Confeitaria, no espaço denominado Bairro da Indústria. Ao Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) compete coordenar, elaborar o regulamento, montar a equipe de avaliadores e pela oficina de fabricação onde vai acontecer a produção. O Sesi (Serviço Social da Indústria), por meio do programa Cozinha Brasil, estará responsável pela logística de distribuição dos produtos e alimentos, tais como sucos e patês elaborados a partir de frutos regionais e talos de alface, couve e outros, para a degustação dos visitantes.

Para a gestora Nelma Pires, o torneio visa revelar receitas especiais com ingredientes regionais do pão. Serão premiados o padeiro, o confeiteiro e o proprietário da padaria. Os quesitos analisados serão criatividade, originalidade, utilização de conhecimentos técnicos, aparência, modernidade no acabamento e o potencial de vendas.

Outra premiação no evento será destinada aos visitantes da 2ª Feira do Empreendedor. De acordo com a diretora técnica do Sebrae, Célia Brazão, todas as pessoas que visitarem a feira, devidamente credenciadas, estarão participando de premiações que ocorrerão durante o evento. “Visitar a Feira do Empreendedor é ter a oportunidade de realizar o sonho de abrir o seu próprio negócio”, declara.
Casa do Açaí mostra novidades para produtores do fruto na 2ª Feira do Empreendedor
A Casa do Açaí é um dos mais novos espaços que estará dentro da Cidade Empreendedora, na 2ª Feira do Empreendedor. Neste ambiente será demonstrado o processamento do fruto, além de explicações sobre a manipulação, bem como o período mínimo que o fruto deve ficar de molho, a retirada de resíduos, entre outros.

Segundo a gestora do projeto Fruticultura Açaí do Sebrae, Larissa Queiroz, “o objetivo é enfatizar a importância de manipular corretamente o fruto, atentando sempre para a qualidade da água e a manipulação dos equipamentos. Além disso, iremos apresentar uma batedeira de açaí enquadrada nas exigências da Vigilância Sanitária, a maquina é revertida em aço inoxidável, com tintura epoxi”, destaca.

Hoje o projeto Fruticultura Açaí atende aos municípios de Macapá e Santana com a participação ativa de 60 produtores do vinho. Além disso, o segmento conta com a parceria do Banco do Brasil, Vigilância Sanitária, Prefeitura Municipal de Santana e Sindaçaí (Sindicato do Extrativista Vegetal Artesanal, do Beneficiador Artesanal, dos Produtos da Floresta e dos Trabalhadores das Empresas e Cooperativas de Extração e Beneficiamento de Produtos da Floresta do Estado do Amapá).

“Em 2008, o projeto pretende atuar também com produtores de açaí na área da região urbana e região central do Estado. A estimativa é trabalhar com cerca 100 pessoas deste segmento”, conclui a gestora Larissa Queiroz.
Jóias amapaenses serão expostas na 2ª Feira do Empreendedor
Anéis de formatura, alianças, colares, pulseiras e biojóias estarão expostos no Bairro da Indústria, na 2ª Feira do Empreendedor, que inicia no dia 24 de novembro, se estendendo até 1º de dezembro.

A proposta do Setor de Jóias é apresentar uma exposição de peças confeccionadas em ouro, com características étnicas, integrando ao design, matérias-primas tradicionais de origem florestal e animal, tais como: sementes, casca de côco, chifre de búfalo, semente de tucumã e outros que resultam criações valiosas e diversificadas, além de inúmeras possibilidades de composição de peças, o que garante diferencial competitivo de mercado.

A gerente da Unidade de Indústria do Sebrae, Isana Figueiredo, destaca que o espaço terá ambiente no formato de uma joalheria com bancadas, caracterizando uma unidade de produção, composta por seis ourives que estarão colocando à disposição serviços como limpeza, gravação em jóias e pequenos consertos, o trabalho será feito sem custo ao visitante. “O objetivo do espaço é promover toda a criatividade, profissionalismo, qualidade e beleza, característica presente na produção de jóias dos empresários amapaenses”, informou.
Marketing de Guerrilha será tema de palestra na Feira do Empreendedor
A guerra pelo consumidor é acirrada entre as grandes empresas. Diante dessa realidade, as micro e pequenas empresas estão em busca de novos meios para atrair clientes, pois, como trata-se de empreendimentos de pequeno porte, os recursos disponíveis para propaganda são limitados. Impossibilitados de competir financeiramente com os “gigantes” do mercado internacional, as pequenas empresas começaram a aderir o que se chamou de “Marketing de Guerrilha”.

Segundo o professor de comunicação do Centro de Ensino Superior do Amapá (Ceap), Ivan Carlo, a guerrilha na propaganda vai surgir em contraposição “a guerra das grandes empresas” que gastam milhões de dólares todos os anos com propaganda. Então, como um pequeno empreendimento poderia concorrer com esses gigantes do mercado?

Uma saída seria começar a desenvolver campanhas nas mídias não convencionais (Blogs, orkut, e-mails, youtube) direcionadas inteiramente para o segmento do mercado consumidor que se pretende atingir. Não seria viável, por exemplo, gastar 10 mil reais em uma propaganda de TV que atingirá milhares de pessoas que não têm interesse algum no produto que se deseja vender.

O Marketing de Guerrilha, como foi escrito por Jay Conrad Levinson no seu livro Guerrilla Marketing de 1982, utiliza-se de maneiras alternativas para executar suas atividades de marketing e com orçamentos “apertados”. Levinson afirma que pequenas empresas empreendedoras são diferentes de empresas grandes. Ele lembra um artigo da Harvard Business Review de Welsh e White que diz que pequenos negócios não são versões menores de um negócio grande. Por causa da falta de recursos dos pequenos negócios, estes precisam utilizar diferentes tipos de estratégias de marketing e táticas.

Segundo Ivan Carlo, é justamente essa a principal vantagem desse tipo de marketing: baixos custos com propaganda e um total conhecimento da fatia de mercado que o empresário busca. “Em geral, táticas de guerrilha são usadas por uma parte mais fraca contra uma mais forte. O conhecimento do terreno de combate também é uma arma bastante usada nas guerras de guerrilhas”, disse o professor.

Outra grande característica do marketing de guerrilha é a chamada mídia espontânea. Ou seja, fazer com que o consumidor faça a propaganda do empreendimento, da marca ou produto. Segundo o professor Ivan Carlo, apesar de parecer um pouco estranho convencer o consumidor a “vestir a camisa”, isso é possível quando se desenvolve a interatividade, construção da relação com o público.

A princípio, as ferramentas de Marketing de Guerrilha são utilizadas por empresas pequenas com o objetivo de brigar com grandes concorrentes ou simplesmente sobreviverem. Mas, explica Ivan Carlo, “na atual sociedade saturada de comunicação, grandes empresas começam a utilizar essa possibilidade de propaganda em seu mix de martketing para atingirem os corações e mentes de seus públicos-alvo”.
Feira do Empreendedor proporcionará oportunidade de acesso ao mercado digital
Empresários de micro e pequenos negócios poderão expor seus produtos e procurar ofertas no ambiente digital criado pelo sistema Sebrae.

Os empreendedores que visitarem a 44ª Expofeira do Amapá e 2ª Feira do Empreendedor poderão vender e comprar produtos em um site, voltado exclusivamente para transações comerciais. A Bolsa de Negócios é um site para a aproximação e colaboração entre as empresas cadastradas nele. Trata-se de uma ferramenta do Sistema Sebrae para que a micro e pequena empresa possa entrar na economia digital.

A intenção é democratizar o acesso dessas empresas ao mercado digital, criando novas perspectivas de bons negócios. “É o ponto de partida para a construção de um completo ambiente digital de negócios para as micro e pequenas empresas. Neste site, as empresas podem oferecer seus produtos e serviços, além de comprar ou contratar”, explicou a técnica do Sebrae no Amapá, Mara Cristiane Juarez.

No Bairro do Conhecimento, inserido no formato de cidade, que é a proposta da Feira do Empreendedor deste ano, haverá um espaço chamado de Painel de Oportunidade. Neste ambiente serão disponibilizados três computadores ligados a internet onde as empresas poderão se cadastrar no site. Para isso, terão o apoio da equipe do setor de Acesso a Mercados do Sebrae e de consultores contratados.

As micro e pequenas empresas interessadas em utilizar os serviços do site Bolsa de Negócios devem entrar no ambiente virtual e efetuarem os cadastros. O procedimento é bem simples, sendo necessário apenas alguns dados pessoais, do empreendimento e aceitar o termo de adesão. Apenas empresas, associações e cooperativas que tenham CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) poderão se cadastrar.

“Profissionais que não possuem CNPJ só poderão participar por meio das associações e cooperativas cadastradas”, disse Mara Juarez. Este serviço é voltado apenas para empresas. O consumidor final não poderá se cadastrar na Bolsa de Negócios e utilizar seus serviços. As médias e grandes empresas também podem participar se cadastrando como compradoras. Eventualmente, estas também poderão oferecer lotes econômicos de produtos e serviços para as pequenas empresas.

Segundo Mara Juarez, a força da Bolsa vem de empresas que querem crescer e vender melhor. “O sistema de computador chamado de ‘Cruzador de Oferta’ é quem acha na Bolsa compradores e vendedores de forma automática”, afirma. Este site ajuda as micro e pequenas empresas a divulgar seus produtos e serviços para outras empresas; além de expandir a rede de contato com empresas e empresários.

Os que participam do ambiente virtual têm acesso às informações que auxiliam os negócios de sua empresa. “O site é um ambiente de colaboração entre as empresas, visando a sua maior competitividade no mercado”, ponderou a técnica do Sebrae. Para participar, basta acessar o site www.bolsa.sebrae.com.br
Estudos apontam casos de anorexias e bulimia em escolas
Alieneu Pinheiro

Em 2007, o Brasil foi “bombardeado” com notícias sobre o aparecimento de casos de anorexia e bulimia. Um caso que ganhou grande repercussão foi a morte da modelo de 21 anos Ana Carolina Reston Macan. Quando a doença foi diagnosticada a modelo pesava apenas 41 kg .

O problema despertou a atenção em observar o comportamento de estudantes por todo país. No Amapá, a preocupação veio por meio de uma pesquisa realizada pela acadêmica, Patrícia Carneiro, acadêmica de Nutrição da Faculdade Seama. A estudante pesquisou durante um ano os hábitos alimentares dos alunos de um colégio particular. Durante a pesquisa foram entrevistados cerca de 110 alunos. Estes responderam um questionário sobre o tipo de alimentação consumida por eles.

A pesquisa teve como objetivo diagnosticar casos de transtornos alimentares como Anorexia, Bulimia e obesidade. Além das entrevistas, a acadêmica acompanhou o peso dos adolescentes durante os estudos. Patrícia detectou entre os adolescentes princípios de anorexia e bulimia. “Os casos identificados entre os alunos estavam em fase inicial. Nessa situação o tratamento é mais fácil, o simples acompanhamento do caso já e solúvel”, explica a acadêmica.

Segundo a Patrícia, há uma diferença entre a bulimia e a anorexia. “O bulímico possui peso normal, ele faz dietas ou usa diuréticos com medo de engordar. Já o anoréxico, é obcecado em manter a sua forma atual (ficar magro), chegando ao ponto da desnutrisse” esclarece Patrícia.

Patrícia Carneiro pretende levar a pesquisa a adiante, realizando a mesma atividade em outras escolas da rede pública e privada do estado. A pesquisa faz parte de seu trabalho de conclusão de curso e pretende comparar os hábitos alimentares dos alunos das redes públicas e privadas.
LEIA EM ÉPOCA DESTA SEMANA
O futuro do trabalho
A tecnologia e as mudanças da economia global estão criando novas relações entre funcionários e empresas. Os limites entre o tempo de trabalho e de lazer sumiram e há novos caminhos que não o emprego fixo com carteira assinada. Conheça a história de quem representa essas tendências para o futuro e aprenda que habilidades você deve ter para o novo mercado de trabalho.


Clones para quê?
Nesta semana, a revista Nature publicou o estudo de um grupo de cientistas que conseguiu clonar um macaco a partir de uma célula de pele. A descoberta científica reacende as discussões sobre as promessas - e os riscos - da clonagem.


A vida depois da comédia
O comediante Jerry Seinfeld, ator, produtor e criador da série de maior sucesso da história da televisão, fala, em entrevista a ÉPOCA, sobre seu novo desenho animado, que compara a comédia à ciência.
MEC cria laboratórios de informática em 9 mil escolas públicas urbanas
Estudantes brasileiros serão beneficiados com a implantação, início do próximo ano, de laboratórios de informáticas, em 9 mil escolas públicas urbanas que ainda não estão equipadas. A Secretaria de Educação a Distância do Ministério da Educação escolheu, por pregão eletrônico, a empresa que vai instalar os telecentros.

De acordo com o MEC, cada laboratório será composto por dez microcomputadores, com estabilizador de tensão, uma impressora a laser e um roteador (equipamento que compartilha uma conexão entre os computadores, possibilitando comunicação via intranet e internet).

Dados do MEC mostram que, desde o início de 2007, o ProInfo expandiu o atendimento de 1,8 mil para 5,3 mil municípios, ampliando de cerca de 6,5 mil para 13 mil escolas equipadas com laboratórios de informática.

Estima-se que até 2010, cerca de 80 mil escolas da quinta à oitava séries que ainda não dispõem de laboratórios de informática devem estar equipadas. A programação prevê a inclusão no ProInfo de 20 mil escolas apenas em 2008. (Agência Brasil)
Sessão aberta pode facilitar cassação de Calheiros
Ao contrário do que ocorreu em setembro, quando o presidente licenciado do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), foi absolvido pelo plenário da acusação de ter pago despesas pessoais com dinheiro de lobista de construtora, a sessão que vai julgá-lo pelo uso de "laranjas" na compra de duas rádios e um jornal em Alagoas será aberta e transmitida ao vivo pelos veículos de comunicação. Mesmo com a manutenção do voto secreto, senadores acreditam que, com a sessão aberta, Calheiros terá mais dificuldades para manter o mandato.

Eduardo Suplicy (PT-SP) afirmou que depois da reação da opinião pública na absolvição de Renan, os senadores sentiram o desgaste da imagem da Casa. "A população teve essa reação em sessão fechada com voto fechado. Agora, a sessão é aberta. Os parlamentares vão se pronunciar sobre o que vão decidir e isso é positivo para dar mais transparência", disse Suplicy.

Para Cristovam Buarque (PDT-DF), a tendência é de que o desgaste político de Calheiros aumente ainda mais. "A situação é delicada. Da outra vez, ele tinha o poder, agora está mais desgastado. Mas será apertado".

O líder do Democratas, José Agripino Maia (RN), afirmou que o Senado aprendeu a lição. "É claro que é mais difícil Renan escapar da cassação com a sessão aberta. Espero que o Senado mostre uma cara só e aprove a perda do mandato".

A sessão que vai decidir o futo político de Calheiros será na quinta-feira, dia 22. A estratégia do senador alagoano é recorrer à base aliada, principalmente aos senadores do PT, para tentar escapar de novo da cassação. (O Dia)
Índios de países vizinhos buscam refúgio no Brasil
Raymond Colitt

Índios que antes costumavam vagar livremente pela Amazônia em países vizinhos agora buscam no Brasil refúgio contra guerrilheiros, madeireiros e empresas de petróleo.

Tribos de Peru, Colômbia e Venezuela estão deixando para trás suas terras ancestrais para viver com parentes distantes por aqui. Segundo líderes indígenas e funcionários do governo, eles acabam perdendo seus direitos básicos e enfrentam problemas com as autoridades.

No alto Rio Negro, extremo noroeste do Amazonas, pelo menos 400 índios entraram no território brasileiro fugindo da violência e do recrutamento pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), segundo autoridades.

"As Farc dizem para eles: ou vocês aderem ou vamos matar sua família", afirmou Mauro Sposito, diretor da Polícia Federal para questões de fronteira. "Está ficando bastante feio para eles por lá, então eles vêm para o nosso lado."

Autoridades dizem que as Farc costumam recrutar índios para servirem de guias, mas a guerrilha raramente cruza a fronteira, para evitar as patrulhas brasileiras, e por isso as tribos se sentem mais protegidas saindo da Colômbia.

"Eles não têm documentos, então seus filhos não podem ir à escola e eles não têm qualquer outro benefício —não são cidadãos nem daqui nem de lá", disse André Fernando, diretor da Federação Indígena do Rio Negro.

Segundo ele, já houve casos de índios presos com documentos colombianos, mas sem os vistos necessários para ficarem no Brasil. Ele prevê um aumento no número de refugiados nos próximos meses, porque recentemente as Farc entraram em território venezuelano e começaram a provocar a saída dos índios de lá também.

PERUANOS NO ACRE

Quase 1.500 quilômetros a sudoeste dali, outros índios, com pouco ou nenhum contato com o mundo exterior, fugiram das empresas de petróleo e madeira para o Parque Nacional da Serra do Divisor, no Acre.

"Pode não haver uma guerra, mas há refugiados cujas vidas estão em perigo", disse Wellington Figueiredo, da Fundação Nacional do Índio (Funai) em Brasília.

Dois grupos de índios isolados do Peru, um deles com 100 membros, saqueou assentamentos ao longo do alto rio Envira, buscando roupas e comidas, segundo relatou por telefone José Carlos dos Reis Meirelles, que administra um posto da Funai na região da fronteira.

Meirelles teme confrontos violentos entre os caçadores e coletores nômades, expulsos de seus territórios habituais, e os índios sedentários e os brancos do lado brasileiro.

"Estamos perto de um desastre envolvendo mortos e feridos —precisamos agir rápido", disse ele.

A Funai disse ter alertado as autoridades peruanas para a situação, mas não recebeu resposta.

Em outubro, o presidente do Peru, Alan García, disse que a exploração de petróleo não deve ser prejudicada porque "criaram essa figura dos nativos não-contatados da Amazônia — presumidos, mas desconhecidos."

O Brasil oferece refúgio, mas seus próprios índios também perdem terras para agropecuaristas, madeireiros e garimpeiros. Muitas vezes são expulsos pela ameaça das armas para reservas superpovoadas ou favelas urbanas. "É triste o pouco espaço que há neste vasto continente para seus habitantes originais", disse a socióloga indígena Azelene Kaingang. (Reuters)
Empresário morto foi condenado por seqüestro
Bartolomeu Brito

A Polícia Civil investiga o seqüestro e o assassinato do empresário Carlos Alberto Rêgo da Cunha, 54 anos, em Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro. De acordo com levantamentos da polícia até o momento, a vítima, que já foi condenada por seqüestro, respondia a vários processos criminais e teria sido capturada por vingança.

Dono de confecções em São José dos Campos (SP), ele saiu da casa da mãe na tarde de segunda-feira para visitar a filha no Rio e desapareceu. Criminosos chegaram a fazer contato com a família exigindo resgate, mas, após o pagamento, o corpo foi encontrado no dia seguinte em São Gonçalo.

A polícia acredita que o resgate tenha sido pedido porque assim os seqüestradores teriam a possibilidade de conseguir algum dinheiro antes de matar Carlos Alberto.

Resgate - Foram entregues R$ 40 mil aos seqüestradores em uma passarela da avenida do Contorno, em Niterói. O corpo do empresário foi encontrado na terça-feira em São Gonçalo, com três tiros na cabeça, peito e barriga.

Após o primeiro telefonema dos bandidos, pedindo R$ 100 mil, parentes procuraram a Divisão Anti-Seqüestro (DAS) da Polícia Civil, mas os policiais de plantão disseram que só poderiam fazer o registro 48 horas depois do desaparecimento.

O enterro do empresário foi no Cemitério São João Batista, em Botafogo, zona sul do Rio, às 14h desta sexta-feira. (Agência O Dia)
Empresas: Garrafas da Cachaça 51 devem ser recolhidas, decide Justiça
Laura Ignacio
Gazeta Mercantil

Todas as garrafas da Cachaça 51, produto líder de mercado, fabricada pela Companhia Müller de Bebidas, deverão ser recolhidas do mercado. Essa é a conseqüência da decisão da juíza Lélia Aparecida Toledo Azevedo, da vara única de Santa Rita do Passaquatro, no interior de São Paulo, que rejeitou recurso da Müller. A empresa tentava reverter a sentença que determinava o recolhimento das garrafas de Caninha 51 ou a multa diária de 100 salários mínimos, que hoje, segundo a concorrente Caninha Oncinha, já somariam cerca de R$ 48 milhões.

As também fabricantes de aguardente Caninha Oncinha e Missiato Indústria e Comércio defendem que a impressão em relevo na garrafa da 51 faz com que as demais fabricantes de cachaça sejam prejudicadas no mercado. Isso porque elas só podem usar o vasilhame liso.

A Oncinha e a Missiato reiniciaram a briga judicial em 2000, porque a Caninha 51 teria descumprido um acordo judicial, firmado em 1995, com o compromisso de não mais fabricar litros com a logomarca em relevo. A nova ação judicial das concorrentes ocorreu quando elas perceberam que começaram a reaparecer litros com relevo no mercado. Além disso, havia a suspeita que funcionários da Müller, segundo o advogado da Oncinha, Carlos Ferraz, haviam feito pedidos de registro de patente da garrafa de 51 no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI).

A discussão começou quando as concorrentes entraram com representação no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) pedindo que fosse avaliada prática de concorrência desleal por parte da Müller por causa da garrafa diferenciada. "Em 1989, o Cade julgou a representação improcedente. Por isso, a Oncinha e Missiato foram parar na Justiça", diz Ferraz.

O advogado afirma que as pequenas fabricantes alegaram que a colocação da marca em relevo na garrafa inviabilizaria o processo de produção das outras empresas, já que seria praticamente impossível a separação manual dos litros com a logomarca em relevo e sem a logomarca em relevo (o processo é automatizado). Alegam ainda que tiveram problemas industriais, custos operacionais, manipulação do mercado e que a embalagem diferenciada prejudicaria com a concorrência.

Da decisão da Vara de Santa Rita do Passaquatro ainda cabe recurso, mas, segundo Ferraz, só uma apelação ao Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) com pedido de liminar suspenderia o recolhimento das garrafas do mercado. "A juíza que rejeitou os embargos da Müller reafirmou na decisão que as garrafas devem ser recolhidas", destaca o advogado da Oncinha.

A Müller, com sede em Pirassununga, interior de São Paulo, foi procurada e não foi encontrada pela reportagem. O site da empresa revela que o faturamento médio anual da fábrica é de R$ 500 milhões e que, na Grande São Paulo, a 51 chega a ser responsável por mais de 50% do total consumido de cachaça.

Segundo o presidente da Oncinha, Nildo Ferrari , a decisão sobre os embargos de divergência é importante porque a garrafa com relevo causaria prejuízo grande para os demais fabricantes do produto. "Isso porque ao recolher as garrafas vazias nunca podíamos usar as garrafas da 51. Com isso, eles manipulam o mercado para acabar com a concorrência", afirma Ferrari.

O presidente da Oncinha afirma ainda que em determinadas praças a venda da caninha caiu 60% e o motivo seria essa suposta manipulação. "Hoje produzimos 1,5 milhão de litros. Na época, em 1995, produzíamos 3 milhões", diz.
Câmara: 11 dos 513 deputados comparecem na 6ª
Maria Clara Cabral
Direto de Brasília

A grande maioria dos parlamentares emendou o feriado da Proclamação da República, que foi na quinta-feira, e não compareceu ao Senado e à Câmara nesta sexta. Na Câmara, a secretaria-geral da mesa informou que, até as 16h30, apenas 11 dos 513 deputados registraram presença. O número não foi suficiente para abrir a sessão do Plenário. Para que isso aconteça, no mínimo 51 parlamentares precisam estar presentes na Casa até as 9h30.
» Opine sobre o assunto

No Senado, quando não há sessões deliberativas (destinadas a votações) não há o registro de senadores presentes. A sessão no Plenário para discursos chegou a ser aberta nesta sexta. Porém, menos de dez dos 81 senadores foram vistos na Casa.

Heráclito Fortes (Democratas-PI) foi um dos poucos parlamentares presentes no Congresso. Ele foi à tribuna do Senado para cobrar esclarecimentos sobre a transferência do Banco do Estado do Piauí (BEP) para o Banco do Brasil. O senador disse que a incorporação foi anunciada com festa, no Palácio do Planalto, pelo valor de R$ 180 milhões. O senador criticou a falta de transparência na operação e disse ainda ter dúvidas se o montante a ser pago ao Estado irá incorporar o real valor do patrimônio da instituição, do qual constam fazendas, gado, imóveis e títulos.

Outro presente foi o senador Pedro Simon (PMDB-RS), que fez críticas à atitude de deputados da Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul que, segundo informou, rejeitaram um pacote de medidas apresentado pela governadora Yeda Crusius (PSDB) que objetivava ordenar as finanças do Estado. (Redação Terra}
Pesquisa: Lula é líder mais bem avaliado por latinos
Antonio de la Jara, da Reuters

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi eleito, pelo segundo ano consecutivo, o governante mais bem avaliado pelos latino-americanos, de acordo com uma enquete da Corporação Latinobarômetro, com sede em Santiago, no Chile. O venezuelano Hugo Chávez e o americano George W. Bush estão empatados entre as piores avaliações.

De acordo com a enquete, o presidente brasileiro teve preferência de 5,7 pontos de uma escala de 0 a 10, na qual 0 significa avaliação muito ruim e 10, muito boa.

A pesquisa ouviu 20.212 pessoas em 18 países da região. A presidente do Chile, Michelle Bachelet, foi a segunda líder mais bem avaliada, com uma preferência de 5,5 pontos.

Em terceiro lugar ficou o presidente da Colômbia, Alvaro Uribe, com 5,2 pontos, seguido por Felipe Calderón, do México, e Rafael Correa, do Equador, com 5,1 cada um. Em último lugar aparece o líder cubano Fidel Castro.

A pesquisa da Latinobarômetro foi realizada entre 7 de setembro e 9 de outubro, com amostras de 1 mil a 1,2 mil casos representativos de 100% da população nacional de cada país, com margem de erro de 3%.

Confira o resultado da avaliação:

Luiz Inácio Lula da Silva - 5,7
Michelle Bachelet - 5,5
Alvaro Uribe - 5,2
Rafael Correa - 5,1
Felipe Calderón - 5,1
Evo Morales - 5,0
Tabaré Vásquez - 4,9
Néstor Kirchner - 4,8
Alan Garcia - 4,5
Hugo Chávez - 4,5
George W. Bush - 4,5
Fidel Castro - 4,3
Chávez manda explodir dragas de brasileiros
Informações não-oficiais dão conta de que as duas dragas de garimpeiros destruídas ontem na fronteira da Guiana com a Venezuela, por ordem do presidente Hugo Chávez (Venezuela), seriam de garimpeiros brasileiros que atuam naquela região.
Nem o Itamaraty, nem a Embaixada do Brasil da Guiana, confirmaram a versão.
A tensão na fronteira entre os dois países se agravou hoje, depois que o governo guianense mandou para lá soldados de seu exército.
A Venezuela reivindica uma parte do território da Guiana que, segundo os venezuelanos, teria sido usurpada pela Inglaterra quando a Guiana ainda se chamava Guiana Inglesa, e era um protetorado inglês.
Os brasileiros trabalham há anos na região como garimpeiros, principalmente de diamentes, já que a extração de outo é pouca atrativa para eles. A maioria dos garimpeiros é oriunda do estado de Roraima.
Sócios de ONG espanhola acusam presidente de maus-tratos a crianças
da Folha Online

Os voluntários e sócios de uma ONG espanhola apresentaram denúncias contra o presidente da organização, que gere um centro para crianças em Addis Abeba (Etiopía), e o acusam de submeter os meninos e meninas a diversos castigos e maus-tratos, como deixá-las ajoelhadas durante cinco horas em chão de pedra.

Segundo o jornal "El País", os voluntários e sócios da ONG Global Infantil, Tomàs Jover e Petra García apresentaram na manhã desta sexta-feira em Barcelona os detalhes das denúncias feitas à Audiência Nacional, investigadas pelo juiz Fernando Grande-Marlaska.

Um vídeo de 45 minutos foi mostrado à Justiça com relatos das crianças a Jover e García durante as três semanas que passaram no centro. Um resumo das imagens foram emitidas aos jornalistas com o pedido de não difundir-las para evitar represálias aos meninos e meninas que nele aparecem.

"Pensamos que o melhor que podíamos fazer para ajudar os meninos era gravar essa fita, voltar à Espanha e denunciar esses feitos", disse Jover, pedagogo, citado pelo "El País", que afirma ter sido ameaçado pelo presidente da ONG, Gil Lossada. Ao recriminar o tratamento dado por Lossada às crianças, Jover teria ouvido como resposta que "na Etiópia é muito fácil sofrer acidentes".

Blocos de cimento - Carregar, descalços, grandes blocos cimentos durante uma hora por cerca de 90 metros e deixá-los novamente em seu lugar seria outro suposto mau-trato ao qual as crianças etíopes estariam sendo submetidas no centro.

"E tudo por uma besteira que os meninos negam ter feito. Podemos assegurar que são pessoas normais, nem delinquentes ou perigosos", afirma Jover.

Os voluntários afirmaram também que na sala dos bebês, que acolhe cerca de 20 crianças pequenas, o choro parava quando Lossada chegava. "Apertava tanto suas orelhas para que deixassem de chorar e o medo que coloca é tanto que supera o choro", disse Jover ao "El País", que afirma ter visto crianças com as orelhas feridas pelos apertos que recebem de Lossada.

Latrina comum - Apesar do local ter banheiros com assentos sanitários, eles supostamente não são utilizados, pois as crianças são obrigadas a usar recipientes fora da construção. "Os meninos têm de fazer pontaria e as meninas têm que sentar em cima", diz Jover. "Lossada disse que não deixa usarem os lavabos pois as crianças ali estão fora de seu controle."

A gravação apresentada à Justiça tem ainda o relato de uma menina de 16 anos que diz ter sofrido uma tentativa de abuso sexual. "Eu resisti porque sou forte, mas não sei o que farão minhas irmãs", disse a garota, na gravação.

Outro lado - O presidente e fundador da ONG negou ao jornal "El País" todas as acusações e afirmou que "aqueles que as fazem, as deverão provar". A denúncia encontra respaldo em outros seis voluntários, dois médicos e quatro enfermeiras. O grupo espera que, pela via judicial, Lossada seja afastado da gestão do centro.
OMS tenta identificar doença que infectou 370 em Angola
A Organização Mundial da Saúde informou hoje que está tentando identificar uma doença misteriosa que já infectou 370 pessoas em Angola, provocando febre alta, perda do controle muscular e, em alguns casos, morte.

O primeiro caso foi registrado no mês passado, no norte do país, de acordo com a agência de saúde da Organização das Nações Unidas (ONU). Os pacientes realizaram exames diversos, mas até agora as causas da doença ainda não foram identificadas.
Tensão na fronteira: Guiana manda soldados para fronteira com a Venezuela
O governo da Guiana enviou hoje soldados e policiais para a fronteira com a Venezuela, após denunciar que soldados venezuelanos fizeram uma incursão e destruíram duas dragas de mineração de ouro que garimpeiros usavam perto da fronteira, informou o Ministério de Relações Exteriores guianense.

Segundo versões que chegaram à capital da Guiana, a Venezuela enviou ontem soldados e helicópteros para destruir duas dragas fluviais usadas no garimpo. O Ministério de Relações Exteriores da Guiana convocou hoje o embaixador venezuelano em Georgetown, Darío Morandy, para que desse explicações sobre a suposta incursão. Morandy reuniu-se à tarde com o ministro Rudy Insanally, mas não foram divulgados detalhes do encontro. Não foi possível contactar funcionários em Caracas para que comentassem o incidente.

A Guiana disse que investiga se o incidente ocorreu no rio Wenamú, que traça a fronteira entre os dois países, ou no rio Cuyuní, que fica dentro do território da Guiana. Os militares guianenses disseram que os soldados venezuelanos usaram explosivos do tipo C-4 para demolir as dragas. Ninguém ficou ferido.

Guiana e Venezuela têm um histórico de incidentes na fronteira. Todo o território da Guiana a oeste do rio Essequibo, cerca de 60% do território atual guianense, é reivindicado pela Venezuela. Segundo os venezuelanos, a Inglaterra, que dominou a Guiana até 1966, quando foi a declarada a independência, usurpou o território a oeste do rio Essequibo no século XIX.
Proposta define regras para uso do solo e da água
A Câmara estuda o Projeto de Lei 1301/07, que estabelece regras para o uso e a conservação do solo e da água no meio rural. De autoria do deputado Valdir Colatto (PMDB-SC), a proposta cria uma norma jurídica para o planejamento do uso do solo e da água que "estimule o emprego de práticas conservacionistas na atividade agrícola".

O projeto determina o uso racional do solo e da água atendendo à função socioeconômica da propriedade rural. O autor lembra que imensos volumes de solo fértil perdem-se anualmente de nossos campos. "A qualidade da água de nossos rios e mesmo a do subsolo têm-se deteriorado e ela já escasseia em regiões onde foi outrora abundante". "Torna-se imperiosa e inadiável a conservação desses preciosos recursos naturais", defende.

Planejamento - De acordo com o texto, os responsáveis pela utilização e pelo manejo do solo e da água deverão fazer o planejamento para explorar os recursos naturais, levando em conta os limites relativos à capacidade de uso ou à aptidão agrícola do solo; as técnicas disponíveis e apropriadas para a produção agrícola, pecuária ou florestal e conservação do solo e da água; e o manejo comum da bacia hidrográfica.

Nos planos de colonização ou de reforma agrária, a divisão dos lotes respeitará um planejamento integrado, que vise a conservação do solo e da água da bacia hidrográfica. Além disso, as entidades públicas e privadas que utilizam o solo ficam obrigadas a prevenir a degradação ambiental e a recuperar as áreas eventualmente já degradadas, sob pena de responsabilidade civil e penal.

Poder Público - O projeto prevê várias competências ao Poder Público, entre elas:
- ditar as normas para utilização e conservação do solo e da água;
- fazer levantamento sistemático da capacidade de uso das terras passíveis de utilização agrícola, pecuária ou florestal;
- pesquisar e difundir tecnologias que proporcionem o controle da erosão e demais formas de degradação ambiental;
- disciplinar a utilização de quaisquer produtos químicos, físicos ou biológicos que prejudiquem o equilíbrio ecológico do solo ou afetem a qualidade da água dos mananciais.

O projeto determina ainda que o Poder Público concederá incentivos aos produtores rurais que utilizarem de forma adequada o solo e a água e contribuírem para a sua conservação. Haverá também incentivos para os planos coletivos de manejo e conservação do solo e da água em propriedades integrantes de uma mesma bacia hidrográfica.

Os infratores da lei poderão ser punidos com multa e com o pagamento dos serviços mínimos indispensáveis à conservação do solo e da água que serão realizados pelo Poder Público. A lei será regulamentada em até 90 dias após sua publicação.

Tramitação - O projeto será analisado em caráter conclusivo pelas comissões de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural; de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.
Amapá pode ganhar novo município
O Amapá pode ganhar mais um município - Lourenço, uma subdivisão do município de Calçoene, no extremo norte do Estado. Isso, se a Câmara dos Deputados aprovar uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 56/07, do deputado Vicentinho Alves (PR-TO), que tramita naquela Casa, e que restitui aos estados o direito de legislar sobre a criação, a incorporação, a fusão e o desmembramento de municípios. Segundo o autor, com a promulgação da Emenda Constitucional 15, tornou-se inviável a criação de novos municípios, pois o texto da emenda determina que os estados só poderão criá-los dentro do período determinado por lei complementar federal - ou seja, não têm total autonomia sobre essa decisão.

Vicentinho afirma que a lei federal contraria o interesse de várias comunidades que já tinham realizado plebiscito para a criação de município, com base nas regras da legislação anterior, mas não conseguiram a homologação do processo pelo Supremo Tribunal Federal com a promulgação da emenda 15.

Na Câmara, tramitam atualmente sete propostas para criar novos municípios.

Tramitação - A PEC seguirá para análise de comissão especial a ser criada especificamente para esse fim. Depois, precisará ser votada em dois turnos pelo Plenário.
Conferência Estadual do Meio Ambiente debaterá as mudanças climáticas
Macapá (AP), 16/11/2007 – Inicia na próxima terça-feira, 20, a III Conferência Estadual de Meio Ambiente do Amapá (CEMA/AP), que traz como tema uma das maiores preocupações ambientais da atualidade: as Mudanças Climáticas. A abertura será às 19 horas, no Teatro das Bacabeiras e, durante quatro dias, os participantes terão a oportunidade de debater propostas e alternativas na busca de soluções para enfrentar os impactos causados pelo aquecimento global.

O credenciamento iniciará às 16 horas do dia 20, no Teatro das Bacabeiras. A Conferência é aberta à participação de todos os segmentos sociais - comunidade científica, indígenas, quilombolas, organizações ambientalistas e sindicais, movimentos sociais e comunidades tradicionais, setor empresarial e poder público – e demais interessados. A programação contará com debates, grupos de trabalho, exposições e atividades culturais.

As propostas surgidas nos debates dos subtemas Aspectos Científicos das Mudanças Climáticas; o Brasil e as Mudanças Climáticas; o Regime Internacional das Mudanças Climáticas; e Educação Ambiental e as Mudanças Climáticas serão apreciadas na plenária final, dia 23, que elegerá os 30 (trinta) delegados e delegadas que representarão o Estado do Amapá na III Conferência Nacional do Meio Ambiente (CNMA), a ser realizada em 2008, pelo Ministério do Meio Ambiente.

Mobilização – A Conferência Estadual de Meio Ambiente finaliza um processo de mobilização iniciado em agosto passado e que envolveu todos os municípios do Estado, através de plenárias municipais. Todo o processo foi conduzido pela Comissão Organizadora Estadual (COE/AP), composta por representantes de quarenta e duas instituições públicas, organizações não governamentais (ONG’s), empresas e entidades patronais, sob a coordenação da Superintendência do Ibama no Amapá e Secretaria de Estado do Meio Ambiente (SEMA). A conferência conta com apoio de instituições públicas, empresas e organizações não governamentais.
Na surdina, empresas colhem dados sobre a vida dos internautas
DANIELA ARRAIS
da Folha de S.Paulo

Você pode até não dizer seu nome nem seu endereço, mas a internet guarda inúmeros dados sobre você --seja por um cadastro criado em uma rede social, como Orkut ou MySpace, ou pela aceitação de termos de segurança de um site que você nem mesmo leu.

O comportamento dos usuários e as atitudes de empresas põem a privacidade em questão. De um lado, internautas que consideram a interação benéfica se registram em redes sociais, colocam fotos no Flickr e vídeos no YouTube.

De outro, empresas montam bancos de dados baseados nos hábitos de navegação e nas informações que o usuário disponibiliza na rede, mesmo que ele nem sempre tenha a dimensão do quanto está se expondo.

No meio do caminho, pesquisadores e sociólogos questionam as implicações da privacidade on-line, e setores da sociedade se mobilizam para preservar os usuários.

"As pessoas dizem que estimam a privacidade, mas isso fica no plano abstrato", avalia Lee Rainer, diretor do Pew Internet & American Life Project, que desenvolve trabalhos sobre o impacto da internet na sociedade. "Muitos estão completamente dispostos a divulgar coisas como seu endereço de e-mail e até número de telefone em troca de algo de valor."

A necessidade de "existir on-line" é um reflexo da sociedade do espetáculo, dos 15 minutos de fama pregados pelo artista plástico Andy Warhol (1928-87), na opinião de Walter Lima Júnior, pós-doutor em tecnologia e comunicação.

"As pessoas querem mostrar que têm amigos, que são legais. Nunca vi ninguém ter 400 amigos na vida real', aponta. Essa tentativa de 'ser alguém, mesmo que só virtual", revela como a percepção sobre a comunicação digital ainda é muito recente e carece de discussões.

"O ser humano leva um tempo para entender novos mecanismos. Mas já existe um movimento de pessoas se retraindo, retirando informações como telefone e moradia de sites como o Orkut", afirma.

Rastreamento - Para o sociólogo Sérgio Amadeu, defensor do software livre e da inclusão digital, o conceito de privacidade está sob ataque. "Empresas querem rastrear os internautas visando obter dados sobre seus hábitos de consumo. Trata-se de uma invasão absurda no direito das pessoas de resguardar seus dados."

O desafio é aprender a gerenciar a visibilidade desses dados, afirma José Murilo Junior, do Global Voices Online. "Deve caber ao usuário definir os diferentes níveis de acesso às suas informações, e cabe aos serviços evoluir no sentido de prover essa funcionalidade de forma transparente."
Nutricionista propõe que obesos paguem mais para voar
da Folha Online

Um dos principais médicos nutricionistas da Austrália defendeu a criação de uma taxa para pessoas obesas que viajam de avião.

John Tickell, conhecido médico e autor de vários livros sobre dietas e alimentação no país, quer que passageiros obesos "paguem mais para cobrir os quilos extras que levam dentro das aeronaves".

Tickell, não explicou, no entanto, detalhes sobre como seriam definidas as taxas de obesidade entre os passageiros, cunhadas de "taxa de obesidade".

O governo australiano ainda não se pronunciou sobre a proposta de Tickell, que lidera um grupo de especialistas. A proposta, no entanto, teve grande repercussão na Austrália e causou indignação de grupos como a Sociedade Australiana de Obesos.

Para Tim Gill, diretor da instituição, a proposta é injusta com aqueles que têm problemas de peso. Ele propôs que as companhias aéreas ofereçam assentos mais largos para este tipo de passageiro --iniciativa que chegou a ser adotada por empresas locais como a companhia aérea Jetstar, que incluiu na frota bancos mais largos.

A autoridade de aviação civil na Austrália proíbe que passageiros obesos se sentem próximo a saídas de emergência para facilitar a evacuação dos outros em caso de acidentes.

De acordo com estudos recentes, 47% das mulheres e 63% dos homens australianos são considerados acima do peso ou obesos.
"Deus é brasileiro"
da BBC Brasil

Reportagem publicada na edição desta semana na revista britânica The Economist comenta a descoberta do campo de petróleo de Tupi, num país já farto em recursos naturais, afirmando, com ironia, que "Deus pode mesmo ser brasileiro, afinal".

"As florestas do Brasil são maiores do que as de qualquer outro. Seu solo é tão fértil que algumas árvores chegam à plena maturidade mais rápido do que as pessoas. Debaixo de seu solo há enormes depósitos minerais que são a matéria prima para o crescimento chinês de dois dígitos. O Brasil já está no caminho para se tornar uma superpotência da energia alternativa", lista a revista.

"E como se provasse o dito popular de que "Deus é brasileiro´, agora parece que há bilhões de barris de petróleo a mais do que se pensava antes sob as águas profundas da costa brasileira", diz a reportagem.

A Economist observa que a exata dimensão do novo campo ainda é desconhecida, mas que se as estimativas da Petrobras estiverem corretas, já seria maior do que todas as reservas da Noruega e representam a segunda maior descoberta de petróleo no mundo em duas décadas.

Reforço na economia

A reportagem relata as dificuldades técnicas para a extração do petróleo de Tupi, debaixo de uma grossa camada de sal, mas afirma que "é razoável assumir que a economia brasileira e sua moeda terão um reforço quando o petróleo começar a fluir, como é esperado, em 2010".

"A descoberta pode também mover a balança de poder na América do Sul mais ainda em favor do Brasil", diz o texto "Já auto-suficiente em petróleo, o Brasil deve agora se tornar um exportador significativo. Isso pode reduzir a influência na região do rico em petróleo presidente da Venezuela, Hugo Chávez", afirma.

A revista comenta, porém, que "em meio à euforia", houve suspeitas sobre o momento escolhido para o anúncio da descoberta da Petrobras. "Menos de uma semana depois, a companhia anunciou resultados financeiros ruins, com um lucro 22% mais baixo comparado com o mesmo trimestre do ano anterior", diz o artigo.

A revista observa ainda que a Petrobras também enfrenta "crescentes dificuldades para suprir gás natural às usinas termelétricas, especialmente desde a quase-nacionalização dos seus campos na Bolívia, no ano passado". "Algumas pessoas vêem o anúncio sobre o campo de Tupi como uma tentativa de desviar a atenção sobre isso", diz o texto.
Cientistas japoneses criam estrada que toca melodias
da BBC Brasil

Cientistas no Japão desenvolveram uma estrada que toca notas musicais quando é percorrida pelos carros, segundo jornais japoneses, britânicos e australianos.

A equipe do Instituto de Pesquisa Hokkaido Industrial Research baseou seu sistema de "estradas musicais" em ranhuras colocadas em intervalos específicos na superfície da estrada.

Dependendo da distância entre uma ranhura e outra, um carro que passa pela estrada vai produzir uma série de notas diferentes que acabam formando uma música.

"A vibração causada pelo contato entre os pneus e as ranhuras são geradas quando o carro passa sobre a ranhura", explica o jornal japonês Japanese Gijutsu Iten Foramu.

O som emitido quando o carro passa por cima da ranhura dura cerca de 30 segundos. O local da ranhura é marcado com sinais sobre o asfalto.

Baixa velocidade

Mas os sinais não avisam, segundo o jornal australiano "Sidney Morning Herald", que para o motorista ouvir a música com clareza, o carro precisa estar andando a apenas 45 quilômetros por hora.

"Você precisa manter as janelas do carro fechadas para ouvir bem. Dirigir rápido demais vai fazer com que a melodia soe como se estivesse em velocidade maior. Mas, dirigir a cerca de 19 quilômetros por hora cria um efeito câmera lenta", afirmou um blogueiro japonês.

Segundo o jornal britânico "The Guardian", o sistema teria partido de uma idéia de Shizuo Shinoda, que acidentalmente arranhou a superfície de uma estrada com uma escavadeira.

Quando passou por cima das ranhuras notou que os entalhes acidentais ajudavam a produzir uma série de sons distintos.

O projeto foi aperfeiçoado então pelos engenheiros no Instituto de Pesquisa Hokkaido Industrial Research, que fica em Sapporo.

A equipe já trabalhava em novas tecnologias para segurança nas estradas, incluindo o uso de luz infravermelha, para detectar estradas com superfícies mais perigosas.

O jornal também diz que existem três "estradas musicais" no centro e no norte do Japão e uma delas toca uma canção pop japonesa.
Baleia é achada viva, encalhada em areia do rio Tapajós, no PA
KÁTIA BRASIL
da Agência Folha, em Manaus

Ribeirinhos de uma comunidade extrativista de Belterra, no Pará, encontraram na terça-feira (13) uma baleia viva encalhada em um banco de areia no rio Tapajós, região central da Amazônia. O animal está a cerca de mil quilômetros de distância do oceano Atlântico.

A suspeita é a de que a baleia tenha se perdido de sua rota e entrado no estuário do rio Amazonas pela ilha de Marajó. O rio Tapajós é um afluente do rio Amazonas.

O achado foi comunicado via rádio para o Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) de Santarém (PA), que solicitou apoio ao IBJ (Instituto Baleia Jubarte). Com sede em Caravelas (BA), desde 1994 o instituto tem experiência em desencalhes de cetáceos.

"Uma baleia na Amazônia é muito atípico", disse Kátia Groch, médica-veterinária do IBJ. "Ela pode ter se desorientado de sua rota, talvez devido a uma doença. Só teremos certeza examinando-a."

O biólogo Daniel Cohenca, gerente-executivo do Ibama de Santarém, disse que a baleia é provavelmente da espécie minke (Balaenoptera acutorostrata) e tem cerca de cinco metros de comprimento. Está encalhada perto da comunidade de Piquiatuba, que fica dentro da Floresta Nacional do Tapajós.

A imagem de uma baleia na floresta amazônica causou surpresas aos ribeirinhos. "Tem gente que não acredita como um animal desse sobreviveu na água doce", disse Cohenca.

Ele afirmou que é possível que a baleia esteja há mais de dois meses no rio Tapajós, que tem águas profundas e transparentes. Ribeirinhos estavam comentando que uma "cobra grande" havia sido vista no rio. Crianças chegaram a ser orientadas a não nadar na região.

Daniel Cohenca disse que ontem equipes de biólogos do Ibama já se deslocaram de carro e barco para a comunidade do Piquiatuba --Belterra fica a 150 km de Santarém-- para interditar a área na qual foi encontrada a baleia. A equipe aguarda a chegada do médico-veterinário Nilton Marcondes, do IBJ, para iniciar o resgate do animal e devolvê-lo ao mar.

Groch afirmou que a probabilidade de a baleia sobreviver é pequena. A alta temperatura da água pode ressecar a pele do animal. "Ela está fora do seu habitat normal, numa condição atípica, estressada, muito longe do oceano. A probabilidade de sobreviver é baixa."

A comunidade do Piquiatuba, de 74 famílias, tenta amenizar o ressecamento da pele da baleia jogando água nela.

Todo ano, equipes do IBJ percorrem uma área de aproximadamente 600 km entre o município de Regência, no norte do Espírito Santo, e Nova Cabrália, no extremo sul baiano, procurando obter informações sobre encalhes e morte acidental ou intencional de cetáceos. Neste ano, as equipes encontraram 15 baleias encalhadas. Nenhuma sobreviveu.
Ignorância pura
O apresentador de TV Luciano Huck, do "Caldeirão do Huck" (Globo), rebateu as críticas do cantor-compositor Zeca Baleiro que, na semana passada, disse que a imprensa teria dado muito ibope para o assalto que Luciano sofreu dias atrás, no Rio de Janeiro, quando perdeu seu Rolex de ouro para os bandidos.
Segundo Zeca, o fato (roubo) é comum no país, e só tomou proporções exageradas porque ele, Huck, é um astro global. No que está coberto de razão.
Luciano não gostou das críticas e atacou: "No dia que o Zeca Baleiro fizer uma música de sucesso eu convido ele pro meu programa".
Ignorância à parte, Zeca Baleiro é uma das mais expressivas mentes culturais do país, com sucessos em vários países. O problema é que quem ouve música de má qualidade, dificilmente conhece a performance da boa música de Baleiro.
Seminário discute políticas para uso de plantas medicinais
Encerrou nessa quarta-feira, 14, o quarto Seminário de Plantas Medicinais em Saúde Pública do Amapá. A edição deste ano chamada também de primeiro seminário da Região Norte foi organizado pelo Governo do Estado por meio do Instituto de Estudos e Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Amapá (Iepa) e da Secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia.

O evento foi realizado desde a segunda-feira, 12, com a participação de profissionais que atuam na área de fitoterapia, técnicos especializados, autoridades políticas, gestores, acadêmicos e a comunidade interessada em estudos das plantas medicinais e fitoterápicos com ênfase na validação científica, viabilização de formas farmacêuticas, controle de qualidade, cultivo e manejo.

Desde a década de 90, o Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá (Iepa) discute a inserção das plantas medicinais e fitoterápicos no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Diante disso, o Ministério da Saúde está intensificando, desde 2004, o trabalho voltado para incorporar a fitoterapia ao SUS.

Segundo Albanise Santana, da comissão organizadora, o seminário trouxe um representante de cada Estado da Região Norte, com exceção do Acre que não pôde comparecer.

A representante do Ministério da Saúde, Kátia Torres, disse que o Governo Federal considera uma alternativa de baixo custo, os medicamentos à base de plantas medicinais e produtos fitoterápicos. “O uso de ervas medicinais na rede pública de saúde é cada vez mais freqüente e a idéia do Ministério da Saúde é ampliar o acesso dos pacientes a esses recursos terapêuticos; para isso, está desenvolvendo a Política Nacional de Plantas Medicinais e Medicamentos Fitoterápicos” concluiu Kátia.

De acordo com o Benedito Rabelo, diretor presidente do Iepa, o seminário servirá para implantação do Programa de Fitoterapia no Estado do Amapá (Profitap) através de discussões em mesa redonda, com representantes do Iepa, Assembléia Legislativa, Unifap, SESA, Secretaria Municipal de Saúde de Macapá, Embrapa e Rede de Associações das Escolas Famílias do Amapá.

O secretário especial de Governadoria, Alberto Góes, que esteve representando o governador Waldez Góes no evento, disse que no mundo inteiro, especialmente na Ásia, há um reconhecimento e importância dada pelos governos ao conhecimento tradicional. “Na China, por exemplo, há uma valorização de todo conhecimento milenar, que aquela cultura trás e se aplica hoje logicamente, agregando outros instrumentos tecnológicos contemporâneos, e isso se faz com acupuntura e com outras técnicas ou saberes tradicionais daquela cultura”, completou Góes.

Alberto ainda disse, que no Brasil, aos poucos, está se despertando para essa valorização, e que na Amazônia ainda não sabemos ou não soubemos tirar o proveito disso. Que no Brasil, grande parte desse conhecimento tradicional se tem na Amazônia a partir das plantas medicinais amazônicas.
Governo capacita profissionais de enfermagem
Pelo menos 100 profissionais de enfermagem participaram recentemente do curso “O Papel da Enfermagem na Hemoterapia”. A capacitação teve o intuito de melhorar ainda mais a qualidade dos serviços prestados à população amapaense durante os atendimentos básicos nos hospitais da rede pública de saúde. O curso é voltado para profissionais de enfermagem que atuam em atividades hemoterápicas, relacionadas aos serviços de transfusão de sangue.

João Ricardo Silva Almeida, diretor-presidente do Instituto de Hematologia e Hemoterapia do Amapá (Hemoap), citou que com os conhecimentos básicos adquiridos durante o treinamento, os servidores de enfermagem que receberam a capacitação, tem condições de atuar com mais eficiência e qualidade no atendimento à pacientes que necessitam de transfusão sanguínea.

O diretor mencionou que o curso seguiu normas do Ministério da Saúde. Além disso, o Hemoap, contou com parceiros importantes entre eles, a Secretaria de Atenção Especializada, Coordenação da Política Nacional de Sangue e Hemoderivados e Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará.

O Diretor destacou ainda que os profissionais capacitados foram enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem do Hospital de Emergências, Hospital Especialidades Alberto Lima, Hospital Estadual da Mulher Mãe Luzia, Hospital Estadual da Criança e do Adolescente, em Macapá. Além da Unidade Mista de Saúde de Santana.

O curso foi realizado no domingo e segunda-feira, dias 11 e 12, respectivamente, no auditório do Hemoap. O treinamento ocorreu das 8 às 12 horas e das 14 às 18 horas.
Amapá realiza 22º Congresso Nacional de Delegados de Polícia
Aconteceu nesta terça-feira, 13, no Teatro das Bacabeiras, a abertura do 22º Congresso Nacional dos Delegados de Polícia, com o tema “Integração Polícia e Comunidade, o Norte para a Segurança Pública”. O evento acontece de 13 à 16 de novembro. A abertura contou com a presença do governador do Amapá Waldez Góes, da delegada de polícia e primeira dama Marília Góes e de representantes e delegados de todo o País, o congresso é uma realização da Associação dos Delegados de Polícia do Amapá (Adepol).

Durante o evento o presidente da Adepol-AP José Roberto Prado ressaltou os avanços da segurança pública no Estado. “Hoje o Amapá é exemplo para o resto do Brasil, a Lei Orgânica da Polícia Civil regulamentada, Plano de Carreira jurídica, Autonomia Administrativa e Financeira e aparelhamento da Polícia são instrumentos importantes conquistados nesse Governo, que podem ser seguidos pelos demais deste País”, disse o delegado.

O presidente da Adepol Nacional Carlos Eduardo Benito, presente no evento, elogiou a iniciativa do Amapá em sediar o 22º congresso Nacional de Delegados de Polícia. “Parabéns ao Estado do Amapá que conquistou o direito de sediar este grande evento, o governador Waldez Góes demonstra respeito pela Polícia Civil quando promulga sua Lei Orgânica”, disse.

Durante a solenidade, o governador Waldez Góes recebeu o Título Benemérito da Associação de Delegados de Polícia do Brasil Adepol-Brasil e a Delegada Marília Brito Xavier recebeu placa de homenagem da Adepol-ap. “Esperamos que todos que vão participar do 22º Congresso Nacional de Delegados de Polícia, possam tirar experiências enriquecedoras, sediar este evento é o grande reconhecimento do modelo de gestão de Defesa Social que temos praticado em nosso Estado” disse o Governador Waldez Góes.

O governador citou ainda que 230 novos delegados agentes e oficiais já foram contratados pelo Estado, além da construção de três Centros Integrados em Operações em Segurança Pública (Ciosp), foi construído o Centro Integrado em Operação e Defesa Social (Ciodes) que concentra toda a comunicação do sistema de Defesa Social do Estado. Outros avanços ainda virão: Boletins de Ocorrência on-line que passarão a ser expedidos pelo Estado, bem como, a instalação de Monitoramento por Câmeras em Macapá e Santana.
Paciência
Arnaldo Jabor

Ah! Se vendessem paciência nas farmácias e supermercados...
Muita gente iria gastar boa parte do salário nessa mercadoria tão rara hoje em dia.
Por muito pouco a madame que parece uma "lady" solta palavrões e berros que lembram as antigas "trabalhadoras do
cais", e o bem comportado executivo....
"O cavalheiro" se transforma numa "besta selvagem" no trânsito que ele mesmo ajuda a tumultuar! Os filhos atrapalham, os idosos incomodam, a voz da vizinha é um tormento, o jeito do chefe é demais para sua cabeça, a esposa virou uma chata, o marido uma "mala sem alça". Aquela velha amiga uma "alça sem mala", o emprego uma tortura, a escola uma chatice. O cinema se arrasta, o teatro nem pensar, até o passeio virou novela.
Outro dia, vi um jovem reclamando que o banco dele pela internet estava demorando a dar o saldo, eu me lembrei da fila dos bancos e balancei a cabeça, inconformado...
Vi uma moça abrindo um e-mail com um texto maravilhoso e ela deletou sem sequer ler o titulo, dizendo que era longo
demais.
Pobres de nós, meninos e meninas sem paciência, sem tempo para a vida, sem tempo para Deus.
A paciência está em falta no mercado, e pelo jeito, a paciência sintética dos calmantes está cada vez mais em alta.
Pergunte para alguém, que você saiba que é "ansioso demais" - onde ele quer chegar?
Qual e a finalidade de sua vida?
Surpreenda-se com a falta de metas, com o vago de sua resposta.
E você?
Onde você quer chegar? Está correndo tanto para que? Por quem? Seu coração vai aguentar? Se você morrer hoje de infarto agudo do miocárdio o mundo vai parar? A empresa que você trabalha vai acabar?
As pessoas que você ama vão parar?
Será que você conseguiu ler até aqui?
Respire... Acalme-se...
O mundo está apenas na sua primeira volta e, com certeza, no final do dia vai completar o seu giro, com ou sem a sua paciência...

NÃO SOMOS SERES HUMANOS PASSANDO POR UMA EXPERIÊNCIA ESPIRITUAL...
SOMOS SERES ESPIRITUAIS PASSANDO POR UMA EXPERIENCIA HUMANA
Veja na Veja desta semana
[Especial]
Como o sono afeta o intelecto e a memória. A ciência enfatiza que o sono é essencial à consolidação da memória e ao desempenho intelectual. Ele define até quais são os horários do dia mais favoráveis ao aprendizado.

[Senado]
Renan será julgado no plenário pela segunda vez. O presidente licenciado do Congresso deve ser salvo mais uma vez pelo plenário do Senado. A conta é da CPMF.

[Sindicalismo]
Líderes, os grandes ganhadores da era Lula. A resistência ao fim do imposto cobrado de todos os trabalhadores mostra o real interesse dos sindicatos: manter seus privilégios.

[Entrevista]
Professor de Nova York ensina a competir. Frente a uma reforma radical nas escolas novaiorquinas, Eric Nadelstern diz que quanto mais meritocracia, melhor fica o ensino.

[Estados Unidos]
A moratória da pena de morte. Execuções são suspensas nos Estados Unidos pela primeira vez desde 1972: o problema não é a pena em si, mas os métodos.

[Cidades]
A rede democrática da banda larga. Acesso público à internet de banda larga sem fio começa a fazer parte da infra-estrutura de capitais e pequenos municípios brasileiros.

[Imprensa]
ABI, 100 anos de luta por liberdade de expressão. Primeira entidade da categoria no Brasil, ela foi criada em 1908 como órgão de defesa dos interesses dos jornalistas. Depois transcendeu ao corporativismo.

[Animais]
Quando os cachorros mandam nos donos. Os adestradores avisam: quanto mais o dono mima, mais o cachorro manda nele. E ainda dá risada da cara da pessoa.

[Perfil]
Fátima Toledo, a preparadora de atores. Cineastas a contratam para arrancar do elenco, não importa como, as emoções necessárias. Ela trabalhou com Wagner Moura, em Tropa de Elite.

[Esporte]
A baixinha vence as gigantes. Tenista número 1 do mundo, Justine Henin precisou superar não apenas a altura das rivais, mas também a asma e um passado sofrido.

[Cinema]
A balada dos homens ocos. Em O Assassinato de Jesse James, Brad Pitty e Casey Aflleck visitam as origens da cultura da celebridade num faroeste lento, pensativo e altamente original.

[Livros]
Dentes, pra que te quero. Os ensaístas que dissecaram o 'perfeito idiota latino-americano' alertam para os perigos da nova esquerda carnívora no livro A Volta do Idiota.
Ih, nojento! Restaurante que serve sobremesa mais cara do mundo tem moscas, ratos e baratas
NOVA YORK, EUA (AFP) - Um restaurante de Nova York, que na semana passada se vangloriou de servir a sobremesa mais cara do mundo, no valor de 25.000 dólares, teve suas portas fechadas nesta quinta-feira por ordem da vigilância sanitária da cidade, que detectou no local a presença de moscas, ratos e baratas.

O departamento de Saúde anunciou, em um comunicado, o fechamento do restaurante "Serendipity 3", do Upper East Side (nordeste de Manhattan), depois de duas inspeções realizadas em suas instalações num período de um mês.

"Ambas inspeções colocaram em evidência a presença de roedores e moscas", indicou o órgão.

"Na inspeção foram observados um rato vivo, excrementos de ratos em vários lugares do restaurante, moscas e mais de cem baratas vivas".

O restaurante havia convocado a imprensa na semana passada para promover um sorvete realizado com 28 variedades de cacau e 5 gramas de ouro comestível, um prato que, por seu preço exorbitante, entrou para o livro Guinness de recordes mundiais.
IR 2007: Receita deposita sexto lote de restituições hoje
SÃO PAULO - A Receita Federal deposita hoje (16) o dinheiro das restituições liberadas no sexto lote do Imposto de Renda 2007 (ano-base 2006). As consultas ao lote estão disponíveis pela internet (www.receita.fazenda.gov.br) e pelo Receitafone (0300 789 0300) desde o dia 9 de novembro.

No total, R$ 1,7 bilhão em restituições serão liberados para 1.989.232 pessoas que têm direito a receber.

Outras 73.895 pessoas tiveram saldo de imposto a pagar, correspondendo a R$ 46,393 milhões e 28.364 contribuintes não tiveram nem imposto a pagar nem a receber.

Depósito em conta

O dinheiro virá corrigido em 6,63%, referentes à taxa Selic de maio a outubro e 1% deste mês.

Quem não informou a conta-corrente para crédito da restituição poderá ir a uma agência do Banco do Brasil e pedir a transferência do dinheiro para qualquer banco em que seja correntista.

A restituição ficará disponível no banco pelo prazo de um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse tempo, deverá requerê-lo com o Formulário Eletrônico - Pedido de Pagamento de Restituição, disponível na internet.

Calendário e malha fina

Caso você não esteja entre o grupo de contribuintes que têm direito à restituição do imposto pago a mais já neste lote, o sétimo, e último lote, está programado para ser depositado no dia 17 de dezembro.

Não ser incluído em nenhum significa que o contribuinte foi retido na malha fina. Neste caso, o prazo de liberação da declaração é de até cinco anos, contados a partir do ano seguinte da entrega da declaração.

Existem muitas razões pelas quais as declarações são retidas na malha fina, mas, na maioria dos casos, isso acontece devido a erros de informação ou inconsistência de dados, como aqueles apresentados pela fonte pagadora. Quem perceber que cometeu um erro pode agilizar a liberação, entregando uma declaração retificadora.

Mais rigorosa na fiscalização e no cruzamento de dados, a Receita Federal tem retido um número cada vez maior de contribuintes na malha fina.
Remédio para emagrecer aumenta o risco de transtornos psíquicos
Cientistas da Universidade de Copenhague descobriram que o remédio para emagrecimento Rimonabant (Acomplia), comercializado também como tratamento para deixar de fumar, aumenta o risco de transtornos psíquicos.

A conclusão foi publicada no último número da revista médica britânica "The Lancet". Segundo os especialistas, o estudo volta a destacar a necessidade de encontrar remédios para a perda de peso que não causem efeitos colaterais.

"Nosso estudo mostra que 20 miligramas por dia de Rimonabant aumentam o risco de episódios de transtorno psíquico, como depressão e ansiedade", em pacientes que não tinham apresentado nenhum antecedente de problemas mentais, dizem os pesquisadores na revista.

Os cientistas da instituição dinamarquesa realizaram uma pesquisa com 4.105 pacientes, divididos em dois grupos: parte deles recebeu 20 miligramas por dia de Rimonabant, e os outros tomaram um placebo.

Depois de um ano, os pacientes que tomaram o remédio tinham perdido uma média de 4,7 quilos a mais que os do grupo de controle.

Mas também tiveram 40% a mais de probabilidades de apresentar um transtorno psíquico grave.

Além disso, os pacientes que receberam Rimonabant foram 2,5 vezes mais propensos a abandonar o tratamento devido a transtornos depressivos. A probabilidade de deixar o remédio por causa da ansiedade foi três vezes maior.

Os resultados de um estudo americano indicam também que os consumidores de Rimonabant apresentam um maior risco de suicídio.
Internacionalização da Amazônia: Governo "vende" floresta em Rondônia
O edital de licitação para concessões de exploração sustentável na Floresta Nacional do Jamari, em Rondônia, foi lançado nesta quarta-feira (14) pelo Serviço Florestal Brasileiro, segundo a Agência Brasil.

É o primeiro edital para exploração comercial de madeira em uma floresta pública na Amazônia. Serão 96 mil hectares divididos em três lotes.

Os grupos interessados devem entregar as propostas até 9 de janeiro. Apenas empresas brasileiras poderão participar da disputa. Os vencedores poderão explorar as áreas por 40 anos.

Serviço - Leia mais sobre o assunto nas matérias abaixo.
Começa a licitação de florestas públicas
O Serviço Florestal Brasileiro (SFB) deu início às primeiras licitações de áreas de florestas públicas em outubro deste ano. Segundo o diretor do órgão, Tasso Azevedo, as concessões pioneiras são relativas a áreas da Floresta Nacional do Jamari, em Rondônia, e das proximidades da BR-163, no Pará.

As concessões fazem parte do primeiro Plano Anual de Outorga Florestal (PAOF), concluído na segunda-feira (9) pelo SFB. No total, cerca de 1 milhão de hectares devem participar de concessão até 2008. O PAOF deve seguir para consulta pública nos próximos 15 dias.

O objetivo do governo é transformar as florestas em sistemas produtivos capazes de conciliar desenvolvimento econômico e conservação ambiental. As áreas de floresta devem ser exploradas pela iniciativa privada para produção sustentável de madeira e outros serviços ambientais.

Azevedo informa que a fiscalização das concessionárias deverá ser feita por meio de satélites. "Foi desenvolvido um sistema junto com o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) e outros órgão. Vamos receber as imagens, tratá-las e analisar as áreas onde haverá exploração de madeira", diz ele. Além disso, também haverá fiscalização do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), do SFB e de uma auditoria independente.

Mapeamento - O governo mapeou todas as áreas de floresta pública da União. O cadastro inédito, divulgado na segunda-feira, identificou 193,8 milhões de hectares de florestas federais (equivalente a 23% do território nacional), incluindo unidades de conservação, terras indígenas e assentamentos. A maior parte (92%) está na Amazônia, principalmente nos estados do Amazonas e Pará.

Dentro desse mapa, foram identificados 43,7 milhões de hectares legalmente passíveis de concessão (excluindo-se terras indígenas, reservas extrativistas, parques nacionais e outras unidades de conservação). Na última peneira, restou 1 milhão de hectares que o governo quer licitar até 2008.

Azevedo estima que as concessões produzam renda bruta de R$ 120 milhões por ano, com a criação de 8.600 postos de trabalho. O cálculo é baseado numa produção estimada de 610 mil metros cúbicos de madeira em tora e 670 mil metros cúbicos de resíduos madeireiros, que poderão ser aproveitados como biomassa para a produção de energia.

Polêmica - O mecanismo de concessões, apresentado como estratégia para combater os crimes fundiários e promover a exploração sustentável dos recursos naturais em terras federais, criou polêmica ao ser inicialmente interpretado como um plano de "privatização" da Amazônia.

Segundo a assessoria do Ministério do Meio Ambiente, a Lei de Gestão de Florestas Públicas, publicada em março de 2006 e regulamentada um ano depois, proíbe a concessão para multinacionais. O texto prevê que as empresas "candidatas" sejam sediadas e administradas no Brasil.

Pequenas empresas e cooperativas poderão participar das licitações, diz Azevedo. "Na nossa modalidade de concessão, os critérios sociais e ambientais valem mais do que o preço. Vamos levar em consideração o menor impacto ambiental e os benefícios sociais", afirma.
Governo mapeou florestas federais, que totalizam 193,8 milhões de hectares
O governo federal espera abrir licitações ainda neste ano para a concessão de 1 milhão de hectares de florestas públicas, que poderão ser explorados pela iniciativa privada para produção sustentável de madeira e outros serviços ambientais. A meta faz parte do primeiro Plano Anual de Outorga Florestal (PAOF), concluído na segunda-feira (9) pelo Serviço Florestal Brasileiro (SFB) e que agora segue para consulta pública por 15 dias.

O diretor do SFB, Tasso Azevedo, disse à reportagem do jornal "O Estado de S. Paulo" que a estimativa é que as concessões produzam uma renda bruta de R$ 120 milhões por ano, com a criação de 8.600 postos de trabalho.

O cálculo é baseado numa produção estimada de 610 mil metros cúbicos de madeira em tora e 670 mil metros cúbicos de resíduos madeireiros, que poderão ser aproveitados como biomassa para a produção de energia.

Essa é a primeira iniciativa prática de implementação da Lei de Gestão de Florestas Públicas, publicada em março de 2006 e regulamentada um ano depois.

O mecanismo de concessões, apresentado como estratégia para combater os crimes fundiários e promover a exploração sustentável dos recursos naturais em terras federais, criou polêmica ao ser inicialmente interpretado como um plano de "privatização" da Amazônia.

Segundo a assessoria do Ministério do Meio Ambiente, a Lei de Gestão de Florestas Públicas proíbe a concessão para multinacionais. O texto prevê que as empresas "candidatas" sejam sediadas no Brasil.

Mapeamento - Depois que o plano foi aprovado, o SFB mapeou todas as áreas de floresta pública da União. O cadastro inédito, divulgado na segunda-feira, identificou 193,8 milhões de hectares de florestas federais (equivalente a 23% do território nacional), incluindo unidades de conservação, terras indígenas e assentamentos. A maior parte (92%) está na Amazônia, principalmente nos estados do Amazonas e Pará.

Dentro desse mapa, foram identificados 43,7 milhões de hectares legalmente passíveis de concessão (excluindo-se terras indígenas, reservas extrativistas, parques nacionais e outras unidades de conservação). Na última peneira, restou 1 milhão de hectares que o governo quer licitar até 2008.

A expectativa do governo - primeiro com a criação de áreas protegidas e, agora, com as concessões - é transformar as florestas em sistemas produtivos capazes de conciliar desenvolvimento econômico e conservação ambiental. "É a economia da floresta que vai salvar a floresta", aposta Azevedo.
Brasileiros se preocupam com clima, mas rejeitam impostos
Nove entre cada dez brasileiros acreditam que as pessoas terão que mudar seu estilo de vida para ajudar a combater o aquecimento global, segundo uma pesquisa encomendada pelo Serviço Mundial da BBC, que ouviu 22 mil pessoas em 21 países.

O Brasil está entre os países em que a população mais acredita que as mudanças deverão ocorrer. No entanto, os brasileiros estão entre os que menos apoiam um aumento de impostos no setor de energia como forma de combater o efeito estufa.

De acordo com a pesquisa, realizada pela empresa GlobeScan junto com o Programa Internacional de Atitudes Políticas (PIPA, na sigla em inglês), da Universidade de Maryland, 50% dos brasileiros disseram que as pessoas "definitivamente" terão que mudar seus estilos de vida para combater as mudanças climáticas. Outros 38% disseram que as mudanças "provavelmente" terão de ocorrer.

Na média global, 41% dos entrevistados disseram que "definitivamente" terão que haver mudanças, e 37%, que "provavelmente" deverão ocorrer mudanças.

"As pessoas em todo o mundo reconhecem que para combater as mudanças climáticas é preciso que haja uma mudança de comportamento", disse o diretor da PIPA, Steven Kull.

Não aos impostos

Apesar de acreditarem que deverão ocorrer mudanças no seu estilo de vida, os brasileiros se mostram pouco dispostos a pagar mais pela energia como uma forma de ação.

Enquanto na média geral dos países pesquisados, 50% dos entrevistados apoiam o aumento de imposto sobre energia mesmo que ele não esteja vinculado diretamente ao combate ao aquecimento, no Brasil 41% disseram apoiar a medida.

Quando o aumento de impostos é vinculado à geração de energia limpa, esse percentual no Brasil sobe para 65% - ainda assim, o segundo mais baixo entre os 21 países pesquisados. Apenas os indianos se mostraram mais refratários ao aumento dos impostos, com 60%.

Mesmo quando a idéia é que o volume total de impostos permaneça inalterado, os brasileiros não mostram propensão a pagar pela energia. A taxa de pessoas que apoiam a idéia continua em 65%, enquanto na maioria dos outros países esse índice é bem maior. Apenas no México e nos Estados Unidos a idéia teve menos apoio, com 64%.

A pesquisa mostrou ainda que a consciência em relação ao aquecimento global é grande entre os maiores poluidores do planeta - Estados Unidos e China.

Nos dois países, a população se mostra mais disposta que os brasileiros a pagar impostos maiores para conter o aquecimento. Na China, 97% apoiam algum tipo de aumento, enquanto nos EUA essa taxa chega a 74%.
Contra as drogas: Delegados de 20 países latino-americanos criam Ameripol
da France Presse, em Bogotá

Delegados de 20 países da América Latina e do Caribe formalizaram nesta quarta-feira (14), em Bogotá, a criação da Ameripol, a polícia regional que terá como prioridade o combate ao tráfico internacional de drogas, informaram as autoridades colombianas.

Os representantes aprovaram o estatuto da Ameripol (Comunidade de Polícias da América), que determina que o Chile exerça sua presidência durante o primeiro período de dois anos, revelou a polícia colombiana.

Um dos primeiros objetivos da nova polícia é "criar um mecanismo que permita, em tempo real, dar assistência técnica e científica e promover ações de prevenção e combate ao crime".

A Ameripol dará ênfase ao combate ao narcotráfico, mas também realizará operações contra o terrorismo, falsificação, lavagem de dinheiro e contrabando de armas e material radioativo, além de crimes de informática.

A convenção foi firmada por Brasil, Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, El Salvador, Guatemala, Haiti, Honduras, Jamaica, México, Paraguai, Uruguai, Peru e República Dominicana.

Estados Unidos e Canadá darão apoio logístico à Ameripol nesta primeira etapa.
Vídeo mostra imigrante sendo morto por arma de choque no Canadá
da BBC Brasil

Autoridades no Canadá divulgaram um vídeo que mostra os últimos momentos de um imigrante que morreu em um aeroporto depois de ser atingido por um "taser", arma que dispara choques elétricos, operada por policias.

O polonês Robert Dziekanski, 40, tinha acabado de chegar ao aeroporto internacional de Vancouver, vindo de sua terra natal na tentativa de emigrar para o Canadá, quando se envolveu em um incidente com policiais.

A rede de TV canadense CBC, principal canal de televisão do país, divulgou o vídeo do incidente, filmado por um passageiro que se encontrava nas proximidades.

O incidente está sendo investigado pela polícia, representantes do aeroporto e por um legista.

O vídeo mostra Dziekanski, agitado, no setor de alfândega, antes do aparecimento da polícia.

Ele aparece respirando e suando muito, andando de um lado para o outro e atraindo a atenção das autoridades alfandegárias.

Pouco depois ele joga objetos ao chão e lança uma mesa dobrável sobre um janela de vidro. As imagens mostram a aproximação dos policiais e o momento em que os os agentes usam a arma de choques elétricos contra o imigrante.

As imagens mostram ainda Dziekanski caindo no chão, aos gritos e sofrendo convulsões. Os policiais então disparam a arma novamente, imobilizando-o.

Momentos depois, uma voz grita "código vermelho", alertando para uma emergência médica.

Ele foi declarado morto no local pelas equipes de emergência. A autópsia não encontrou sinais de drogas ou álcool no corpo da vítima.

Segundo a CBC, Robert Dziekanski chegou ao Canadá por volta das 4 horas da tarde (horário local). Ainda não se sabe por qual razão o imigrante saiu da alfândega apenas depois da meia-noite.

O polonês vinha da Europa para morar no Canadá com a mãe, residente na província de British Columbia.

Um porta-voz da polícia canadense, Dale Carr, disse que "o vídeo é apenas uma das provas do caso e o público deve esperar pelos resultados da investigação".

O caso provocou grande discussão no Canadá sobre o uso de tasers.

As armas emitem descargas de Ondas T, que interrompendo a comunicação do cérebro com o corpo, paralisando a vítima.

Apesar de consideradas não-letais, a arma já causou pelo menos 18 mortes no Canadá desde 2003, segundo a CBC.

Segundo um relatório da Anistia Internacional de 2004, mais de 70 pessoas já foram mortas nos Estados Unidos depois de atingidas por um taser.
Reviravolta na fé: Documento acena para reunificação de católicos e ortodoxos
da BBC Brasil

O Vaticano divulgou no final da manhã desta quinta-feira um importante documento que poderá indicar o caminho da reunificação entre católicos e ortodoxos, separados desde o cisma de 1054 --a ruptura formal da unidade da igreja cristã em Igreja Católica Apostólica Romana e Igreja Católica Ortodoxa.

Dividido em 46 pontos, o texto fixa definitivamente o reconhecimento do papa como "primeiro patriarca", Roma como a "primeira sede" e indica temas a serem aprofundados futuramente para superar as divisões do passado.

"É o primeiro passo importante, mas a estrada para a plena unidade ainda é muito longa", disse o cardeal Walter Kasper, presidente do Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos, em entrevista à Rádio Vaticana.

A departamento presidido por Kasper é o órgão da Igreja Católica que compõe a administração da Santa Sé com função de buscar iniciativas oportunas para reunificar os cristãos.

O novo documento é fruto do encontro realizado em Ravenna, no norte da Itália, em outubro, com representantes da Comissão Mista para o Diálogo Teológico entre Católicos e Ortodoxos, coordenada pelo cardeal Kasper e por Ioannis Zizioulas, metropolita (arcebispo) de Pérgamo e membro do Sínodo do Patriarcado Ecumênico de Constantinopla.

No ponto em que os ortodoxos reconhecem o primado do papa, em seguida vem esclarecido que ainda devem ser definidas suas prerrogativas no âmbito da comunidade eclesial. Isso significa que ainda precisam ser resolvidas as divergências sobre os poderes do papa, o principal obstáculo para a reunificação.

Três conceitos fundamentais são descritos no texto de forma pontual: comunhão eclesial, conciliaridade ou sinodalidade e autoridade.

Católicos e ortodoxos concordam que o bispo é quem comanda a igreja local. Também reconhecem que a "única e santa Igreja" se realiza contemporaneamente em cada igreja local, onde se celebra a eucaristia, e na comunhão de todas as igrejas.

Há também acordo sobre a estrutura da Igreja universal. No nível local, a autoridade é o bispo. No âmbito regional, os bispos de cada província devem reconhecer que existe um protos (primeiro em grego) entre eles.

O plano global ainda deverá ser aprofundado, já que o documento diz que aqueles que são os "primeiros" nas diferentes regiões devem cooperar, junto com todos os bispos, naquilo que concerne à totalidade da Igreja.

"Os bispos não devem ser unidos apenas na fé, mas têm em comum a mesma responsabilidade e o mesmo serviço na Igreja", diz o texto sobre a concordância ecumênica, acrescentando que os concílios são o "instrumento principal" por meio do qual se expressa a comunhão da Igreja.

Segundo o vaticanista Marco Politi, "o mundo ortodoxo esclarece que o papa - nomeado no texto como bispo de Roma ou como um dos cinco patriarcas históricos - não pode ser um soberano totalitário, que decide sozinho".

"Joseph Ratzinger também já afirmou, no passado, que o pontífice não pode se comportar como um monarca absoluto", diz Politi.

"Este documento é um modesto primeiro passo e como tal dá esperança, mas não podemos exagerar a importância", afirmou o cardeal Kasper.

"Na próxima vez, deveremos analisar o papel do bispo de Roma na Igreja universal no primeiro milênio, depois deveremos falar também do segundo milênio e do Concílio Vaticano 2º", acrescentou.

No final do texto, os participantes do encontro de Ravenna dizem estar convictos de que as declarações sobre comunhão eclesial, conciliaridade e autoridade definidas por eles representam positivo e significativo progresso no diálogo.

Afirmam também que o documento oferece uma base firme para futuras discussões sobre a questão do "primado" no nível universal na Igreja.

O documento não conta com a adesão da Igreja Ortodoxa Russa, que abandonou a reunião de Ravenna em protesto contra a presença de representantes da Igreja Apostólica da Estônia, que não é reconhecida pelo Patriarcado de Moscou.

De acordo com o cardeal Kasper, esse é um assunto que deverá ser resolvido entre Constantinopla e Moscou. No entanto, ele diz estar preocupado porque considera importante a participação da Igreja Ordodoxa Russa no futuro do diálogo.
Philips da Amazônia acusa a LG de espionagem industrial
KÁTIA BRASIL
da Agência Folha, em Manaus

Quatro funcionários da Philips da Amazônia (Zona Franca de Manaus) afirmaram anteontem, em depoimentos no 7º Distrito Policial, que o gerente de qualidade da LG Eletronics da Amazônia entrou na fábrica da concorrente com uma identidade falsa e teve acesso a informações de um produto que ainda será lançado no mercado nacional (televisor de LCD de 52 polegadas).

O caso, que é tratado pela Philips como espionagem industrial, aconteceu em 18 de setembro. Ontem, a delegada Alynne Siqueira Martins, que preside o inquérito, disse que a Philips solicitou investigação pelos crimes de falsidade ideológica, falsa identidade, violação de domicílio e concorrência desleal. Ela disse que na próxima semana ouvirá o funcionário da LG, o coreano Yul Rae Cho.

Em nota, a LG Electronics informa que "apenas se manifestará em relação ao inquérito policial, caso venha a ser instaurado, se e quando for intimada, pois nem sequer é parte no requerimento formulado".

A Philips fez o pedido de investigação no dia 31 de outubro à Delegacia Geral da Polícia Civil do Amazonas. Na denúncia, a empresa diz que em 18 de setembro quatro funcionários da fornecedora coreana LPL (joint venture da LG e Philips, que produz itens eletrônicos para ambas as empresas) fizeram uma visita de controle de qualidade, já programada, à fábrica de Manaus.

Com identificação da fábrica LPL da Coréia, entraram na Philips os coreanos Justin Cho, Min Woo Cho, Byung-Do Park e Chul Kyo Kim. Durante a visita, funcionários da indústria holandesa reconheceram Yul Rae Cho como gerente de qualidade da LG Eletronics de Manaus. Questionado, Rae Cho apresentou a identificação em nome de Justin Cho, rasurada. Segundo a denúncia, ele alegou que era funcionário novo na LPL e estava sem cartão.
Em alta: Jornalismo lidera concorrência na Fuvest; veja relação candidato por vaga
da Folha Online

O curso de jornalismo é o mais concorrido do vestibular 2008 da Fuvest, com 41,63 candidatos por vaga.

Em seguida, aparecem os cursos de publicidade e propaganda, com 41,02; relações internacionais, com 36,88 candidatos por vaga; curso superior do audiovisual, com 36,40; e medicina e ciências médicas, com 33,99 candidatos por vaga.

No total, a Fuvest recebeu 140.999 inscrições --127.535 candidatos e 13.464 treineiros.

O vestibular oferece 10.552 vagas, sendo 10.302 vagas para a Universidade de São Paulo, cem vagas para Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e 150 vagas para a Academia de Polícia Militar do Barro Branco.

A primeira fase do processo seletivo será realizada no próximo dia 25. A divulgação da lista de convocados para a segunda fase está marcada para o dia 14 de dezembro.

O curso menos atraente foi o de música, com 1,37 candidato por vaga.
Passsagem de graça. Em Goiânia
Estudantes de Goiânia (GO) podem vir a ser beneficiados com uma lei aprovada esta semana na Câmara Municipal de Goiânia, cujo objetivo é conceder gratuidade nos transportes coletivos da capital (ônibus e metrobus) aos alunos.
Só falta a sanção do prefewito Iris Resende.
Em Macapá, um projeto nesse sentido - do ex-deputado estadual Randolfe Rodrigues (PSOL) - foi engavetado.
Movimentos estudantis de Macapá já se articulam para pedir uma cópia da lei goiana a fim de pressionarem os vereadores macapaenses a tomarem a mesma medida.
Cientistas dizem estar perto de "ler" pensamento de paciente
da BBC Brasil

Cientistas dos Estados Unidos anunciaram que podem estar muito próximos de "traduzir" o pensamento de um homem que perdeu a fala após um acidente de carro.

Segundo artigo na revista "New Scientist", os pesquisadores da Universidade de Boston implantaram eletrodos no cérebro do paciente, Eric Ramsay, que está paralisado, mas consciente, há oito anos.

Os eletrodos registraram impulsos nas áreas do cérebro envolvidas na comunicação verbal.

Agora, os cientistas devem usar os sinais gerados para criar um software que traduz os pensamentos em sons.

Apesar de os dados ainda estarem sendo analisados, os pesquisadores acreditam que poderão identificar corretamente os sons que o cérebro de Ramsay estaria formulando, em 80% dos casos.

"Esperamos que este estudo abra um novo caminho para descobertas", disse Joe Wright, da Neural Signals, que ajudou a desenvolver a tecnologia utilizada.

"Temos a esperança de levar o paciente a um nível de conversação, mas ainda estamos bem longe disso", admite.

Críticas

Especialistas em neurociência concordam que a experiência é um avanço emocionante.

"Os resultados obtidos nos Estados Unidos não saíram completamente do nada", disse Geraint Rees, neurocientista da UCL (University College London). "Já vínhamos avançando no sentido de decodificar o vocabulário primitivo. Mas este é certamente um capítulo interessante."

Rees, no entanto, critica o uso de eletrodos dentro do cérebro. "Essas técnicas invasivas, em que algo está introduzido no cérebro, sempre trazem riscos", afirmou.

Para os especialistas, a leitura do pensamento ainda está longe de ser alcançada.

"Existe uma grande diferença entre uma técnica como esta, que pega os sinais que o paciente deseja que sejam pegos, e ser capaz de entrar na mente de uma pessoa", explicou John Dylan Haynes, do Instituto Max Planck para Ciências Cognitivas e do Cérebro, localizado em Leipzig, na Alemanha.

"É muito emocionante estarmos começando a conseguir traduzir alguns pensamentos simples, mas ainda estamos longe de ter uma máquina capaz de ler pensamentos."
Satélite brasileiro Star One C1 é lançado da base de Kourou
Finalmente, depois de alguns adiamentos, o foguete europeu Ariane 5 foi lançado na noite de quarta-feira (14) da base espacial de Kourou, na Guiana Francesa, levando ao espaço o satélite de telecomunicações brasileiro Star One C1, de uso civil, e outro britânico de uso militar, após dois adiamentos por problemas técnicos.

O lançamento do foguete, com capacidade para transportar ao espaço 10 toneladas de carga útil, aconteceu às 20h06 de Brasília, informou o consórcio europeu Arianespace.

Cerca de 27 minutos depois da decolagem o foguete soltou ao espaço o satélite britânico, e cinco minutos depois, o brasileiro.

Trata-se da sétima colocação em órbita de um satélite que o Brasil encomenda ao operador europeu e, desta vez, com um modelo construído pela Thales Alenia Space com uma massa no momento de decolagem de 4.100 quilos.

O objetivo é situá-lo em uma órbita geoestacionária, de modo que ofereça serviço de telefonia, televisão, transmissão de dados e internet de banda larga na América do Sul.

Com uma envergadura em órbita de 22,4 metros, o Star One C1 tem uma vida estimada de 15 anos.

O outro satélite que será colocado em órbita é o Skynet 5B, construído pela Astrium para o Ministério de Defesa britânico.

Com 4.635 quilos e vida de 15 anos, o Skynet 5B será utilizado na área de comunicações militares.
Índios invadem 2 prédios da Funasa em menos de 24 horas
KÁTIA BRASIL
da Agência Folha, em Manaus

Índios do Amazonas invadiram ontem outro prédio da Funasa (Fundação Nacional de Saúde), em Manaus. É o segundo em menos de 24 horas em protesto contra uma portaria do Ministério da Saúde que municipalizou o repasse das verbas para o atendimento aos índios.

Os índios afirmam que são contra a portaria porque as prefeituras não têm estrutura para atender a saúde indígena. "Os protestos só vão acabar quando o ministro da Saúde, José Temporão, revogar a portaria", afirmou o líder dos protestos, Warlen Mura, 26.

O presidente da Funasa, Danilo Forte, disse que a portaria possibilita uma melhor divisão na responsabilidade das ações. "Se algum prefeito não aplicar bem os recursos da forma como foram acordados, o Ministério Público será acionado", afirmou.

Nos protestos em Manaus, cerca de 200 índios estão mobilizados, armados com flechas e zarabatanas. Eles permanecem na sede da Funasa, o primeiro prédio invadido, anteontem, localizada na zona oeste da cidade. Na segunda invasão, 20 índios tomaram a sede do Dsei (Distrito Sanitário Especial), no centro de Manaus.

Em nota, a Funasa disse que entrou com uma ação judicial de reintegração de posse dos prédios. Também solicitou providências à Polícia Federal.
Amazônia fica fora de relatório político de painel da ONU sobre clima
PABLO UCHOA
Enviado especial da BBC Brasil a Valência

A Amazônia ficará fora da síntese política sobre o clima, que cerca de 130 delegações estrangeiras discutem no âmbito do Painel Intergovernamental sobre Mudança Climática (IPCC), segundo fontes que acompanham as negociações a portas fechadas na cidade espanhola de Valência.

Essas fontes disseram à BBC Brasil que os delegados deixaram de mencionar a Amazônia ao aprovar, na quarta-feira, a parte do texto que fala sobre os impactos do aumento da temperatura nos diversos ecossistemas do planeta.

O rascunho que está sendo discutido fazia um alerta para a diminuição do gelo no Ártico, a exposição das pequenas ilhas à elevação do nível do mar, as chances de tempestades nos deltas de rios asiáticos e a vulnerabilidade da África.

Os delegados debatem até o sábado, data prevista para o divulgação final do relatório do IPCC, a chamada "síntese para formuladores de políticas públicas", uma versão resumida das conclusões técnicas do painel que "mastiga" os pontos mais relevantes dos documentos técnicos, com vistas a orientar as decisões políticas.

Savana

A Amazônia não foi expressamente mencionada em nenhum documento político que acompanhou os documentos técnicos ao longo do ano, e só seria incluída neste --que é um resumo dos anteriores-- se as delegações adotassem o raro procedimento de incluir informações tiradas diretamente dos originais.

No parecer técnico, o IPCC chancelou a informação de que existe uma tendência de parte da floresta a virar savana se continuarem as atuais políticas públicas.

Entretanto, como explicou um dos revisores científicos do IPCC à BBC Brasil, "à parte um ou outro modelo, há pouca evidência científica para caracterizar o impacto da mudança climática sobre a Amazônia".

O IPCC, por uma questão metodológica, só incluiu estudos publicados até o final de 2004. Pesquisas mais recentes, que poderiam acrescentar dados à compreensão de como a Amazônia se comporta diante da mudança climática, não foram incluídas.

Irreversível

Em Valência, as delegações continuam avançando a um passo que descrevem como "lento". O documento político, de 22 páginas --cuja versão final o IPCC espera limitar a 23--, é discutido palavra por palavra, porque tem grande potencial de influenciar as negociações do acordo que substituirá o atual protocolo de Kyoto.

Embora Kyoto só expire em 2012, os líderes darão a largada nas negociações já a partir de dezembro, em uma reunião que ocorrerá em Bali, na Indonésia.

Na quarta-feira, uma das discussões se deu em torno de um dos trechos do relatório, que dizia, em inglês, que "as atividades humanas podem levar a mudanças climáticas e impactos abruptos e irreversíveis". A delegação americana objetou e pediu mais detalhes do significado do termo "irreversível".

Os Estados Unidos, que não ratificaram o Protocolo de Kyoto e foram acusados de tentar minar as discussões sobre o clima na reunião do G8, na Alemanha, são apontados como partidários de "suavizar" também as conclusões do IPCC.

No dia anterior, os Estados Unidos quiseram modificar o texto para evidenciar o papel de países emergentes nas emissões de CO2, enquanto a China propôs mudanças destacando a responsabilidade dos países industrializados no aquecimento global.

A delegação brasileira não foi considerada como especialmente "intervencionista". A posição de outro grande emergente, a Índia, foi descrita como de enfatizar no documento a vulnerabilidade de países pobres diante dos efeitos da mudança climática.

Na reunião de Bali, em dezembro, os líderes mundiais serão cobrados para dar respostas a cada um dos desafios apontados pelo IPCC, cujas opiniões, que já eram respeitadas, ganharam ainda mais atenção mundial com a premiação do Nobel da Paz neste ano.

O IPCC dividiu o prêmio com o ex-vice-presidente dos Estados Unidos e ativista internacional pelo combate ao aquecimento global, Al Gore.
Juízes podem receber acima do teto do funcionalismo, diz CNJ
SILVANA DE FREITAS
da Folha de S.Paulo, em Brasília

Em nova decisão de caráter corporativo, o CNJ (Conselho Nacional de Justiça) assegurou aos cerca de 6.000 juízes da União o direito de receber verba extra acima do teto salarial do funcionalismo, de R$ 24.500. A gratificação de até 35% da remuneração havia sido extinta em 2003.

Os juízes federais, trabalhistas e militares receberão diferença salarial relativa ao período entre janeiro de 2005 e maio de 2006. O pedido foi feito pela Ajufe (Associação dos Juízes Federais do Brasil), que estima que cada juiz receberia, no máximo, R$ 20 mil.

Mas estimativas extra-oficiais de associações de servidores do Judiciário indicam que o "prêmio" será de no mínimo R$ 90 mil por magistrado e poderá superar R$ 150 mil.

A decisão foi tomada em setembro, mas só se tornou pública ontem porque é alvo de uma ação popular que chegou ao Supremo Tribunal Federal.

O autor da ação é o coodenador-geral da Fenajufe (Federação Nacional dos Servidores do Judiciário), Roberto Policarpo Fagundes, para quem o pagamento é imoral. Ele diz que a gratificação dos juízes, chamada adicional por tempo de serviço, está incorporada aos salários desde 2003, quando se fixou o teto do funcionalismo.

Por isso, haveria "duplicidade" no recebimento do período analisado, quando o CNJ exigiu que os desembargadores dos Tribunais de Justiça dos Estados se enquadrassem ao teto.

A ministra do STF Cármem Lúcia Antunes Rocha deve analisar o pedido de liminar, pela suspensão da decisão do CNJ.

O salário dos juízes da União é vinculado ao dos ministros do STF, que recebem o teto, hoje de R$ 24.500. Cada instância judicial tem remuneração 5% inferior. O juiz inicia a carreira com R$ 19,9 mil mensais.

Entre 2003 e 2004, eles receberam abono em 24 parcelas, que somaram em média R$ 200 mil, como resultado da negociação para fixar o teto.
Blog do Josias: Lula chama sua base congressual de "queijo suíço"
da Folha Online

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva reclamou nesta quarta-feira (14) da guerra parlamentar formada em torno da emenda da CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira) e falou que seu consórcio partidário se assemelha a um "queijo suíço", informa o Blog do Josias.

O governo detectou 14 votos indecisos entre seus 53 aliados no Senado. Desse total, oito são considerados mais problemáticos que os demais. Ao mesmo tempo em que oferecerá verbas e cargos a alguns senadores, tentará afastar outros, afirmando que não fará mais concessões em prol da CPMF.

A um auxiliar direto, Lula revelou-se agoniado para "fechar os buracos" entre sua base aliada, mas não hesitou em mostrar confiança no "bom senso" dos senadores. Leia mais sobre o assunto no Blog do Josias.
Risco da fama: Participantes de reality show são assaltadas durante gravações
As irmãs Andréa e Luciana foram assaltadas durante as gravações do reality show "Corrida Milionária", da Rede TV!.

O incidente ocorreu quando a dupla participava de provas da sexta etapa do programa em Fortaleza, no Ceará.

Parte do assalto foi registrado e as imagens serão exibidas no episódio do próximo sábado (17), às 19h.

Também irão ao ar cenas dos competidores praticando rappel e canoagem na disputa pelo prêmio de 500 mil reais.

Apresentado por Rony Curvelo, o programa "Corrida Milionária" exibirá 13 episódios até o início de 2008, sempre aos sábados, na faixa das 19h.
Receita paga 6º lote de restituições nesta sexta-feira
A Receita Federal libera nesta sexta-feira o pagamento das restituições incluídas no sexto lote de restituições do Imposto de Renda da Pessoa Física 2007 (ano-base 2006). O valor terá correção de 6,63% correspondentes à variação da taxa do Selic de maio a outubro, e de mais 1% referente ao mês de novembro.

Neste lote foram liberadas 2.091.491 declarações --destas, 73.895 são referentes a contribuintes que têm imposto a pagar, correspondendo a R$ 46,3 milhões; 1.989.232 têm imposto a restituir, correspondendo a R$ 1,8 bilhão, e 28.364 extratos não têm saldo de imposto a pagar ou a restituir.

A consulta está disponível na internet (www.receita.fazenda.gov.br) e pelo número 0300-789-0300.

O contribuinte com direito a restituição que não solicitou crédito em conta poderá fazê-lo a partir desta sexta. Os valores estarão disponíveis no Banco do Brasil, onde o contribuinte poderá contatar pessoalmente qualquer agência ou ligar para o "BB responde", no telefone 4004-0001 (nas capitais) ou 0800-729-0001 (demais localidades).

Malha fina - A Receita Federal também já abriu a consulta, em seu site, para os retidos na malha fina do Imposto de Renda 2007. Neste ano, a Receita intensificou a fiscalização sobre as declarações das pessoas físicas. O cruzamento de informações e a análise de dados dos anos anteriores dobraram o número de contribuintes que foram autuados após terem a vida fiscal analisada com maior minúcia, a chamada malha fina.

Entre janeiro e julho, os auditores fiscais identificaram 208.471 declarações que precisaram ser revisadas e autuadas, um crescimento de 104,5% na comparação com o mesmo período do ano passado.

Ao fazer a consulta, o contribuinte pode checar qual a pendência apontada pelos técnicos da Receita e, se for o caso, fazer uma declaração retificadora para regularizar a situação.

Para fazer a consulta, basta entrar no site e clicar na seção IRPF - Extrato Simplificado do Processamento. Na página, então informar o CPF, o número do recibo de entrega (os dez números que aparecem na primeira página da declaração) e o código de segurança pedido (quatro caracteres).
Páginas das nossas vidas
Quando a novela das oito da rede Globo coloca uma polêmica no ar, o assunto não sai da boca do povo. Afinal, a emissora é campeã de audiência, e são justamente as novelas, especialmente a das oito, que a mantém sempre no pico. Pois bem, passado o final da novela, uma nova trama entra no ar, cedendo espaço para novos assuntos e outras polêmicas passarão a ocupar o imaginário popular. Mas, a vida segue, e o que, para muitos parecia apenas coisa de novela, atormenta milhares de brasileiros todos os dias.

Estou falando da discriminação contra os portadores da Síndrome de Down em nosso Estado, denunciada pela doutora em psicologia Marinalva Oliveira, em nosso programa diário de rádio*. Marinalva, além de pesquisadora, professora da Universidade Federal do Amapá - UNIFAP, também, teve a graça, como ela faz questão de frisar, de ter tido há dois anos o Gabriel, seu amado filho, que nasceu com Síndrome de Down. Durante a entrevista ela disse que o drama vivido pela personagem Helena, da novela Páginas da Vida é e mais pura realidade.

Aqui no Amapá, várias escolas particulares recusaram Gabriel. Por telefone diziam que havia vaga, mas quando Marinalva chegava na escola com seu filho, a história era outra, bem diferente e muito cruel: eles simplesmente diziam àquela vaga, não existem mais.

Por lei as escolas são obrigadas a matricular, sem qualquer tipo de distinção as crianças com necessidades especiais de aprendizagem. Na teoria chamamos isso de inclusão, mas na prática, as escolas fingem que incluem e a gente finge que não vê a falta de capacitação e condições necessárias para desenvolver os estímulos dessas crianças.

Segundo relatou a professora Marinalva Oliveira, as escolas públicas até que estão dispostas a discutir o problema. É possível conversar e até avançar, mas as escolas particulares não. Elas sequer admitem o diálogo. Não querem demonstrar fragilidade. Como são empresas, sabem que podem perder clientes, ao revelarem que não têm um corpo técnico e pedagógico capaz de atender as crianças com necessidade especiais de aprendizagem.

A promoção da inclusão requer dos governos compromisso imediato com a qualificação e adaptação dos espaços.

Significa que não basta determinar que as escolas aceitem todos os alunos como “iguais”. Isso é um passo, mas é preciso capacitar professores, gestores e técnicos para lidar com situações especiais que a escola passará a ter. As crianças com Síndrome da Dawn são capazes de aprender tudo o que qualquer outra criança é capaz, e assim como qualquer outra criança precisa ser atenciosamente estimulada, respeitada e amada. Será que é possível fazer isso em escolas, cujos professores ainda os vêem como mongolóides inúteis? Evidentemente que não! (Ana Girlene Oliveira)

Serviço - O Café com Notícia, vai ao ar de segunda a sexta, das 7h às 8h30, na Rádio Equatorial.
Publicada lei que cria 1.951 vagas no MTE
Foi publicada na edição desta quarta-feira (14) do Diário Oficial da União a Lei 11.543, que cria 1.951 vagas para o quadro administrativo de nível médio e superior do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Sancionada na terça-feira (13) pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a lei determina que devem ser preenchidos, por meio de concurso público, os cargos de nível médio para agente administrativo (1.700 vagas), e de nível superior para administrador (180), analista de sistemas (25), contador (35), economista (8) e psicólogo (3).

Para o ministro Carlos Lupi, a notícia é uma vitória para os servidores. "Precisamos mostrar à população que o Estado pode e deve ser eficiente, e isso passa pela valorização dos servidores", afirmou. "E o concurso é a forma mais democrática que existe para garantir o acesso da população ao poder público", afirmou.

A matéria que cria os cargos no MTE tramitou no Congresso Nacional por mais de dois anos. De setembro de 2005 a março do ano passado, foi apreciada e aprovada por comissões da Câmara dos Deputados. E há mais de um ano e seis meses esteve sob a responsabilidade do Senado.

Ao assumir a pasta, em março deste ano, Lupi empenhou-se pessoalmente para que o projeto fosse logo transformado em lei. Em maio, ele esteve com os presidentes do Senado, Renan Calheiros, e da Comissão de Constituição e Justiça, Antônio Carlos Magalhães, para pedir agilidade. "O concurso é o único sistema que iguala as condições para todo o trabalhador dentro do serviço público", disse o ministro na ocasião.
CAIXA MUDA PROGRAMAÇÃO DAS LOTERIAS NO FERIADÃO
Duas loterias da CAIXA que teriam sorteios nesta quinta-feira (15) foram adiadas em razão do feriado da Proclamação da República. O concurso 272 da Lotofácil será realizado na sexta (16), e o 1828 da Quina foi transferido para sábado (17). Ambos serão às 20h (horário de Brasília), em Bagé (RS). As demais loterias não sofreram mudança na programação.
Agricultura Integrada: Uma proposta para demonstrar viabilidade de negócio com recursos naturais
Apresentar uma proposta de negócios associada a recursos naturais, bem como despertar o interesse do empreendedor para os segmentos econômicos da agroindústria, fez com que o Sebrae proporcionasse, na 2ª edição da Feira do Empreendedor, inovação e economia para as micro e pequenas propriedades rurais.

Para o setor da agricultura familiar, a sugestão é demonstrar a viabilidade de negócios a partir da utilização dos recursos naturais locais, especialmente plantas medicinais, aromáticas e óleos vegetais com potenciais para fitocosméticos e fitoterápicos que estão integradas a produção de hortaliças e frutas, tendo por base princípios agroecológicos, levando-se em consideração que o Estado do Amapá possui a maior área de cobertura vegetal preservada, com vasta riqueza de recursos naturais a serem explorados de forma racional.

Para o técnico do Sebrae e gestor de projeto Horticultura da Região Urbana, Reginaldo Alves, “a idéia é despertar o interesse dos empreendedores para esse segmento econômico, além de ser um atrativo a mais para os visitantes da Feira do Empreendedor deste ano”. Ele informou ainda que nenhum empreendedor conseguiu ver o potencial econômico nesse setor, talvez por desconhecimento técnico, principalmente, porque no Amapá ainda não existe curso que forme profissionais específicos para trabalhar na área agrícola.

Para o espaço do Bairro do Agronegócio será apresentada uma maquete viva do Programa Agroecológico Integrado e Sustentável - PAIS, que representará o cultivo integrado de hortaliças, frutíferas, plantas medicinais e aromáticas, criação de galinhas e área manejada de açaí, combinados com a produção de mel e o cultivo de flores e folhagens tropicais. O objetivo deste espaço é divulgar e difundir o Programa Pais como oportunidade de negócio.
Espaços em estandes na Feira do Empreendedor estão esgotados
Após 27 dias úteis de trabalho, está entregue a estrutura da Feira do Empreendedor 2007. Desde ontem 14, os espaços nos 149 estandes erguidos serão ocupados por 170 expositores. A área total do Parque de Exposição da Fazendinha abrange 220mil m². Para a 44ª Expofeira do Amapá, será construída uma área de 20 mil m². E, para a Feira do Empreendedor, será disponibilizada uma área de 5.400 mil m². A área dos estandes será de 2.500 m² . Em 2005, o público foi de 66 mil pessoas, segundo números apurados após a realização da 1ª edição. Este ano são esperados 100 mil visitantes.

Segundo o proprietário da empresa responsável pela montagem da feira, Vicente Define Neto, a previsão é que todos os estandes estejam montados e prontos para funcionarem na semana que vem. “Até quarta-feira os estandes estarão prontos para funcionar”, informou.

Diversos segmentos econômicos serão contemplados com espaços exclusivos dentro da Cidade Empreendedora. Neste contexto, estará à disposição do público um conjunto de oportunidades entre palestras, oficinas, cursos, prestação de serviços, apresentação de alternativas tecnológicas, de idéias, oportunidades, vias e linhas de créditos para todo tipo de empreendimento. Serão 10 estandes exclusivos para gastronomia, cinco salas para oficinas, três auditórios e três casas construídas (Amapalidade, Oleiro e Açaí).

Os visitantes poderão acompanhar oito projetos especiais. Entre eles o de Panificação, Confecções, Jóias, Mercado, Turismo, plantio do Açaí e Hortas. Para despertar o espírito empreendedor nas pessoas que visitarem a feira, haverá todo suporte técnico e de captação de recursos. O empreendedor terá acesso aos planos de negócios e orientação empresarial.

Empresas - A Feira do Empreendedor deste ano vai trazer ao Amapá oito franquias de diversas empresas atuantes nos mais variados setores da economia. Empresas do Paraná, Minas Gerais, São Paulo, Ceará, entre outras, estarão presentes durante os sete dias de evento.

A empresa Tecnocuba, de São Paulo, é hoje uma das empresas líder na América Latina na produção de lavatórios, pias, tanques de lavar roupas, acessórios e peças de aço e uma completa linha de panelas de aço inoxidável. O empreendimento vem ao Amapá para trocar experiências com empresários locais e desenvolver novos produtos de acordo com a necessidade do cliente.
Mulherres buscam formação política
Mulheres de diferentes movimentos sociais estarão reunidas para participarem do curso Feminismo e Política: Transformando o Mundo, Reinventando o Futuro.

A formação conta com participação de 35 mulheres de diferentes municípios do estado e está organizada em cinco módulos, realizados em cinco finais de semanas, sendo um a cada mês.
A abertura das atividades será dia 16 de novembro/2007, às 17h no Centro Genildo Batista, (Av. Presidente Vargas,1547, centro) e prosseguem dias 17 e 18 com a oficina o feminismo e a luta política das mulheres. A conclusão está prevista para março/2008.

Maiores informações na Estação Digital Cyberela.com, Av. Antonia Picanço da Silva, 2130 – Novo Horizonte, fone/fax 3251-2182, 8117 8734 (Alzira Nogueira - coordenadora do projeto) e-mail:mulherestrasnformando@hotmail.com.
“Bairro do Conhecimento” terá espaços exclusivos para oficinas e palestras
Dois auditórios e duas salas vão reunir durante os sete dias de realização da Feira do Empreendedor, aproximadamente 59 atividades direcionadas ao empreendedorismo.

Os interessados em abrir um empreendimento próprio ou melhorar o já existente, poderão tirar dúvidas e buscar idéias no “Bairro do Conhecimento”, espaço inserido na Cidade Empreendedora construída na área da Feira do Empreendedor 2007. O evento acontece simultâneo a 44ª Expofeira do Amapá, no período de 24 de novembro a 1º de dezembro.

Quatro espaços serão, exclusivamente, destinados a realização de exposições para quem pretende abrir ou melhorar o próprio negócio. Até o final da feira, está prevista a realização de 14 oficinas, 28 palestras e 17 cursos para o setor da gastronomia. O acesso a crédito, um dos assuntos que mais gera dúvidas entre os candidatos a empresário, será amplamente abordado.

Técnicos das instituições de crédito irão esclarecer aos visitantes e orientar sobre os caminhos viáveis para acesso a linhas de crédito viabilizando abertura ou melhoramento do pequeno ou médio negócio. Profissionais do Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Banco da Amazônia e Agência de Fomento do Amapá (Afap) estarão realizando palestras voltadas para esse tema.

No auditório, a palestra “Marketing de Guerrilha: O Sucesso para a Micro e Pequena Empresa”, ministrada pelo professor do Centro de Ensino Superior do Amapá (Ceap), Ivan Carlo, vai passar noções de marketing para a promoção de pequenos empreendimentos. Esse tipo de marketing é uma das técnicas de propaganda que ganha cada vez mais destaque no mercado. Por obter custos mais baixos do que os da propaganda tradicional, são alternativas de divulgação para empresas com recursos financeiros limitados.

“O espaço denominado Bairro do Conhecimento pretende desenvolver o mesmo trabalho que o Sebrae realiza no Estado do Amapá. Para isso, vamos oferecer informações importantes sobre abertura e sustentação do micro e pequeno empreendimento”, informou a gerente da Unidade de Atendimento Individual (UAI) do Sebrae, Karina Brito.

Palestras e oficinas - Os interessados em participar das palestras durante a 44ª Expofeira do Amapá e 2ª feira do Empreendedor já podem se inscrever gratuitamente no setor de educação do Sebrae, ou pelo link “inscrições” no site www.sebrae.com.br
Você quer engordar?
Por Marco de Cardoso

Poder ter um corpo esbelto para colocar aquele biquíni na praia ou vestir uma calça nova sem apertos...A maioria das pessoas sonha em queimar calorias, perder peso e para isso se submete às mais diversas formas de dietas que surgem a cada dia.

No entanto, existe uma parcela da população, que enfrenta um desafio absolutamente antagônico: são os que sonham em ganhar uns quilinhos a mais.

E segundo nutricionistas, engordar,por incrível que pareça, pode ser mais difícil do que emagrecer. É que ganhar peso defende muito de fatores genéticos, ao contrário das dietas de perda de peso,que geralmente apresentam bons resultados com a restrição calórica e prática de atividade física.

Uma boa dica é se alimentar bem, em horários regulares ao logo do dia e praticar exercícios anaeróbicos, como os de musculação, que não promovem grandes perdas de calorias.
Senado vai votar cassação de Renan no dia 22
O presidente interino do Senado, senador Tião Viana (PT-AC), confirmou hoje que a votação do pedido de cassação do mandato do presidente licenciado da Casa, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), será votado pelo plenário do Senado no próximo dia 22.

Tião Viana disse que não tem condições de avaliar se a votação do pedido de cassação de Renan no dia 22 poderá ou não tumultuar o processo de votação, em plenário, da emenda que prorroga até 2011 a vigência da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF). Viana disse ter um motivo concreto para votar logo o pedido de cassação. "Eu não poderia forçar Renan a prorrogar sua licença, que termina dia 26".

O senador se referia ao fim da licença de 45 dias que Renan Calheiros tirou, no dia 11 de outubro, do cargo de presidente do Senado.

Hoje, após o Conselho de Ética aprovar o relatório em que o senador Jefferson Péres (PDT-AM) pede a cassação do mandato de Calheiros, Tião Viana comunicou pessoalmente ao presidente licenciado a decisão de manter o dia 22 como data da votação do relatório.
Cientistas produzem células-tronco clonadas de macaco
Cientistas nos Estados Unidos conseguiram produzir, pela primeira vez, células-tronco embrionárias clonadas de macacos. O trabalho traz a "clonagem terapêutica" para mais perto dos seres humanos. Até agora, a técnica só havia sido provada em camundongos. Os pesquisadores fizeram com macacos resos o que se busca fazer com pacientes humanos. Coletaram células da pele de animais adultos, extraíram o núcleo dessas células e os transplantaram para dentro de óvulos de macaca cujo núcleo foi previamente removido - como se trocassem a gema de um ovo. Esse óvulos foram então estimulados a formar embriões, que serviram como fonte para a obtenção de células-tronco embrionárias, capazes de se diferenciar em qualquer tecido do organismo.

Produzir essas células é um dos maiores desafios da biomedicina atual. A expectativa é que elas possam ser usadas como matéria-prima para uma série de terapias celulares, substituindo tecidos danificados por células sadias e geneticamente idênticas ao paciente, sem risco de rejeição. Por isso a técnica é conhecida como clonagem terapêutica - em contraste à clonagem reprodutiva, na qual o embrião seria transferido para dentro de um útero. Ninguém ainda conseguiu fazer isso com células humanas. Todas as células-tronco embrionárias utilizadas em pesquisa hoje são extraídas de embriões produzidos por fertilização in vitro, e não clonados. Em 2004 e 2005, pesquisadores coreanos anunciaram ter clonado embriões humanos e obtido várias linhagens de células-tronco a partir deles. A pesquisa, no entanto, revelou-se uma fraude completa. Sobraram, então, apenas os camundongos.

Várias espécies animais já foram clonadas nos últimos dez anos, começando pela ovelha Dolly, em 1997. A lista inclui camundongos, vacas, cavalos, gatos, porcos, cabras, gatos e um cachorro. Esses foram experimentos puramente reprodutivos. Só no caso do camundongo, os embriões foram também usados para produção de células-tronco. O experimento americano não produziu nenhum macaco clonado. A clonagem foi usada apenas para a obtenção de linhagens celulares. A vitória foi apertada, como é a regra no mundo da clonagem. Os cientistas começaram com 304 óvulos e acabaram com apenas 2 linhagens de células-tronco - uma taxa de sucesso de 0,7%.

"Está claro que ainda precisamos melhorar muito", disse o pesquisador Shoukhrat Mitalipov, do Oregon National Primate Research Center, onde foi feita a pesquisa. Segundo ele, a equipe não tentou implantar nenhum embrião no útero de macacas, nem é possível dizer se os embriões teriam a capacidade para gerar macacos clonados, caso isso fosse feito. O resultado faz a clonagem terapêutica parecer mais viável para seres humanos, já que o macaco reso está mais próximo geneticamente do homem do que o camundongo, e não tão próximo, no entanto, quanto um chimpanzé - outra barreira evolutiva que precisa ser vencida. O trabalho, publicado na revista científica Nature, estava embargado até hoje, mas foi divulgado prematuramente pelo jornal britânico The Independent, na segunda-feira.
Anvisa proíbe venda de anticoncepcional injetável no País
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou que o anticoncepcional injetável Contracep, produzido pelo laboratório farmacêutico EMS Sigma Pharma, seja interditado em todo o País, para comercialização e consumo, por 30 dias a partir de hoje.

A resolução determinando a interdição cautelar de todos os lotes do medicamento será publicada no Diário Oficial da União de hoje. A suspensão da comercialização e do uso de lotes do Contracep, com prazo de validade até maio de 2009, já tinha sido determinada pela Vigilância Sanitária de São Paulo na quinta-feira. A Vigilância também determinou o recolhimento dos lotes pelo laboratório fabricante.

As medidas de precaução e proteção à saúde foram tomadas pela Anvisa e pela Vigilância de São Paulo com base em análises de amostras do medicamento feitas pelo Instituto Adolfo Lutz, que indicaram teor do princípio ativo, aspecto e volume "insatisfatórios".

De acordo com os laudos laboratoriais, as amostras analisadas apresentavam-se sob forma "geleificada", dificultando a aspiração de todo o conteúdo do anticoncepcional contido na ampola. Por conta disso, as consumidoras poderiam receber um volume menor do princípio ativo do medicamento, o que acarretaria riscos de gravidez.

Até o momento, a Anvisa não recebeu notificação sobre mulheres que engravidaram fazendo uso do Contracep injetável. A Vigilância Sanitária de São Paulo realizará hoje inspeção no laboratório EMS, localizado em Hortolândia, no interior do Estado.
Canibalismo: Homem cozinha corpo e serve a amigos para ocultar assassinato
Moscou, 14 nov (EFE).- O cúmplice de um assassinato decidiu cozinhar o cadáver e servi-lo a seus amigos para ocultar o crime, informou hoje a Promotoria da região siberiana de Tiumen.

"No começo de novembro foram encontrados restos humanos em uma casa de Tiumen" onde ele havia se reunido com vários amigos, informou Timur Lviv, funcionário da Promotoria que investiga o caso, segundo a agência "Interfax".

Lviv informou que "o dono da casa esquartejou o cadáver, o cozinhou e o ofereceu a seus convidados, que não suspeitaram de nada".

Desta maneira, o proprietário pretendia ajudar a suposta assassina a apagar os rastros do crime, disse.

"Eles acharam que era perigoso dar o corpo para os cachorros comerem, por isso decidiram queimar os ossos e servir a carne", indicou.

Alguns dos convidados se surpreenderam com o estranho sabor da carne que, segundo o anfitrião, se devia a temperos diferentes.

O canibalismo não está contemplado no código penal da Rússia, e por isso o proprietário do apartamento deve ser acusado somente de "cumplicidade em assassinato", indicou Lviv.

O caso de canibalismo mais famoso na história da Rússia é o de Andrei Chikatilo, assassino em série que matou e comeu partes dos corpos de 52 crianças e mulheres.

Chikatilo foi condenado à morte e executado em fevereiro de 1994.
Jovem austríaco de 20 anos recebe braços mecânicos controlados pelo cérebro
Viena, 14 nov (EFE).- Christian Kandlbauer, um jovem austríaco de 20 anos, é o primeiro europeu a usar braços mecânicos comandados pelo cérebro, desenvolvidos por uma empresa alemã em seu centro de pesquisa em Viena, segundo informou hoje a imprensa austríaca.

Kandlbauer, um mecânico que perdeu os dois braços em conseqüência de um acidente com corrente elétrica de alta tensão, poderá voltar a exercer sua profissão, já que as próteses permitem que ele movimente os braços e as mãos sem fazer movimentos bruscos, segundo declarou hoje ao jornal "Kurier", de Viena.

O rapaz, que teve um braço amputado até o ombro e o outro acima do cotovelo, é o primeiro europeu e a terceira pessoa no mundo a se beneficiar da invenção.

"De agora em diante voltarei a fazer tudo sem ajuda dos outros.

Ninguém pode imaginar como é sempre precisar de alguém para ir ao banheiro, para comer e para tomar banho", disse Kandlbauer, acrescentando que esta novidade dá uma nova qualidade de vida a pessoas como ele.

Segundo explicou um porta-voz da empresa inventora destes braços mecânicos, até agora, este tipo de prótese apenas permitia três possibilidades de movimento: abrir e fechar a mão, levantar e descer o cotovelo e girar a mão, sendo que cada um deles só podia ser realizado isoladamente.

Os novos braços de Kandlbauer têm sete articulações cada um, e ele pode movimentar várias delas ao mesmo tempo apenas com o comando do cérebro, segundo explicou o cirurgião Manfred Frey, que conduziu as operações.

Kandlbauer ainda tinha nos ombros restos dos nervos que atingiam os braços e transmitiam os impulsos cerebrais. Tais restos foram transferidos pelos médicos aos músculos do peito, onde recebem sinais que são registrados por eletrodos e desencadeiam os movimentos correspondentes.
Livro de Gabriel García Márquez é proibido no Irã
Teerã, 14 nov (EFE).- As autoridades iranianas proibiram a publicação da segunda edição em farsi do livro "Memória de Minhas Putas Tristes", do escritor colombiano Gabriel García Márquez, apontaram hoje fontes da editora iraniana Nilufar.

Segundo as fontes, a obra havia sido publicada pela primeira vez no Irã há três semanas, mas as autoridades não permitiram sua reedição.

Uma fonte do Ministério de Orientação Islâmica iraniano apontou que o livro foi publicado pela primeira vez por causa da "negligência" de uma pessoa que já foi demitida de seu cargo.

Segundo a fonte, a editora também terá que assumir sua responsabilidade pela difusão desse livro "vergonhoso", já que o publicou consciente de seu conteúdo.
"Pai dos burros" virtual
Dicionários consagrados têm versão eletrônica

Por Cinthia Toledo (Agência Estado)

São Paulo, 14 (AE) - As opções mais famosas e tradicionais também têm versões digitais. É o caso do Aurélio e do Houaiss, que precisam ser instalados no PC. O Aurélio Versão 5.0 custa R$ 79,90 e o Dicionário Eletrônico Houaiss, R$ 89,90. Mas são dicionários consagrados, de alto nível.

Há ainda outras opções famosas como o Aulete Digital e o Michaelis, ambos gratuitos. "Recomendo que as pessoas se baseiem no Aurélio e no Houaiss. O Caldas Aulete é confiável, mas o texto disponível na internet ainda não é o definitivo: ou seja, pode haver definições incompletas ou mesmo com erros de revisão", diz Eduardo Martins. Isso porque o Aulete Digital ainda está em fase de finalização. Por isso, aceita sugestões dos usuários sobre as definições dos verbetes, além de indicações para a inclusão de palavras ausentes no dicionário.

As "grifes pagas" oferecem alguns diferenciais como a conjugação completa dos verbos. O Aurélio tem um recurso interessante: o revisor é compatível com o Word, mas não altera os erros automaticamente, apenas sugere os termos gramaticais e indica erros de digitação. Há ainda dicionários temáticos para as áreas de filosofia, artes, geografia, história, teologia, ciência social e lingüística.

O Houaiss traz ainda coletivos, vozes dos animais, etimologia, além da data de entrada da palavra no idioma.
Empresários de "brincadeira" participam de feira
A Associação Junior Achievement do Amapá estará levando para a 2ª Feira do Empreendedor cinco miniempresas, com a participação de aproximadamente 150 alunos do 2º ano do ensino médio, integrantes do Programa inserido na grade curricular da Associação.

O Programa Miniempresa proporciona aos jovens uma experiência prática em negócios, por meio da organização e da operação de uma empresa. Os alunos compreendem, na prática, as complexidades e as vantagens do sistema econômico e do mercado. Neste programa, os estudantes aprendem sobre finanças, recursos humanos, produção e marketing.

Para a Feira do Empreendedor, os alunos estarão expondo os seguintes produtos: Colar de sementes regionais, da empresa Art Amapaense, do Colégio Amapaense; Lixeira para carro, da Ecolix, da Escola Estadual Tiradentes; Mochilas , da empresa Pororoca, da Escola Estadual Alexandre Vaz Tavares; Móbile porta foto, da Sunshine, empresa de alunos do Colégio Aquarela; Camisetas personalizadas, da mini empresa, Sófiles, do Colégio Seama.

Segundo a gestora de programas da Associação Junior Achievement do Amapá, Cleyse Espíndola, em 15 encontros semanais, grupos de aproximadamente trinta alunos organizam uma empresa, vendem ações para conseguir capital, elegem a diretoria, compram matéria-prima, produzem e comercializam um produto, pagam salários e calculam encargos e impostos, que serão doados a uma instituição assistencial definida pelos participantes. “Durante todo o programa, as atividades ocorrem sob a orientação de voluntários nas áreas de marketing, recursos humanos, finanças e produção, todos aprendem a administrar uma empresa de verdade, com apoio de profissionais do mercado”, destaca.

A Junior Achievement é uma fundação educativa sem fins lucrativos, criada nos Estados Unidos, em 1919. Constitui-se na maior e mais antiga organização de educação econômico-prática e de negócios. Tem como um dos principais objetivos despertar o espírito empreendedor na escola. O Sebrae apóia e é também um dos mantenedores do projeto.

No Amapá, a Associação foi fundada no dia 4 de agosto de 2003 por um grupo de 19 empresários locais. Atualmente, a Associação tem como presidente, o empresário Jaime Nunes, e conta com o apoio do Sebrae no Amapá. “Essa Associação é a oportunidade que os empresários precisavam para reproduzir seus conhecimentos e experiências de negócios junto aos alunos do ensino fundamental ao ensino médio, com vistas a estimular o espírito empreendedor nessa geração que está se formando. Com o desenvolvimento desses jovens, promove-se a integração entre instituição de ensino e a livre iniciativa, como meio de melhorar sua qualidade de vida. Os alunos, além de conhecerem a teoria do mundo empresarial, são levados a exercícios reais de abertura e administração de empresas, desmistificando princípios e conduzindo a um aprendizado verdadeiro e prático”, explica a gerente da Associação no Amapá, Mônica Sousa.
Começa 13º Encontro dos Tambores, em Macapá
Inicia hoje, 14, a Semana da Consciência Negra e o 13º Encontro dos Tambores na União, no Centro de Cultura Negra do Amapa, no bairro do Laguinho.

A programação vai acontecer até o dia 20 de novembro, em comemoração a Zumbi dos Palmares, e inclui shows artísticos, capoeira, candomblé, umbanda e marabaixo, batuque e zimba, apresentados pelas comunidades convidadas.

Ao todo, 36 comunidades afro-descendentes de todo o Estado virão a Macapá para a grande apresentação, que acontece nos dias 18, 19 e 20. Neste dia também é celebrada a Missa dos Quilombos, a grande atração do evento.

Hoje haverá show de Osmar Júnior e do Grupo Pilão.
Sebrae facilita credenciamento para II Feira do Empreendedor
Para que a população tenha acesso antecipado à 2ª Feira do Empreendedor, o Sebrae está inovando em um novo sistema de cadastramento de pessoas físicas e jurídicas. A Instituição está facilitando o credenciamento com antecedência pela internet, no site do Sebrae www.sebraeamapa.com.br.

Para os dias de realização da Feira serão contratadas 42 pessoas. Dessas, 20 estarão concentradas no cadastramento, 16 orientando e indicando ao público o acesso à Feira e seis seguranças.

A credencial deverá ser apresentada em todos os dias de visitação. Haverá duas categorias de visitantes – os pré-inscritos e os que chegarão na hora. Os pré-inscritos já podem se credenciar pela internet no site do Sebrae: www.sebraeamapa.com.br e entrar no link da 2ª Feira do Empreendedor em seguida no link ‘Imprimir Cadastro para visitantes da II Feira do Empreendedor’. Lembrando que o cadastro deverá ser impresso, em função da leitura ótica do número de inscrição. “A comodidade evitará filas, sem contar que o crachá do visitante estará pronto para a leitura ótica”, disse o diretor superintendente do Sebrae, João Carlos Alvarenga.

A Feira funcionará das 16h às 22h. E durante o evento, também haverá credenciamento na entrada da Feira, no período de 24 de novembro a 1 de dezembro. A expectativa de visitação é de cem mil pessoas.

“O sistema tecnológico utilizado no credenciamento da Feira do Empreendedor vai permitir medir o tipo de público que entrou e a quantidade de pessoas circulando de hora em hora, informando se feminino ou masculino, o que o visitante buscou na feira, se tem interesse em abrir uma empresa ou foi apenas visitar; a faixa etária; quais os horários de pico; entre outros”, explicou o superintendente João Alvarenga.

De acordo com a diretora técnica do Sebrae, Célia Brazão, todas as pessoas que visitarem a Feira do Empreendedor, devidamente credenciadas, estarão participando de premiações que ocorrerão durante o evento. “Visitar a Feira do Empreendedor é ter a oportunidade de realizar o sonho de abrir o seu próprio negócio”, declara.

O sistema de credenciamento foi criado especificamente para atender ao Sebrae e demandas de feiras de grande porte. Ao transportar as informações coletadas no sistema, são inseridas no banco de dados da instituição.
Igreja promove curso de canto litúrgico
Pela primeira vez em Macapá (AP), a irmã Miria Kolling, professora e cantora sacra conhecida nacional e internacionalmente, orienta um curso de música e canto litúrgico para 300 pessoas das diversas paróquias da Diocese de Macapá. O evento começa na noite desta quarta, 14, e prossegue no dia 15, feriado, das 8 às 17 horas, no salão da igreja Sagrado Coração de Jesus, no bairro do Buritizal.

A irmã MIRIA THEREZINHA KOLLING é religiosa da Congregação do Imaculado Coração de Maria. Nascida em Dois Irmãos (RS). Desde cedo aprendeu na família a amar e cultivar a música. Na Congregação teve oportunidade de aprofundar seus estudos musicais. Aprofundou -se em Música Sacra com mestres europeus, na Alemanha e Áustria, por 2 anos. (1983 a 1985).

Continuou estudando Técnica Vocal e Canto com os professores Adelia Issa e Caio Ferraz, em São Paulo, além de participar de Congressos, Festivais, Encontros de músicos pela CNBB, bem como das Campanhas da Fraternidade, tendo já composto diversos hinos para esse tempo.

É membro da Academia Feminina de Ciências, Letras e Artes de Santos- AFCLAS, como sócia fundadora, desde 1986. Como membro da Comissão de Bens Culturais da Igreja, que até 2003 estava sob a coordenação de Dom Gil Antonio Moreira, participou de dois Seminários promovidos pela Comissão, acontecidos em São Paulo, e coordenou o Curso de Música da UNIFAI, no ano de 2003, que infelizmente teve sua continuidade interrompida, por dificuldades internas.

É também membro da Sociedade Brasileira de Musicologia, e durante vários anos fez parte da Associação dos Regentes de Corais Infantis - ARCI, como regente do Coral Infantil "Do-Re-Mi", do INSA (Instituto Nossa Senhora Auxiliadora, capital), com quem gravou diversos CDs (Missas com crianças e canções infantis), para Pulinas-COMEP e Paulus.

Como compositora de música litúrgica e religiosa, é conhecida sobretudo pelas Missas e cantos litúrgicos, para as Celebrações. Dentre as mais conhecidas: Missa da Amizade, sua obra prima, composta em 1970. Outras Missas: da Alegria, Ser Presença, O Senhor minha Festa ( uma experiência feita no interior do nordeste, e gravada também em Portugal), Bem-Aventurados, Creio na Vida, Espírito Santo, Noite Feliz ( Natal), Maria a Nova Mulher, Solidão Sonora ( uma experiência de Deus com São João da Cruz), Serei o Amor (experiência de Deus com Santa Teresinha, em Lisieux, na França), Nas Asas do Amor e muitas outras, além de cantos para a catequese e evangelização, cerca de 600 músicas, em geral com letra e música de sua autoria.

Coordenou ainda um livro com 310 páginas de partituras "Cantando os Salmos e Aclamações - Anos A, B e C ", conforme o Lecionário Litúrgico, compondo a maioria das melodias para os Salmos Responsoriais. Um trabalho editado pela Paulus, acompanhado de diversos CDs duplos.

Foi publicado pela Paulus, o livro de partituras, com 227 cantos, chamado CAMINHA E CANTA - As melhores músicas de Ir. Miria Therezinha Kolling, comemorativo dos seus 25 anos de música litúrgica, além do CD GRAÇAS, SENHOR, pelas Paulinas-COMEP.

Já esteve no Canadá e diversas vezes nos Estados Unidos, cantando com as comunidades brasileiras e portuguesas ( 1993, 1995 , 1998 , 2001 e 2 004) e também em Portugal, onde lançou o LP " Solidão Sonora" - Lisboa, e cantou com o povo de Guimarães. Em 1997 foi convidada pelos Padres Redentoristas para participar da Celebração comemorativa dos 300 anos de nascimento de Santo Afonso Maria de Ligório, realizando uma sessão musical com o Coral Santa Luzia e Orquestra de Câmara, no Instituto Paulo VI, em Fátima. Para a ocasião, compôs também diversos hinos, lá executados sob a sua regência. Tornou a voltar a Portugal com o mesmo fim, em maio de 2002, para a 50ª Peregrinação dos Redentoristas a Fátima, celebrando os 250 anos de nascimento de São Clemente Maria Hofbauer, para o qual compôs também dois hinos.

Em 2005, Irmã Miria celebrou seus 35 anos de composição e dedicação à música litúrgica, com a graça de Deus. Além do CD comemorativo O MAIS ALÉM, pelas Paulinas-COMEP, outros dois foram remasterizados e lançados: O Senhor, minha Festa, com Missas diversas, pela Paulus - Missa da Amizade, da Alegria, Ação de Graças, Noite Feliz e O Senhor, minha Festa; e Cantos celebrativos, pelas Paulinas, com as Missas de Páscoa, O Encontro, Bem-aventurados). Coordenou e lançou também o CD "Queremos ver Jesus", pelas Paulinas, com cantos diversos deste projeto da CNBB, vivido pela Igreja do Brasil. O ano todo, por onde cantou, Irmã Míria celebrou com o povo a ação de graças pelo dom da música recebido de Deus, mas o ponto alto foi no dia 25 de novembro, quando na Igreja São José do Belém, em São Paulo, onde mora e atua, celebrou-se uma solene Eucaristia, presidida pelo Bispo da Região Belém, Dom Pedro Luiz Stringhini, concelebrada por Dom Emilio Pignoli, Pe. Ivan Danhone e outros padres, com a presença de muitos amigos. Também fez parte das comemorações o "Momento Celebrativo Musical", na Assembléia dos Bispos reunidos em Itaici, na noite de 11 de agosto, quando Irmã Míria cantou para os bispos, o que foi transmitido pela TV Canção Nova e Rede Vida, além de diversos outros programas e entrevistas, nas rádios, jornais e TVs católicas. Por isso, com o coração em festa, transbordando alegria e gratidão, a vida se faz canto mais uma vez, repetindo GRAÇAS, SENHOR, cantando O SENHOR, MINHA FESTA e buscando sempre O MAIS ALÉM.
175 famílias de agricultores beneficiadas com energia de graça
Acontece nesta terça-feira, 20, a partir das 9h, nos assentamentos agrícolas Nova Vida, Janary I e II, no município de Tartarugalzinho (AP), a inauguração das obras de eletrificação rural concernentes ao programa Luz Para Todos, do Governo Federal.
Cerca de 175 famílias de agricultores serão beneficiadas com energia elétrica gratuita.
Além dos coordenadores do Comitê Gestor do programa no Amapá, o evento contará com a participação de representantes dos governos estadual (governador Waldez Góes) e municipal, e da concessionária de energia do estado, a CEA.
Secretários regionais da SBPC condenam o REUNI
Seis secretários regionais da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência – SBPC divulgaram um manifesto, na terça-feira (6/), condenando o Programa de Apoio a Planos de Reestruturação das Instituições Federais de Ensino – REUNI. O manifesto foi formulado após os secretários debaterem as linhas gerais do programa, em reunião realizada em Porto Alegre, nos dias 29 e 30 de outubro.

Para os secretários da SBPC, o REUNI não contribuirá para melhorar a qualidade da universidade brasileira. Conforme a avaliação deles, o programa fere o Art. 207 da Constituição Federal, que trata sobre a autonomia universitária. Os secretários afirmam ainda que as metas estabelecidas pelo REUNI (aprovação de no mínimo 90% dos estudantes e relação de 18 alunos por professor em sala de aula) são incompatíveis com uma educação de qualidade.

Fonte: ANDES-SN, com informações do Jornal da Ciência (SBPC)
Macapá sedia curso sobre soluções energéticas
Em Macapá, o curso será realizado no auditório da UEAP, localizado na Av. Presidente Vargas, nº 650, Centro, no peO Ministério de Minas e Energia em parceria com BID - Banco Interamericano de Desenvolvimento e o FUMIN - Fundo Multilateral de Investimentos realizará, no período de 19 a 23 de novembro, o curso "Soluções Energéticas para a Amazônia - Eletrificação de Comunidades Isoladas". O objetivo do evento é capacitar profissionais para o planejamento e implantação de soluções energéticas alternativas, a partir de fontes renováveis. O encontro acontecerá simultaneamente em Macapá (AP), Cuiabá (MT), Rio Branco (AC), Belém - PA, Boa Vista - RR, Manaus (AM), Palmas (TO), Porto Velho (RO) e São Luís (MA) e conta com o apoio da Eletronorte, Universidade do Estado do Amapá, Instituto de Pesquizas Científicas eTecnológicas do Estado do Amapá - IEPA, e o Núcleo de Hidrometeorologia e Energias Renováveis.

O Programa Luz para Todos já realizou, desde sua implantação em 2003, até novembro de 2007, cerca de 1 milhão e trezentos mil ligações domiciliares, correspondendo a mais de 6,7 milhões de beneficiados na zona rural brasileira. Essas ligações foram realizadas por extensão de rede convencional, seja no âmbito do sistema interligado, ou por usinas térmicas a combustível fóssil nos sistemas isolados da Amazônia.

O maior programa de eletrificação rural do Brasil, hoje uma referência mundial, enfrentará sem dúvida um novo desafio:o atendimento às comunidades isoladas da Amazônia. As longas distâncias, os obstáculos naturais, as dificuldades de acesso, a baixa densidade populacional, dificultam que a maior parte da população dessa Região seja servida pelo sistema convencional de distribuição. Ademais, os custos associados à logística de distribuição de combustível fóssil tornam extremamente dispendiosos os sistemas térmicos tradicionais, sem mencionar os impactos ambientais decorrentes, tanto globais - gases de efeito-estufa - quanto locais - possibilidades de derramamento de óleo, principalmente quando transportado.

Buscando superar esses desafios o Ministério de Minas e Energia vem desenvolvendo ações, no âmbito do Programa Luz para Todos, desde 2003, para apoiar projetos-pilotos de energias renováveis para o atendimento de comunidades isoladas que não possuam energia elétrica em suas casas. Segundo Eduardo Barreto, consultor do Ministério de Minas Energia e coordenador do curso, uma das soluções encontradas para o problema foi desenvolver alternativas energéticas estruturadas a partir da disponibilidade local de insumos que permitam a geração de energia primária, seja por queima de resíduos de biomassa, biodiesel e óleo vegetal, pela utilização de sistemas híbridos (solar, eólicos, e outros) e até pela instalações de turbinas hidrocinéticas e construção de micros e pequenas centrais hidroelétricas que podem revolucionar não somente a maneira de pensar sistemas energéticos, normalmente associados a grandes sistemas de geração, transmissão e distribuição de energia, como também originar profundas transformações nas comunidades beneficiadas.

Além da melhoria pelo conforto em casa, o uso da energia para fins produtivos poderá abrir novas possibilidades para a exploração sustentada de produtos da floresta, com maior valor agregado, criar postos de trabalho para a população local internalizar o valor do insumo energético, produzido localmente, na própria comunidade.

Para Eduardo Barreto, a importância da realização do Curso é que ele irá dar amplo conhecimento aos participantes de informações sobre o estado da arte do desenvolvimento de projetos com essas tecnologias para atendimento de comunidades isoladas. "É preciso mostrar o que vem sendo feito para superação deste desafio para trazer um novo contingente de interessados em projetos na região amazônica, especialmente técnicos de concessionárias, estudantes de escolas técnicas e universidades, organizações governamentais e não governamentais, dispostos a buscar soluções criativas e que integrem, efetivamente, as populações beneficiárias em projetos econômica e ambientalmente sustentáveis".

O curso está formatado em dois momentos, este primeiro, com treinamento visando o nivelamento do conhecimento, e um segundo, mais aprofundado, que será realizado em março de 2008. O treinamento será instrumentalizado por um manual para elaboração e implantação de projetos de geração de energia elétrica utilizando fontes não convencionais.

Em Macapá, o curso será realizado no auditório da UEAP, localizado na Av. Presidente Vargas, nº 650, Centro, no período de 19 a 23 de novembro das 09h às 18h. A inscrição é gratuita e pode ser feitas até o dia 14 de novembro pelo e-mail paulao@eln.gov.br ou pelo telefone (096) 3312 4406.
Cultura inútil I
Indiano se casa com cadela para se livrar de maldição.

Um indiano casou-se com uma cadela com a esperança de que a união o livre de uma maldição por ter matado dois cães a pedradas.

P. Selvakmar, 33, disse que desde que o incidente aconteceu, ele sofre de paralisia e perda de audição.

Durante a cerimônia tradicional, que ocorreu num templo hindu na cidade de Manamudurai, no estado de Tamil Nadu, a "noiva" estava vestida com um sari laranja (indumentária indiana que consiste de uma longa peça de tecido em volta do corpo), uma guirlanda de flores e comeu pão doce para comemorar.

Uma multidão saudou os recém-casados depois da troca dos votos.

Um parente do noivo, Ramu, disse esperar que Selvakumar seja curado.

"Há quinze anos ele era saudável. Mas desde que atacou os dois cachorros, não consegue mover os membros do seu corpo normalmente", disse ele à BBC.

"Ele já tentou todo tipo de cura para o mal, mas não consegue se livrar da deficiência".

"Ele resolveu seguir os conselhos dos astrólogos, que acham que só se casando com uma cadela ele encontrará a cura para a moléstia".

De acordo com a crença indiana, os animais devem se respeitados porque Deus se manifesta em todos os seres vivos. Vacas e macacos são considerados sagrados na Índia.
Cultura inútil II
Um em cada três britânicos acha que o Everest fica na Europa, diz estudo.

Grande parte dos cidadãos britânicos merece zero em geografia, já que não sabe situar o Everest e ignora que o Nilo é o rio mais longo do mundo, segundo uma pesquisa organizada pela revista "National Geographic".

O estudo mostra que um em cada três adultos britânicos acha que o Everest fica na Europa, e que apenas um em cada dois sabe que o Nilo supera em extensão o Amazonas ou o Mississipi.

Quando questionados sobre quantos países existem no mundo, e com números a escolher entre 237, 193, 114 e 62, apenas um em cada três entrevistados acertou a resposta, ao citar o segundo número.

Quase um terço dos que responderam à enquete confessou nunca ter visitado um museu.

Segundo outro estudo, publicado esta semana pelo British Council, órgão cultural britânico, as crianças do Reino Unido são ainda as que menos conhecimentos internacionais têm em um grupo de dez países.
Viana diz que não há clima para reajustar salário de parlamentar para R$ 24.500
RENATA GIRALDI
da Folha Online, em Brasília

O presidente interino do Senado, Tião Viana (PT-AC), afastou nesta quarta-feira a hipótese de reajustar os salários dos parlamentares para R$ 24.500 com a exclusão dos recursos destinados à verba indenizatória. Segundo ele, não há clima na Casa para levar o debate adiante. O petista disse ainda que em breve o detalhamento das despesas dos senadores com a verba indenizatória estará disponível na internet.

"Não há serenidade na Casa para esse debate", afirmou o petista, antes de iniciar a reunião com os líderes partidários de oposição e da base aliada para tratar das próximas votações.

Na semana passada, o assunto veio à tona com a possibilidade de extinção da verba indenizatória de R$ 15 mil dos deputados e senadores combinada ao reajuste salarial para R$ 24.500.

Para os parlamentares, o reajuste salarial seria uma alternativa para compensar a perda da verba, já que os deputados e senadores afirmam que necessitam de recursos específicos para gastos nos Estados.

O salário dos parlamentares é de R$ 16.512,09, enquanto o teto do funcionalismo público federal é de R$ 24.500 --o equivalente à remuneração dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal).

Verba Indenizatória

Tião afirmou que a proposta de expor, em detalhes, os gastos relativos às verbas indenizatórias será definida pela Mesa Diretora do Senado na próxima semana. Segundo ele, há acordo com a base aliada, o PSDB e o DEM para prestar informações via internet.

A verba indenizatória é utilizada pelos parlamentares para despesas nos Estados e pagamento de combustíveis, além de outras despesas como compra de material de escritório.

Na Câmara, os deputados já são obrigados a revelar, na internet, os gastos com os recursos da verba indenizatória. O detalhamento é informado na página da Câmara.
Governo aprova CPMF na CCJ, mas ainda não tem votos suficientes no plenário
da Folha Online, em Brasília

A base governista conseguiu aprovar ontem na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado o texto paralelo do líder do governo na Casa, Romero Jucá (PMDB-RR), que defende a prorrogação da cobrança da CPMF até 2011. No entanto, no plenário do Senado, o Planalto contabiliza em 45 os senadores supostamente comprometidos com a renovação do imposto do cheque, informa o Blog do Josias.

Segundo o blog, o próprio líder do governo Romero Jucá (PMDB-RR) deixou escapar o número num diálogo que manteve no Senado nesta terça-feira. No plenário, o governo precisa aprovar a PEC (Proposta de Emenda Constitucional) com o mínimo de 49 votos favoráveis em dois turnos de votação. A expectativa do governo é concluir a votação até o dia 18 de dezembro.

Na CCJ, o relatório paralelo foi aprovado com 12 votos favoráveis e nove contrários. O texto da relatora Kátia Abreu (DEM-TO), que defendia a extinção da CPMF, foi derrotado na comissão.

Para conseguir a vitória na CCJ, o Planalto colocou em ação os ministros Walfrido dos Mares Guia (Relações Institucionais) e Guido Mantega (Fazenda), que receberam sinal verde do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para negociar um acordo com os senadores do PMDB e PDT.

Os dois ministros fecharam um acordo com os senadores aliados numa reunião realizada ontem pela manhã. O acordo prevê a redução da alíquota da CPMF já a partir de 2008, isenção para assalariados que ganham até R$ 2.894, limite para os gastos com o funcionalismo público e envio da reforma tributária.

Mantega disse que todos os lados tiveram de ceder um pouco para haver um acordo. "Cada um de nós cedeu um pouco. É claro que a base queria reduções maiores de alíquotas, mas nós temos limitações orçamentárias."

Combinado a esse acordo, a tropa governista colocou em prática a estratégia de substituir os senadores da base tidos como "rebeldes" ou "indecisos". Ontem, foram substituídos Pedro Simon (PMDB-RS) e Gilvam Borges (PMDB-AP). Anteontem, a líder Ideli Salvatti (PT-SC) substituiu Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) por ela mesma.

Simon foi substituído pelo líder do PMDB no Senado, Valdir Raupp (RO). Borges foi trocado pela senadora Roseana Sarney (PMDB-MA). Com a mudança, o único voto da bancada do PMDB contrário à CPMF foi o do senador Jarbas Vasconcelos (PE). O senador Valter Pereira (PMDB-MS), que também era dúvida na votação, votou no texto de Jucá.

Proposta do governo

Pela proposta apresentada ontem, a alíquota de 0,38% sofreria uma redução anual de 0,02 ponto percentual até chegar a 0,30% em 2011. Dessa forma, ela seria de 0,36% em 2008, de 0,34% em 2009, de 0,32% em 2010, e de 0,30% em 2011.

Além disso, trabalhadores da iniciativa privada com salário mensal de até R$ 2.894 seriam isentos da CPMF. O abatimento se daria por meio da redução da alíquota de contribuição ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

O governo também incluiu na proposta um limitador para os gastos com funcionários públicos de 2,5% ao ano mais a variação da inflação. Mantega também se comprometeu a enviar uma proposta de reforma tributária ao Congresso até o final deste mês.

Mantega sinalizou que essa é a proposta final do governo, que não deve fazer novas concessões para aprovar a CPMF. "Nós chegamos ao limite da negociação. Para cedermos mais, teremos de desfigurar a proposta orçamentária e reduzir investimentos do governo."
Bíblia politicamente correta gera polêmica entre teólogos alemães
da Deutsche Welle, na Alemanha

Um ano depois de sua publicação, a tradução politicamente correta da Bíblia permanece controversa na Alemanha. Alguns teólogos a consideram uma adulteração, mas mesmo entre os críticos há quem a considere útil.

A Bíblia "in gerechter Sprache", ou Bíblia numa linguagem mais justa, foi criada para ser uma tradução moderna, que daria mais visibilidade às mulheres, corrigiria formulações anti-semitas e chamaria a atenção para questões sociais. Mas o livro com 2.400 páginas, lançado na Feira do Livro de Frankfurt no ano passado, tem dividido tanto teólogos quanto leigos, alguns dos quais se sentem atacados em suas crenças.

"A Bíblia não oferece apenas paradigmas, mas fala ao coração da existência humana", declarou a pastora Margit Büttner. "Quando isso é subitamente posto em questão, quando de repente eu não oro mais 'Pai nosso que estás no céu', mas digo: Jesus instruiu seus discípulos homens e mulheres a orar 'Pai e Mãe nossos que estão no céu', isso pode intimidar as pessoas."

A nova tradução, fruto do trabalho de dez teólogos e 42 teólogas, menciona as mulheres sempre que os homens são citados, mesmo correndo o risco de distorcer o pano de fundo histórico da Bíblia e de distanciar-se dos originais hebraico e do grego. Assim, o livro refere-se a rabinos e rabinas, embora as primeiras rabinas tenham sido ordenadas só nos anos 1970.

Além disso, a "Bíblia em linguagem politicamente correta" muda termos como "homens" por "pessoas", "obedecer a Deus" por "escutar a Deus". E na carta de Paulo aos Romanos, por exemplo, a tradução substitui a palavra "irmão" pela expressão alemã geschwister, que inclui tanto irmãos quanto irmãs.

A Bíblia polêmica distancia-se da versão de Martinho LuteroApesar de tecer críticas ao projeto, a teóloga católica Helen Schüngel-Straumann disse que uma nova abordagem já estava bem atrasada. "Como teóloga feminista, durante anos lutei para que acontecesse alguma mudança no que se refere à linguagem eqüitativa", disse ela, acrescentando que isso era uma de suas prioridades há décadas.

Ainda assim, ela não concorda com a nova tradução por falsificar a verdade histórica. Para a teóloga, essa nova versão distorce as relações sociais existentes numa sociedade patriarcal, as quais são importantes para compreender o contexto bíblico.

A teóloga suíça viu como positivo o afastamento da tradicional percepção de Deus como elemento masculino. Segundo ela, a nova tradução não poderia substituir as versões anteriores, incluindo a de Martinho Lutero, mas foi útil para provocar reflexão.

Apesar de suas reservas, a pastora Büttner também vê vantagens na iniciativa, que, para ela, tem atraído novamente a atenção para a Bíblia. Por outro lado, disse ter ouvido críticas da parte dos católicos. "Se realmente tornar-se aceito que havia apóstolas, a Igreja Católica não poderá ficar como está", disse a pastora protestante.
Frank Aguiar é cotado para substituir Gil no Ministério da Cultura, diz Mônica Bergamo
da Folha Online

As especulações de que o cantor e deputado federal pudesse assumir o cargo surgiram de uma conversa entre produtores de teatro em São Paulo, após Frank se reunir com o presidente Lula.

"Somos amigos desde os tempos de São Bernardo, estivemos juntos discutindo o Plano Nacional de Cultura, do qual sou relator. Depois de aprovarmos o plano, essa possibilidade [de assumir o Ministério] até seria viável", afirmou Frank à coluna.

Apesar dos rumores, o deputado negou que tenha sido sondado por Lula para suceder Gil. "Quero curtir o meu mandato e cumpri-lo até o fim".
Calote: Inadimplência de empresas tem nona alta consecutiva no ano, revela indicador da Serasa
O Indicador Serasa de Inadimplência Pessoa Jurídica apontou alta de 1,7% na inadimplência das empresas no acumulado de janeiro a setembro de 2007, em relação ao mesmo período de 2006. É o nono aumento consecutivo registrado este ano.

Na variação mensal (setembro sobre agosto de 2007), entretanto, houve queda de 14,8% na inadimplência da pessoa jurídica e na comparação de setembro deste ano com setembro de 2006, o recuo no indicador foi de 1,6%.

Os títulos protestados foram responsáveis por 40,3% da inadimplência das empresas no período de janeiro a setembro deste ano. O peso dos protestos até setembro de 2007 foi ligeiramente inferior ao registrado no ano passado, quando os eventos representaram 40,4% da inadimplência.

Os cheques sem fundos ficaram em segundo lugar no ranking de representatividade da inadimplência das empresas, com uma participação de 38,3% nos nove meses deste ano, abaixo da registrada em 2006, que foi de 39,8%.

Por último ficaram as dívidas com os bancos, que tiveram participação de 21,5% na inadimplência das empresas. O peso desses registros vem crescendo a cada ano. De janeiro a setembro de 2006, as dívidas com o sistema financeiro representaram 19,8% da inadimplência.

Nos nove meses de 2007 na comparação com o ano passado houve alta no valor médio dos títulos protestados (R$ 1.483,37). A evolução no período foi de 6,5%. Já os cheques sem fundos tiveram um valor médio de R$ 1.157,00 no acumulado de janeiro a setembro deste ano, com queda de 6,4% em relação a 2006.

No acumulado dos nove meses de 2007, o valor médio das dívidas com as instituições financeiras foi de R$ 4.093,09. Na comparação com o mesmo período de 2006, o valor médio dessas dívidas aumentou 12,8%.

Crédito e concorrência dos importados contribuíram para a alta na inadimplência - Para os analistas da Serasa, a alta na inadimplência da pessoa jurídica decorreu do crescimento do volume de crédito concedido, e, em menor proporção, da perda de receita de setores que sofrem a concorrência de importados. O volume de crédito, no entanto, tem crescido a taxas superiores às da inadimplência, reflexo das melhores condições de financiamento (redução das taxas de juros e do spread e alongamento dos prazos).

Além disso, o nível de atividade econômica aquecido favorece a administração do fluxo de caixa das empresas, reduzindo o risco de não pagamento dos compromissos assumidos, o que refletiu na queda do indicador em setembro de 2007 frente ao mesmo mês de 2006.

Metodologia - O Indicador Serasa de Inadimplência Pessoa Jurídica, por analisar eventos ocorridos em todo o Brasil, reflete o comportamento da inadimplência em âmbito nacional. O modelo estatístico de múltiplas variáveis considera as variações registradas no número de cheques sem fundos, títulos protestados e dívidas vencidas com instituições financeiras.
Católicos realizam XX Assembléia Diocesana em Macapá
A Diocese de Macapá realiza de 16 a 18 de novembro, na quadra ao lado da igreja Jesus de Nazaré, a XX Assembléia Diocesana, para refletir e indicar decisões sobre os temas Igreja Comunhão, Participação e Missão; Igreja que vive a Palavra, Liturgia e Caridade. De cada tema serão apontadas idéias, diretrizes e prioridades que deverão ser assumidas por todos que atuam na Evangelização no Amapá e região das Ilhas.

A Assembléia vem sendo preparada desde o começo do ano. Todos os segmentos eclesiais foram envolvidos por meio de cartilhas e questionários posteriormente sistematizados para a grande Assembléia.

Na sexta-feira, 16, o encontro começa com uma celebração especial, a saudação e motivação de Dom Pedro Conti, Bispo Diocesano, e um Painel sobre a realidade do Amapá, seguido da análise da realidade eclesial após a V Conferência de Aparecida. Sexta à tarde e durante o sábado, 17, serão explicados os temas, com a partilha e proposições trabalhadas em grupos e na plenária. No domingo, 18, serão votadas as principais propostas e a conclusão com a Celebração Eucarística, às 11 horas.

Em torno de 200 pessoas participam da Assembléia: todos os padres, diáconos, dois seminaristas maiores, uma representante de cada casa religiosa, todos os membros do Conselho Diocesano de Pastoral, quatro leigos de cada paróquia, um representante de cada pastoral, movimento e novas comunidades.

Em carta dirigida a toda Diocese, Dom Pedro Conti ressalta a celebração do Jubileu dos 25 anos da Diocese, celebrado em 2006 e a V Conferência de Aparecida, que convoca a todos para sermos Discípulos e Missionários de Jesus Cristo na realidade onde vivemos para testemunhar a novidade transformadora da nossa fé.(Oscar Filho - Pastoral da Comunicação da Diocese de Macapá)
Cientista prevê kit caseiro que poderia diagnosticar câncer de forma precoce
Londres, 14 nov (EFE).- Em dez anos haverá um teste que permitirá detectar em casa os sinais precoces de qualquer doença, prevê um cientista americano, informa hoje o diário "The Guardian".

Segundo o jornal, uma equipe de cientistas do Institute for Systems Biology de Seattle (Estados Unidos) trabalha atualmente no desenvolvimento de um aparelho caseiro que permitirá mediante uma simples análise de sangue o diagnóstico de um câncer, por exemplo, antes que apareçam os primeiros sintomas da doença.

Esse teste representará o primeiro avanço significativo em um novo campo da biologia conhecido como medicina proteômica, que estuda as proteínas de um organismo ou linhagem celular.

"Pensamos que em dez anos teremos desenvolvido um simples teste que poderá ser aplicado de duas a três vezes no ano e que mediante a análise de uma gota de sangue permitirá determinar o estado de cada um dos órgãos do corpo", afirma o doutor Leroy Hood, que dirige esses estudos no Institute for Systems Biology.

Segundo especialistas, a possibilidade suscita uma série de questionamentos éticos tanto para os médicos como para os pacientes.

Os testes revelariam doenças incuráveis antes da apresentação dos primeiros sintomas, e os médicos que fizerem uso da nova técnica terão de informar aos pacientes sobre esses resultados.

A técnica que está sendo desenvolvida se baseia no fato de que cada um dos órgãos do corpo libera constantemente na corrente sanguínea centenas de proteínas diferentes.

Cerca de 50 dessas proteínas são exclusivas de cada órgão. Quando uma doença ataca qualquer órgão, seja o cérebro, o fígado ou o rim, a "identidade" da proteína específica a esses órgãos é alterada.
Celular: desbloquear sai mais caro
Sem subsídios para abaixar preço, celular desbloqueado sai mais caro.
De acordo com o Ucel (Universo Celular), sai mais barato para o consumidor brasileiro comprar um celular com uma operadora (bloqueado) do que um desbloqueado, já que é possível aproveitar promoções, por ele ter subsídios.

Quem, mesmo assim, não abre mão da liberdade de escolher uma operadora de celular, pode, depois de esperada a vigência do contrato com o aparelho bloqueado, destravar o celular em uma assistência técnica autorizada, por um preço que varia de R$ 50 a R$ 100.

Se for comprar diretamente o desbloqueado, segundo o Ucel, o consumidor paga R$ 300 a mais na comparação com os aparelhos de operadora em momento de promoção.

Preços - De acordo com o Ucel, um aparelho celular desbloqueado, por não ter nenhuma operadora vinculada a ele, não tem subsídios que possam baixar o preço e, por este motivo, eles se tornam mais caros do que aqueles comprados das operadoras, de acordo com o exemplo abaixo do valor do Sony Ericsson W880i:

Desbloqueado R$ 1.599
Claro (bloqueado) R$ 1.299
TIM (bloqueado) R$ 1.299
*Fonte: Ucel

Promoções - A discussão sobre comprar em promoção um aparelho de operadora ou um desbloqueado é relevante, diante do fato de que enquete proposta pelo Ucel mostrou que 51% das pessoas costumam esperar as promoções para trocar de aparelho e aproveitar os preços atrativos.

Essas promoções, aliadas à concorrência entre as operadoras e à conseqüente queda nos preços, deverão fazer com que o número de celulares em uso no País chegue a 120 milhões no final de 2007, de acordo com projeções do Teleco.

Segundo a entidade, o crescimento da quantidade de celulares ativos está sendo acompanhado por promoções que estimulam seu uso.

Até setembro deste ano, a quantidade de linhas ativas no Brasil havia ultrapassado 112 milhões, de acordo com dados da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações). Isso significa que havia 59,47 celulares a cada 100 pessoas.
Amapá cria programa Bolsa Esporte
Estava marcada para hoje (14), às 10h, no salão nobre do Palácio do Setentrião, em Macapá (AP), a cerimônia de sanção, por parte do governador do Amapá, Waldez Góes (PDT-AP), da lei que institui o Programa Bolsa Esporte. O objetivo do programa é incentivar atletas à prática de esportes olímpicos e paraolimpicos.
Olho vivo: 10 dicas para não se endividar no Natal
Falta pouco mais de um mês para o Natal, a data mais esperada do ano pelos consumidores e lojistas, e muitas pessoas já começam a se empolgar com as compras e com o recebimento do décimo-terceiro salário. E conforme orienta a Telecheque, empresa de proteção ao crédito, os apelos do final de ano podem fazer com que o consumidor se descontrole nas compras e contraia muitas dívidas. Por isso, ela dá algumas dicas, informou o site InfoMoney.

1. Defina um limite máximo de gasto para as compras de Natal, de maneira que elas não comprometam excessivamente sua renda;
2. Além disso, determine, antecipadamente, um valor para cada pessoa da sua lista de presente. Assim, poderá aproveitar os passeios em frente às vitrines, sem se comprometer acima da sua capacidade de pagamento;
3. Antes de sair às compras, programe em casa o que vai comprar naquele dia. Dessa forma, você pode se concentrar em pesquisar os preços dos itens selecionados;
4. Não deixe que a correria das compras de fim de ano faça com que você se descuide das condições de pagamento. Por isso, não se precipite antes de ver as taxas de juros e o saldo da sua conta;
5. Evite as compras com prazos muito longos, pois os juros podem elevar o preço final e você ainda pode ser pego por um imprevisto no meio do caminho;
6. Outro detalhe importante: evite entrar no limite do cheque especial, pois as taxas de juros são elevadas e você pode acabar perdendo o benefício do parcelamento sem juros;
7. Caso as compras sejam pagas à vista, insista em receber desconto;
8. Passe longe dos gastos desnecessários e das compras por impulso, pois o descontrole financeiro pode prejudicar suas contas e acarretar inadimplência;
9. No caso de compras com cheques pré-datados, faça um controle rígido das datas nas quais eles serão descontados e coloque-as nas folhas e na nota fiscal;
10. Por fim, tenha uma planilha ou um local específico para anotar todos os seus gastos presentes e futuros. Assim, você poderá controlar o seu orçamento com precisão;

De acordo com a Telecheque, o consumidor deve lembrar que em janeiro e fevereiro existem gastos específicos (com matrícula e material escolar, IPTU e IPVA) que não podem ser desconsiderados durante as compras de Natal.

"É de extrema importância que alguns cuidados básicos sejam levados mais a sério, não só nessa época de consumo mais intenso, mas sempre que uma compra for realizada", alerta o vice-presidente da Telecheque, José Antônio Praxedes Neto.
Suspeita: Fran Jr. estaria inelegível na campanha eleitoral de 2006
Macapá (AP) - “Esta situação é muito grave”. A afirmação é do deputado estadual Camilo Capiberibe (PSB) que, da Tribuna da Assembléia Legislativa na manhã desta terça-feira, 13 de novembro, discursou a respeito da inelegibilidade do ex-deputado Fran Júnior (PMDB) que disputou o cargo de deputado estadual nas eleições 2006. O foco do questionamento do socialista gira em torno da homologação da candidatura do peemedebista que, por sua condição de condenado em processo por improbidade administrativa não poderia concorrer no pleito de 2006.

O ex-parlamentar, que já foi presidente da Assembléia Legislativa, é autor de inúmeros processos de cassação contra deputados do seu próprio partido e da coligação pela qual ele disputou as eleições, como é o caso da deputada estadual Francisca Favacho e do deputado Dalto Martins ambos do PMDB, além do deputado Eider Pena que pertence aos quadros do PDT. Segundo Eider Pena, em aparte ao discurso do deputado do PSB, Fran Júnior estaria impedido por oito anos de concorrer a cargos públicos desde antes do processo eleitoral. “Como não tinha legalidade em nos processar estamos enviando documentos à justiça para que apurem este fato”.

O deputado do PSB deu indicativo de que pedirá informações ao TRE sobre o caso e sustentou que “como é possível que ele tenha disputado a eleição desta maneira, tendo sido condenado por crime de improbidade administrativa?”. O deputado socialista explicou ainda que “para nós sermos homologados, passamos por uma série de trâmites”. Camilo Capiberibe se mostrou muito preocupado, pois o que estaria em jogo seriam as instituições. “Por isso, se houve falha precisaremos compreender de quem foi a responsabilidade”, finalizou o deputado do PSB.
Resposta do promotor Paulo Veiga sobre caso Valdinéia Farias “é vaga”, diz Camilo Capiberibe
Macapá (AP) - No dia 9 de maio, o deputado estadual pelo PSB, Camilo Capiberibe, denunciou na Assembléia Legislativa que poderia estar havendo fraude no concurso público para o setor da saúde pública, realizado em 2004. A candidata à técnica em enfermagem, Valdinéia Marinho Farias, teria sido a 1307ª colocada no processo seletivo, portanto, não classificada. Em 2007, a mesma candidata estranhamente surgiu como aprovada na 247ª posição, fatos comprovados pelo Diário Oficial dos dias 27 de dezembro de 2004 (página 17), e 21 de fevereiro de 2007 (página 03).

O fato gerou subsídios necessários ao deputado socialista para que enviasse ao Ministério Público Estadual denúncia pedindo apuração do caso o que foi feito em audiência com o Procurador Chefe do Ministério Público Estadual. Dr. Márcio Augusto Alves. Na ocasião o procurador-chefe disse que a denuncia seria encaminhada ao promotor da cidadania, Dr. Paulo da Veiga Moreira. Tempos depois o deputado do PSB apresentou o requerimento de nº. 0457/2007-AL, aprovado na 57ª Sessão Ordinária da Assembléia Legislativa no dia 09 de julho pedindo informações das providências tomadas na apuração.

Três meses após a solicitação, o Promotor Paulo Veiga respondeu ao documento, através do Ofício nº. 997/2007/Cidadania, explicando que “estão sendo tomadas todas as providências cabíveis, em relação à denúncia de favorecimento na classificação da candidata VALDINÉIA MARINHO FARIAS no concurso de técnico em enfermagem da Secretaria de Estado da Saúde”.

Como considerou a resposta “muito vaga”, o deputado socialista protocolou novo requerimento à Promotoria da Cidadania pedindo o detalhamento sobre as “providências que estão sendo tomadas”, para que se possa acompanhar melhor a apuração do caso. “Sou autor da denúncia e tenho o maior interesse de vê-lo esclarecido, neste contexto, tenho direito a informações específicas, até porque não tenho dúvida de que as providências cabíveis estão sendo tomadas, o que não me impede de querer saber exatamente quais medidas foram tomadas até a presente data”, disse o deputado do PSB da tribuna da Assembléia Legislativa na manhã de ontem, 13.
Parque Memorial Quilombo dos Palmares será inaugurado dia 19
O Parque Memorial Quilombo dos Palmares, em Alagoas, será inaugurado na próxima segunda-feira, dia 19 de novembro, às 11h, com a presença do ministro da Cultura, Gilberto Gil, e do presidente da Fundação Cultural Palmares, Zulu Araújo. Também participam do evento líderes do Movimento Negro e representantes de quilombolas de diversos estados brasileiros.

Erguido no Sítio Histórico da Serra da Barriga, em União dos Palmares, distante 92 quilômetros de Maceió, o Parque atende a uma reivindicação de mais de 25 anos da comunidade afro-brasileira. Foram investidos R$ 2 milhões na sua construção, que contou com o apoio do Ministério da Cultura, Fundação Cultural Palmares (FCP/MinC), Ministério do Turismo, Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), Petrobras e Caixa Econômica Federal.

Parque Nacional

O local - que propiciará a acolhida de atividades culturais e pedagógicas durante todo o ano - objetiva apoiar iniciativas dos grupos de afrodescendentes instalados na região, como forma de estímulo e fortalecimento da cultura afro-brasileira.

Mais novo Parque Nacional, possui área construída de aproximadamente 10 mil m2, em 280 hectares da Serra da Barriga, tombada pelo Decreto 95.855/88 e de responsabilidade e zeladoria da FCP/MinC.

Conta com infra-estrutura de apoio ao visitante e informações sobre o significado e a importância das lutas e experiências ali realizadas ao longo dos últimos 300 anos, além de restaurante, mirante, cabanas indígenas e uma réplica do Palácio onde viveu Zumbi dos Palmares.

Leia mais - Saiba mais sobre o Parque no site www.quilombodospalmares.org.br.
Pesquisa revela que opinião pública apóia prorrogação da licença-maternidade
Da Agência Senado

Pesquisa realizada em outubro pelo DataSenado, da Secretaria de Pesquisa e Opinião Pública do Senado (Sepop), sobre a ampliação do período de licença-maternidade dos atuais quatro para seis meses indica que 80% dos entrevistados apóiam a medida. A pesquisa, feita com 805 brasileiros residentes em capitais e que têm telefone fixo, apontou somente 13% de pessoas que discordam da iniciativa parlamentar. Houve ainda um abaixo-assinado, coordenado pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), com mais de 500 mil assinaturas a favor da proposta.

O projeto de lei aprovado pelo Senado (PLS 281/05) amplia o período da licença-maternidade dos atuais quatro para seis meses. A iniciativa é facultativa, mas a empresa que aderir à proposta terá incentivos fiscais. A matéria, de autoria da senadora Patrícia Saboya (PDT-CE), foi aprovada em decisão terminativa na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) do Senado, presidida pelo senador Paulo Paim (PT-RS), e precisa agora ser aprovada pela Câmara dos Deputados. Paim foi o relator da proposição na comissão.
Tarja multimídia
Áudio

Pelo texto aprovado, a empresa que aderir ao Programa Empresa Cidadã vai poder descontar no cálculo do Imposto de Renda (IR) o valor integral da remuneração que a mãe receberá nos 60 dias de prorrogação da licença. Para o presidente da SBP, Dioclécio Campos Júnior - que desenvolveu o projeto a partir de uma campanha na Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) -, a medida vai diferenciar as empresas que têm compromisso social e sensibilidade humana.

O presidente interino do Senado, Tião Viana, ressaltou a iniciativa da SBP e disse que, a partir da proposta elaborada, o Senado discutiu o assunto por mais de dois anos. Segundo Tião Viana, o projeto estimula a responsabilidade social das empresas sem prejudicar a inserção das mulheres no mercado de trabalho, já que a concessão é facultativa.

Entre os entrevistados pela Sepop, 386 pessoas disseram que o projeto poderia diminuir as oportunidades de trabalho para as mulheres, mas 42% (163 pessoas) mudaram de opinião quando souberam da concessão do benefício fiscal para as empresas, além do fato de a medida ser facultativa. Quando perguntados sobre as condições do benefício, 67% dos entrevistados concordaram que as mães não devem trabalhar durante a licença-maternidade nem colocar seus filhos em creches.

Para 76% dos entrevistados, o bebê será o principal beneficiado com o projeto, pois os seis meses de licença viabilizam a convivência integral entre mãe e filho. Outros 14% acharam que a mãe será a maior beneficiada, enquanto 6% opinaram que será o governo. Tião Viana destacou que o período de seis meses possibilitará às mães amamentarem por mais tempo seus bebês.

- Como médico, conheço a importância que o leite materno tem para evitar doenças infecciosas e crônicas nos recém-nascidos, o que ajuda a reduzir a mortalidade infantil - afirmou o presidente interino do Senado.

A pesquisa do DataSenado revelou também que 53% dos entrevistados acham que o período de licença-paternidade, fixado atualmente em cinco dias, não deve aumentar. Entre os homens, o índice de rejeição à proposta de ampliação do prazo da licença-paternidade foi de 56%.

A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara também aprovou matéria semelhante - a proposta de emenda à Constituição (PEC) 30/07 que amplia o período da licença-maternidade de quatro para seis meses. A principal diferença dessa PEC para o projeto aprovado no Senado é que a proposta de Patrícia Saboya estabelece que a adesão da empresa a esse benefício para as mães é opcional. Já a PEC da Câmara torna a licença-maternidade de seis meses obrigatória.
Pelos cálculos de Patrícia Saboya, se todas as empresas aderirem à concessão da licença-maternidade de seis meses, haverá uma renúncia fiscal para a União de até R$ 500 milhões anuais. Em contrapartida, explicou a senadora, os gastos seriam compensados com a melhoria da qualidade de vida das mulheres e das crianças, uma vez que o Sistema Único de Saúde (SUS) deverá reduzir suas despesas com tal medida.

Nota do Blog: O Amapá foi o primeiro Estado brasileiro a aprovar a prorrogação da licença-maternidade de 120 para 180 dias. O projeto é de autoria do ex-deputado Randolfe Rodrigues (P-SOL/AP).
Ideli protesta contra juízes que não aplicam a Lei Maria da Penha
A senadora Ideli Salvatti (PT-SC) prometeu, em discurso no Plenário, vigilância constante com vistas à aplicação da Lei Maria da Penha, que prevê punição para os atos de violência contra a mulher. Conforme a parlamentar, têm sido registrados casos de juízes que alegam razões jurídicas ou supostamente filosóficas para não condenar os agressores.

Ideli leu a íntegra do ofício encaminhado a todas as senadoras pela presidente do Supremo Tribunal Federal(STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministra Ellen Gracie, informando que o juiz Edilson Rodrigues, da 1ª Vara Criminal de Sete Lagoas (MG), está sendo investigado pela corregedoria do CNJ por ter se recusado a aplicar aquele texto legal. Para Rodrigues, a lei é inconstitucional, não passando de "um conjunto de regras diabólicas". Afirmando tomar por base a Bíblia, escreveu em uma sentença que a "desgraça humana começa com a mulher". (Agência Senado)
João Pedro defende universidade dos países amazônicos e destaca realização do 1º Simpósio Amazônia
O senador João Pedro (PT-AM), em discurso no Plenário nesta terça-feira (13), defendeu a criação da chamada "Universidade do Pacto Amazônico", composta pelos integrantes da Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA): Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname e Venezuela. O tratado foi firmado em 1978 para promover a integração dos países e a defesa da floresta.

O parlamentar acredita que a democracia na América Latina se fortalecerá quando os oito países que compõem o tratado firmarem uma agenda comum, em busca de melhoria de qualidade de vida e liberdade de expressão. Segundo João Pedro, o ministro da Secretaria de Ações Especiais de Longo Prazo, Mangabeira Unger, afirmou ser a Amazônia prioridade nas ações da secretaria.

- Para defendermos a Amazônia dos malfeitores de todas as espécies e nacionalidades, precisamos conhecê-la profundamente. Essa é a melhor forma de combater a biopirataria, o tráfico de drogas, a pobreza, e até alguns deslizes antidemocráticos - declarou João Pedro.

Em aparte, o senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) lembrou que a OTCA está há meses sem dirigente porque os países integrantes da organização não se entenderam para escolher um novo secretário, e disse que o Brasil deveria participar mais intensamente dos debates, como, por exemplo, daqueles a respeito do Parlamento Amazônico.

O parlamentar destacou ainda a realização do 1º Simpósio Amazônia e Desenvolvimento Nacional, que acontecerá entre os dias 19 e 23 de novembro, na Câmara dos Deputados. O tema, explicou o senador, já vem sendo discutido em etapas estaduais do simpósio, onde ocorreu o encontro com Mangabeira Unger. (Agência Senado)
Papaléo alerta para estado de penúria das Forças Armadas
Da Agência Senado

O senador Papaléo Paes (PSDB-AP) alertou nesta terça-feira (13) para o estado de abandono e de penúria em que se encontram as Forças Armadas brasileiras. Ele lembrou a palestra proferida pelo general-de-exército Enzo Martins Peri na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) e disse que ficou estarrecido ao saber que a pobreza material do arsenal bélico é maior do que imaginava.

- Ficamos sabendo que os fuzis de assalto dos soldados brasileiros têm, em média, 42 anos de uso; que 78% de nossos blindados já ultrapassaram a casa dos 30 anos, estando a grande maioria sem condições operacionais. E - pasmem os senhores - tomamos conhecimento de que nossos obuseiros e canhões são da época da 2ª Guerra Mundial, e já eram ultrapassados então - revelou.
Contribuinte poderá ter dez anos para pedir restituição
Da Agência Câmara

A Câmara analisa o Projeto de Lei Complementar (PLP) 107/07, do deputado Carlos Bezerra (PMDB-MT), que dá até dez anos para o contribuinte requerer a restituição de tributos pagos indevidamente. O prazo atual é de cinco anos, contados da data em que o contribuinte pagou o tributo (data de extinção).

O projeto se refere aos tributos sujeitos a lançamento por homologação, como o Imposto de Renda da Pessoa Física. Nessa modalidade, o próprio contribuinte apura o montante devido, apresenta a sua declaração ao Fisco e procede ao pagamento. Após esse procedimento, a Receita tem cinco anos para homologar as informações e considerar válido o pagamento.

De acordo com o projeto, o contribuinte terá cinco anos, contados da data da homologação do crédito tributário, para pleitear a restituição de valor pago indevidamente. Na prática, no entanto, esse período pode ser elevado para até dez anos, dependendo do tempo que a Receita levar para fazer a homologação (validação do pagamento do imposto).

Interpretação dos tribunais
Antes da Constituição de 1988, o Supremo Tribunal Federal (STF) entendia que o direito do contribuinte de requerer a restituição de tributo lançado por homologação pago indevidamente prescrevia cinco anos após o pagamento indevido. Após a Constituição, a competência para julgar a questão passou para o STJ, que, anos depois, passou a entender que esse direito prescrevia cinco anos a partir da homologação, tácita ou expressa.

Com base nessa posição, a restituição poderia ser requerida em até dez anos do fato gerador, caso a Receita deixasse transcorrer o prazo de cinco anos para o lançamento. Só a partir daí passaria a correr os cinco anos que o contribuinte teria para requerer a restituição.

A Lei Complementar 118/05, no entanto, definiu expressamente que a prescrição do referido direito ocorre em cinco anos, contados do pagamento indevido (antiga interpretação do STF). O PLP 107/07, por sua vez, restaura a regra estipulada pela jurisprudência do STJ.

Tramitação
O projeto será analisado nas comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Posteriormente, será encaminhado para votação em Plenário.
CCJ debaterá com ministro demissão voluntária de servidor
Da Agência Câmara

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou, em reunião encerrada há pouco, requerimento do deputado Geraldo Pudim (PMDB-RJ) convocando o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, a discutir a situação dos servidores públicos federais que aderiram ao Programa de Demissão Voluntária (PDV). A comissão já havia aprovado antes outros requerimentos convidando o ministro a debater o tema, mas ele não compareceu.
Supersimples arrecadou R$ 4,8 bilhões em 100 dias
Da Agência Câmara

O secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, afirmou há pouco, na audiência pública da Comissão de Finanças e Tributação, da Câmara dos Deputados, que o Supersimples arrecadou R$ 4,8 bilhões nos 100 primeiros dias de vigência. Segundo ele, 2,76 milhões de empresas optaram pelo novo regime de tributação. "Foi uma evolução interessante", definiu.

A partir de novembro, as empresas que optaram pelo regime que não quitarem os tributos serão notificadas. Em seguida, caso o pagamento não seja feito, serão excluídas do sistema.
Profissionalização de parteiras em debate na Câmara
Da Agência Câmara

Foi aberta há pouco a audiência pública promovida pelas comissões da Amazônia, Integração Nacional e de Desenvolvimento Regional; e de Seguridade Social e Família para discutir a situação das parteiras tradicionais. O debate foi proposto pelos deputados Henrique Afonso (PT-AC), Janete Capiberipe (PSB-AP) e Pastor Manoel Ferreira (PTB-RJ). Henrique Afonso e Janete Capiberibe são autores dos projetos de lei 7531/06 e 2145/07, respectivamente, que regulamentam a atividade das parteiras tradicionais.

Capiberibe defende a inclusão das parteiras no Sistema Único de Saúde (SUS) e o direito de receberem kits para a realização dos partos, treinamento e salário. "Em muitos lugares do País, as parteiras são o único apoio à saúde que as gestantes, as parturientes e os recém-nascidos encontram. Elas cumprem uma tarefa do poder público, por isso devem ser reconhecidas e valorizadas", afirmou. Segundo a deputada, estima-se que existam hoje 60 mil parteiras tradicionais em todo o País.

Assistência médica - Janete Capiberibe ressalta que o mérito dessas profissionais - ainda na informalidade - aumenta ao se considerar que, normalmente, elas atuam em áreas onde quase não há assistência médica. As parteiras aprenderam seu ofício na prática, geralmente auxiliando colegas mais velhas. "Muito atuantes nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, elas são responsáveis pelos partos domiciliares, especialmente em zonas rurais, de florestas e ribeirinhas, onde o acesso aos hospitais é difícil", explica a deputada.

De acordo com a deputada, ainda hoje as parteiras trabalham em condições inadequadas. Para ela, isso se deve em grande parte ao preconceito com que a categoria é vista, "sendo evidente a resistência de determinadas corporações profissionais à disseminação do parto humanizado".

Participantes - Participam da audiência a diretora do Departamento de Ações Programáticas Estratégicas da Secretaria de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, Lena Peres; a presidente da Associação das Parteiras do Amapá, Maria Luiza Pires; e a presidente da ONG Centro Ativo de Integração do Ser (Cais do Parto), Suely Carvalho.

Evangélicos apóiam projeto - O deputado Pastor Manoel Ferreira (PTB-RJ), presidente da Frente Parlamentar Evangélica, declarou há pouco apoio integral da frente à regulamentação da profissão de parteira.

O parlamentar participa da audiência pública promovida pelas comissões da Amazônia, Integração Nacional e de Desenvolvimento Regional; e de Seguridade Social e Família para discutir a situação das parteiras tradicionais. Ele e os deputados Henrique Afonso (PT-AC) e Janete Capiberibe (PSB-AP) foram os autores do requerimento para a realização do evento.

Henrique Afonso e Janete Capiberibe são autores dos projetos de lei 7531/06 e 2145/07, respectivamente, que regulamentam a atividade das parteiras tradicionais. Os três deputados reafirmaram, durante a audiência, o propósito de se empenharem pela aprovação da matéria.

Parteiras existem de fato, mas não de direito, diz ONG - A presidente da ONG Centro Ativo de Integração do Ser (Cais do Parto), Suely Carvalho Neves, disse há pouco que a profissão de parteira existe de fato, mas não de direito. Segundo ela, o Sistema Único de Saúde (SUS) promove cursos de capacitação, distribui kits e instrumentos de trabalho - o que é o reconhecimento de fato -, mas as parteiras não podem ter registro em carteira, piso salarial e nenhum direito trabalhista.

Suely Carvalho Neves participa da audiência pública promovida pelas comissões da Amazônia, Integração Nacional e de Desenvolvimento Regional; e de Seguridade Social e Família para discutir a situação das parteiras tradicionais.

Parteiras auxiliam na humanização do parto - A diretora do Departamento de Ações Programáticas Estratégicas da Secretaria de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, Lena Peres, destacou há pouco que o Sistema Único de Saúde (SUS) possui um programa de capacitação das parteiras e de integração dessas mulheres com as equipes de saúde. De acordo com a diretora, os procedimentos de humanização do parto são sempre passados das parteiras para as equipes de saúde, já endurecidas pela vivência hospitalar.

Lena Peres também afirmou que as parteiras já foram incluídas em inúmeros documentos nacionais e internacionais em relação às políticas de atenção integral à saúde da mulher e da atenção humanizada ao parto.

Ela participa da audiência pública promovida pelas comissões da Amazônia, Integração Nacional e de Desenvolvimento Regional; e de Seguridade Social e Família para discutir a situação das parteiras tradicionais.
Audiência pública acerca do trânsito é adiada
O Diretor do Foro da Seção Judiciária do Estado do Amapá, o Juiz de Direito Coordenador dos Juizados Especiais da Zona Norte, o Ministério Público Federal e o Ministério Público Estadual, comunicam à sociedade amapaense que a audiência pública destinada a tratar dos assuntos relacionados ao trânsito local, designada para o dia 14/11/2007, foi redesignada para o dia 05/12/2007, em local posteriormente divulgado, oportunidade em que será apresentado, pela Prefeitura Municipal de Macapá, o Plano de Mobilidade Urbana da Cidade de Macapá, conforme requerimento formulado através do Ofício nº 552/07-GAB/SEMOB, do Secretário Municipal de Obras de Macapá, João de Souza Trajano.
Delícias da cozinha amapaense na II Feira do Empreendedor
Caixa de texto: Este ano, o espaço da gastronomia irá mostrar muitas novidades do segmento no Estado. Cerca de 11 estabelecimentos estarão na Praça de Alimentação oferecendo o melhor da culinária local. Quem vai à 44ª Expofeira do Amapá e 2ª Feira do Empreendedor não pode deixar de saborear as delícias da culinária local. Este ano, o projeto Gastronomia do Meio do Mundo, coordenado pelo Sebrae, traz muitas novidades.

Para a 2ª Feira do Empreendedor, que acontece no período de 24 de novembro a 1º de dezembro, muitas novidades do segmento gastronômico do Amapá irão dar um sabor diferente ao evento.

Segundo a gestora do Projeto Gastronomia no Meio do Mundo, Elisangela Ramos, “este ano o espaço terá a cozinha show, onde funcionarão oficinas de gastronomia, degustação de vinhos, culinária regional, culinária do açaí, drink’s regionais explorando as frutas da Amazônia, além da 2ª corrida do garçom e competição de cozinheiros”, destaca. A 2ª corrida do garçom acontece no dia 28 de novembro. A primeira versão foi no ano de 2005, na 1ª Feira.

Como parte da programação, no dia 30 de novembro, acontece a competição de cozinheiros na cozinha show. “O evento está aberto a todos os restaurantes que fazem parte do projeto Gastronomia no Meio do Mundo. Os restaurantes que queiram participar devem inscrever seus cozinheiros no Sebrae. Os critérios de avaliação para a premiação são qualidade do alimento, tempo de preparo, sabor e apresentação”, explica a gestora.

O vencedor da competição ganhará passagem e hospedagem para São Paulo, onde estará participando de uma feira de gastronomia, patrocinado pelo Sebrae no Amapá.

A consultora do Sebrae e uma das organizadoras deste evento gastronômico, Jucy Costa, afirma que na Praça de Alimentação, que funcionará atrás da 2º Feira, terá a participação de 11 estabelecimentos locais, são eles: Dom Garcia, Flora Restaurante, Sassas, Cachaçaria Quilombo, Divina Arte, Bil Burg, Plutão, Tchoy Restaurante, Pizza Mille, Bolo e Companhia, e Divina Gula. “Este ano além de degustar uma boa comida, o Sebrae estará proporcionando um palco com voz e violão que funcionará em frente a esta área” conclui a consultora.
Declaração de isento termina dia 30
A entrega da Declaração Anual de Isento do Imposto de Renda 2007 termina dia 30 de novembro. Até ontem (12/11), as Casas Lotéricas e os correspondentes CAIXA AQUI receberam quase 14,5 milhões de formulários.

A expectativa da Receita é receber 64 milhões de declarações, número maior que o do ano passado, que foi de quase 62,5 milhões de documentos entregues.

São consideradas isentas as pessoas que tiveram rendimentos financeiros inferiores a R$ 14.992,32 em 2006. Não precisam declarar: as pessoas isentas que tiveram o número do CPF incluído em alguma declaração do Imposto de Renda do ano-base 2006, na condição de cônjuge ou dependente; pessoas inscritas no CPF em 2007 e outras pessoas dispensadas da apresentação da Declaração do Imposto de Renda.

Para a entrega nos correspondentes CAIXA Aqui, o declarante responde a perguntas que são digitadas pelo operador da máquina e este, em seguida, lê para o cliente e confirma as respostas. Já nas casas lotéricas, o declarante só precisa preencher um formulário com CPF, data de nascimento, Título de Eleitor e informar se possui conta corrente em banco, veículo automotor, imóvel e se é dependente de declarante de Imposto de Renda. Será cobrado R$ 1 pelo recebimento da declaração.

Os correspondentes CAIXA Aqui e as Casas Lotéricas, que atenderam no ano passado mais de 23 milhões de declarantes, permitem que a população de cidades sem agências bancárias ou de regiões menos assistidas das médias e grandes cidades possa utilizar os serviços e produtos da CAIXA sem precisar de deslocamento para outras áreas.
Bancos fecham na quinta, mas abrem na sexta
A Febraban - Federação Brasileira de Bancos comunica que os bancos estarão fechados para atendimento ao público no dia 15 de novembro (quinta-feira), durante o feriado, em comemoração a Proclamação da República. No dia seguinte, sexta-feira (dias 16), o expediente será normal.

As contas de consumo (água, luz, telefone e TV a cabo, por exemplo) e os carnês que, porventura, vencerem no dia 15 de novembro poderão ser pagos no próximo dia útil (sexta-feira, dia 16 de novembro), sem incidência de multa. Os tributos, normalmente, já estão com a data ajustada pelo calendário nacional de feriados.

Lembramos que os clientes podem agendar nos bancos, caso tenham interesse, os pagamentos das contas de consumo ou pagá-las (as que têm código de barras) nos caixas automáticos e equipamentos de auto-atendimento ou nos correspondentes (lotéricas, Correios e outros estabelecimentos comerciais), além da Internet.

Os bancos devem afixar cartazes nas agências informando o calendário de atendimento durante os feriados.

O site da Febraban (www.febraban.org.br) mantém em sua área pública para consulta (menu: Serviços) os feriados bancários de todo o País (federais, estaduais e municipais).
Homicida é condenado a 19 anos de prisão
No último dia 8 de novembro ocorreu no município de Laranjal do Jarí-, o júri popular envolvendo os réus Welligton dos Santos Barros, vulgo “Neguinho”, e Francivaldo Moura Braga, vulgo “Neném”, acusados do crime de homicídio qualificado, tendo como vítima Edison Pereira Jardim.

Atuou na acusação o Promotor de Justiça da Comarca de Laranjal do Jarí-AP, Dr. Horácio Luís Bezerra Coutinho, e, na defesa do réu o Defensor Público Dr. Valdemir Marvulle, ficando a Presidência do Júri sob a direção Dr. Carline Regina N. C. Nunes, Juíza de Direito da Comarca de Laranjal do Jarí/AP.

Ao final, o Conselho de Sentença, por maioria de 5 X 2 votos, considerou o réu Welligton dos Santos Barros, vulgo “Neguinho”, culpado pela morte da vítima Edison Pereira Jardim, além dos delitos de formação de quadrilha e porte
ilegal de arma, tendo sido condenado a uma pena total de 19 (dezenove) anos e 6 (seis) meses de reclusão em regime inicialmente fechado. Quanto ao réu Francivaldo Moura Braga, vulgo “Neném”,foi absolvido pelo Conselho de Sentença por 6x1 em relação ao crime de homicídio contra a vítima Edison Pereira Jardim, mas foi considerado culpado pelos crimes de formação de quadrilha e porte ilegal de arma, condenado a uma pena total de 03(três) anos de reclusão, em regime aberto.

O Ministério Público destacou a importância do julgamento, que, segundo o Promotor de Justiça, demonstra que a sociedade não mais aceita a violência que assola o nosso país, e em especial a cidade de Laranjal do Jarí/AP.

O crime aconteceu no dia 20 de março de 2006 no município de Laranjal do Jarí (Processo- Crime nº 1.637/2006). Os réus foram acusados dos crimes de formação de quadrilha e porte ilegal de arma.
F1: Equipe Ferrari se despede do seu time dos sonhos
da Folha de S.Paulo

O mais bem-sucedido núcleo de profissionais da história da F-1 recebeu ontem a pá de cal.

Dois comunicados quase simultâneos acabaram, definitivamente, com o grupo que deu seis Mundiais de Construtores seguidos à Ferrari e cinco títulos ao maior de seus pilotos, Michael Schumacher.

Primeiro, a Honda anunciou a contratação de Ross Brawn, o célebre estrategista das sete conquistas do alemão --trabalhara com o piloto na Benetton antes de ser levado por ele para Maranello. Em 2007, o inglês tirou um ano sabático, mas havia prometido conversar com a Ferrari antes de qualquer acerto com outra escuderia da F-1.

Se conversou, não deu certo. "Estou entusiasmado com essa oportunidade. Os 12 meses em que estive afastado me ajudaram a colocar algumas idéias no lugar. Simplesmente achei que não haveria um desafio grande para mim na Ferrari", disse Brawn.

Instantes depois, foi a vez de a Ferrari divulgar um comunicado. O teor, as mudanças no organograma interno do time.

O nome de Jean Todt, diretor geral e artífice do renascimento da equipe, não consta na nota.
A Ferrari informa apenas que Stefano Domenicalli, hoje diretor esportivo, ocupará sua função. Mario Almondo, atual diretor técnico, será diretor de operações, cargo criado ontem. Sua vaga será ocupada pelo projetista Aldo Costa. Por fim, Gilles Simon será o novo encarregado pela área de motores.

Após anos no limbo, a Ferrari iniciou uma nova fase em 1993, com a chegada de Todt. Dois anos depois, ele convenceu Luca di Montezemolo, presidente da escuderia, a contratar Schumacher, então "apenas" bicampeão da F-1, com a Benetton.

Ao fim de um 1996 fraco, o alemão conseguiu levar para Maranello seus homens de confiança: Brawn e o projetista Rory Byrne. Em Maranello, eles se juntaram a Paolo Martinelli, especialista em motores.

Estava montado o "dream team" da F-1. Em 1999, após 16 anos na fila, a Ferrari ganhou o Mundial de Construtores. E, em 2000, Schumacher conquistou o primeiro Mundial de Pilotos da equipe em 21 anos.

A primeira baixa do grupo foi Byrne, que, em 2005, mudou para a Tailândia para tocar sua escola de mergulho. No ano passado, Martinelli se transferiu para a Fiat, e Schumacher se aposentou. Brawn, até ontem, era dúvida. Ou seja: na melhor das hipóteses, apenas Todt fica.

Nem isso, porém, deve se confirmar. O francês estaria negociando com a Toyota.

As mudanças afetam diretamente os pilotos brasileiros. Sem Todt, seu empresário, Felipe Massa perderia força na Ferrari. Já na Honda, Rubens Barrichello voltará a trabalhar com Brawn, com quem atuou nas seis temporadas em que esteve em Maranello.
Irã lança lista negra e reforça combate a "vícios morais"
da BBC Brasil

A polícia iraniana publicou nos jornais do país uma lista negra de "vícios morais" que estão na mira da atual campanha do governo para reprimir o que considera comportamento imoral.

A lista de restrições publicada nos jornais inclui usar maquiagem, cobrir a cabeça com chapéus em vez de véus e desrespeitar os rígidos códigos de vestimenta islâmicos.

A campanha em vigor neste ano contra o "comportamento antiislâmico" é a maior já vista no país em pelo menos uma década e conta com o apoio do líder supremo do país, o aiatolá Ali Khamenei.

Segundo a polícia, mulheres que usam calças curtas, casacos justos ou saias transparentes ou com fendas serão tratadas com rigor. Calçar botas em vez de vestir calças compridas também é proibido.

O objetivo da campanha também é acabar com "filmes decadentes", drogas e álcool.

Os véus não podem ser curtos. Devem cobrir completamente a cabeça e o pescoço da mulher.

Durante o período reformista as restrições foram suavizadas, e muitas mulheres iranianas vestiam roupas de cores fortes e seguiam a moda ocidental.

A nova ação policial, no entanto, pôs fim a esse tipo de comportamento.

Desde abril, dezenas de milhares de mulheres receberam advertências ou foram presas por causa de suas roupas.

A campanha também recebeu, na semana passada, o apoio público do líder supremo do Irã, o aiatolá Ali Khamenei.
MEC enviará comissão para avaliar 60 cursos de direito
ANGELA PINHO
da Folha de S.Paulo

O Ministério da Educação enviará uma comissão de especialistas a 60 cursos de direito com desempenho ruim no Enade (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes). Eles tiveram notas 1 e 2, numa escala de 1 a 5, no exame e no conceito IDD (Indicador de Diferença de Desempenho), que mede quanto conhecimento a instituição agregou ao aluno.

Segundo o MEC, a comissão irá indicar medidas para os cursos melhorarem e poderá recomendar a aplicação de sanções que, no limite, podem chegar à suspensão de vestibulares.

No fim de setembro, 89 cursos foram notificados pelo ministério para dar um diagnóstico de seus problemas e sugerir medidas para melhorar. Apenas 23 deram respostas consideradas adequadas. Estes, em vez de receberem visitas, assinarão um protocolo de compromisso com o ministério.

De acordo com o ministro Fernando Haddad, eles terão um ano para implementar as medidas propostas, que vão desde melhorias na infra-estrutura até a redução de vagas nos próximos vestibulares.

Outros 25 cursos disseram ao MEC que consideravam não ter problemas --um chegou a argumentar que, por falta de sorte, seus piores alunos haviam sido sorteados para fazer o Enade, que é feito por amostragem.

A Anup (Associação das Universidades Particulares) reagiu ao processo de supervisão e ingressou com pedido de mandado de segurança. Em nota, a entidade argumenta que "o resultado isolado do Enade não se mostra conclusivo para avaliar os cursos de ensino superior".

A Anup argumenta que o processo de supervisão não pode levar em conta apenas a nota obtida pelo estudante, mas também a avaliação dos cursos e da instituição, realizada por uma comissão.

O MEC irá recorrer. "Temos base legal e legitimidade para desencadear esse processo", afirmou o ministro. Ele disse que não sugere ao aluno de algum dos 89 cursos que vá estudar em outra instituição, uma vez que a avaliação ainda está em curso. "O que o MEC tem é um indicador de que há problemas, mas o Enade é apenas um dos indicadores."

As 60 faculdades que passarão por visitas in loco serão avaliadas por uma comissão de especialistas que terá também integrantes da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e da Associação Brasileira de Ensino de Direito. Metade será avaliada no final deste ano e a outra metade, no início de 2008.

Nota do Blog: Uma dessas faculdades é de Macapá (AP)
Justiça de Minas manda Souza Cruz pagar R$ 200 mil a fumante
da Folha Online

O TJ (Tribunal de Justiça) de Minas Gerais determinou que a fabricante de cigarros Souza Cruz indenize uma mulher em R$ 200 mil em razão dos danos à saúde gerados pelo fumo. A companhia anunciou nesta quarta-feira (7) que vai recorrer da decisão.

A indenização será paga a Rélvia Braga Bittencourt, 58, que alega que teve de amputar uma perna em razão de problemas de saúde relacionados ao uso constante de cigarros por mais de 30 anos.

Ela teria começado a fumar aos 12 anos, influenciada pela propaganda da indústria do tabaco, especialmente da Souza Cruz, fabricante de marcas como Derby, Hollywood, Free e Carlton. O vício teria causado transtornos como mal estar, dor, lesões e sofrimento em razão da amputação da perna, além de outras doenças.

A decisão foi tomada em razão de recurso impetrado por Bittencourt no TJ-MG, depois que a Justiça de primeira instância negou o pedido. Entretanto, os desembargadores do Tribunal acataram o recurso e determinaram o pagamento da indenização.

A determinação foi tomada em audiência ocorrida no início do mês de outubro, porém divulgada apenas ontem pela assessoria de comunicação do Tribunal. No julgamento, dois desembargadores votaram a favor de Bittencourt, contrariando o voto do relator do processo, o desembargador Unias Silva, que queria a recusa do recurso.

Propaganda

Segundo o desembargador do TJ-MG, Elpídio Donizetti, que participou do julgamento, as empresas do ramo agem de má-fé ao comercializar o cigarro.

"Quando se compra um produto, é estabelecido um contrato que pressupõe lealdade. Essas empresas quebram isso quando vendem e ainda anunciam um produto que elas sabem que não é bom", afirmou à Folha Online.

Para o magistrado, desde a década de 50 a indústria conhece os efeitos nocivos do cigarro e mesmo assim continuam anunciando o produto, por meio de anúncios que ele considera uma "armadilha da publicidade".

"É por tal razão que não se pode admitir o argumento de que os fumantes agem com livre arbítrio", disse o desembargador, em seu voto sobre o caso.

Por meio de sua assessoria de imprensa, a Souza Cruz informou vai recorrer da decisão e que nunca foi condenada em definitivo a pagar indenização nesse tipo de caso.

A empresa afirma que já sofreu 500 ações como essas no país desde 1995, das quais 296 foram rejeitadas em alguma instância, mas ainda tramitam na Justiça. Apenas 12 decisões teriam sido tomadas a favor dos fumantes, porém não em caráter definitivo. Segundo a Souza Cruz, a companhia obteve 192 decisões definitivas a seu favor.
Polêmica sobre uso de cobaias chega a Brasília
FELIPE MAIA
da Folha Online

A partir da próxima semana, será intensificada em Brasília a guerra de interesses entre entidades que apóiam a experimentação animal e outras que condenam a prática. Uma comissão da Fesbe (Federação das Sociedades de Biologia Experimental) irá à capital federal para pressionar os deputados a votarem o projeto de lei 1.153/95, que regulamenta o uso de cobaias no país.

A comissão vai levar aos parlamentares um abaixo-assinado sobre o assunto. Lançado há três semanas, na internet, o manifesto já havia sido assinado por 3.000 pessoas até as 15h30 desta quinta-feira.
AP
Lei que tramita no Congresso estabelece limites éticos para uso dos animais em laboratório
Lei que tramita no Congresso estabelece limites éticos para uso dos animais em laboratório

Ao saber disso, entidades de defesa dos animais, capitaneadas pela Veddas (Vegetarianismo Ético, Defesa dos Direitos Animais e Sociedade), revolveram contra-atacar. Os órgãos lançaram hoje um abaixo-assinado para impedir que a Câmara vote o projeto.

Correntes de e-mail estão circulando na internet pedindo a participação dos internautas. A idéia é pelo menos igualar o número de adesões da campanha da Fesbe. Até o meio da tarde de hoje, havia 1.396 assinaturas.

De acordo com George Guimarães, presidente da Veddas, o objetivo final é que o projeto, que tramita há 12 anos na Câmara, seja reprovado pela Casa. Mas, por enquanto, organização vai tentar protelar essa votação, para que "o outro lado possa expor seus argumentos aos deputados".

"Resolvemos nos organizar e usar uma arma equivalente, para não parecer que são só eles [da Fesbe] que está lá conversando com os deputados", diz

Apesar de todo esse tempo no Congresso, o projeto ganhou mais destaque neste ano, em função da polêmica sobre o uso de bichos na ciência.

A discussão sobre os limites éticos dessa prática voltou à tona no começo de outubro, quando o Prêmio Nobel de Medicina foi concedido a cientistas criadores de uma técnica que permite simular em camundongos algumas doenças, de modo a identificar o efeito de certos genes sobre a saúde humana.

Debate

Apesar de o projeto de lei estar no Congresso desde 1995, Guimarães considera que a discussão começou há poucos meses. "Não houve audiência pública. Queremos poder expor nossos argumentos antes que o projeto entre em votação", diz.

O PL 1.153/95, também conhecido como Lei Arouca, é uma tentativa de regulamentar o uso de animais em laboratório no Brasil, já que não há uma norma nacional que indique claramente os limites dessa prática.
Divulgação
"Vamos lá pressionar o Chinaglia", diz Frajblat, presidente do Cobea, sobre visita a Brasília
"Vamos lá pressionar o Chinaglia", diz Frajblat, presidente do Cobea, sobre visita a Brasília

Até hoje, a função de estabelecer os parâmetros para a experimentação animal fica a cargo das comissões de ética de universidades e instituições de pesquisa. Caso esses órgãos não tenham sido instituídos, as decisões cabem a cada cientista individualmente.

Pressão

"Vamos lá pressionar o Chinaglia [Arlindo Chinaglia, presidente da Câmara] para que o projeto entre na pauta do Congresso. É uma questão muito importante", afirma Marcel Frajblat, presidente do Cobea (Colégio Brasileiro de Experimentação Animal), que faz parte da comissão que vai a Brasília.

O projeto institui por exemplo a criação do Concea (Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal), que vai regulamentar o uso de animais para pesquisa e estabelecer as normas e critérios éticos. O órgão será presidido pelo ministro de Ciência e Técnologia.

A matéria estabelece por exemplo que, caso as instituições de pesquisa e ensino descupram as regras, estarão sujeitas a advertência, multa de R$ 5.000 a R$ 20.000, interdição definitiva ou outras penalidades. No caso de profissionais infringirem as regras, a multa vai de R$ 1.000 a R$ 5.000.

Prazo final

De acordo com Guimarães, um dos problemas do PL é o fato de não estabelecer um prazo para o fim da experimentação animal. Para ele, já há alternativas disponíveis para a prática. "Quando você regulamenta o uso de cobaias, acaba institucionalizando isso. Se é para haver uma lei, tem de ser no sentido de reduzir o uso de animais", afirma.
Divulgação
Defensores dos animais querem que lei estabeleça prazo final para uso de cobaias em laboratórios
Defensores dos animais querem que lei estabeleça prazo final para uso de cobaias

O argumento do presidente do Veddas é rechaçado pela comunidade científica, que argumenta que houve sim avanços na questão das alternativas, mas que muitas delas ainda não são viáveis econômica e cientificamente.

Para Wothan Tavares de Lima, coordenador da Comissão de Ética e Experimentação Animal do Instituto de Ciências Biomédicas da USP, o projeto vai sim gerar uma redução no número de animais utilizados. "Isso está implícito. O projeto vai estabelecer que se o utilize o mínimo [de cobaias] possível, quando não há alternativas", afirma.

"Precisamos de uma lei em nível nacional, que regulamente tudo. Mesmo que você determine que isso [a experimentação animal] vai acabar em dez anos, há a necessidade dizer claramente o que é certo e errado até lá", afirma.
Mega-Sena pode pagar R$ 6 milhões amanhã
O concurso 919 da Mega-Sena, que será realizado na quarta-feira (14), poderá pagar um prêmio de aproximadamente R$ 6 milhões à aposta que acertar as seis dezenas sorteadas, conforme estimativas da Caixa Econômica Federal.

No concurso passado, o prêmio acumulou em R$ 4.473.550,36. Os números sorteados foram:

04 - 08 - 12 - 38 - 44 - 52

As apostas para concorrer ao prêmio podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio.
ONG "Um Laptop por Criança" começa a vender notebooks nos EUA
da Folha Online
da France Presse, San Francisco

Para impulsionar os pedidos de computadores de baixo custo que serão doados para crianças pobres, a ONG OLPC (Um Laptop por Criança, na sigla em inglês) iniciou nesta segunda-feira (12) a campanha "Give One Get One" (G1G1), em que ao doar um computador a uma criança o doador ganha outro.

Os primeiros computadores portáteis XO começaram a ser fabricados na semana passada pela Quanta Computer, na cidade chinesa Changshu. "Contra todos os prognósticos negativos (...) desenvolvemos e, agora, fabricamos o computador portátil mais avançado e ecológico do mundo e projetado especificamente para infundir nas crianças a paixão por aprender", disse Nicholas Negroponte, fundador, há dois anos, dessa organização.

A princípio, o XO iria ser vendido por US$ 100 apenas a governos e organizações, para serem distribuídos em escolas. Mas a ONG anunciou que consumidores nos Estados Unidos poderão comprar dois equipamentos por US$ 399 (R$ 694), com a condição de doarem um deles para as crianças.

Antes de iniciarem a produção em série, a OLPC distribuiu protótipos em escolas de países em desenvolvimento, como Camboja, Ruanda e Brasil.

A campanha terá duração de 15 dias e os primeiros laptops produzidos serão doados no Uruguai, Peru e México.

Apoio

Para incentivar a campanha, a firma de telecomunicações T-Mobile dos EUA oferece aos clientes um ano de acesso gratuito a seus quase 8.500 sites de conexão à internet sem fio nos Estados Unidos, caso eles se tornem doadores.

O maior fabricante de games, a Electronic Arts, também anunciou apoio à causa e doou à organização seu jogo "SimCity" para que sejam incorporados aos computadores gratuitamente.

A lista de companhias que apóiam a OLPC com dinheiro, tecnologia ou outros recursos inclui Google, Intel, eBay, Advance Micro Devices e News Corporation.

O sistema operacional dos computadores XO se baseia em programas livres. As máquinas estão projetadas para utilizar menos de um décimo da energia usada pelos laptops comuns e incluem a possibilidade de serem carregadas por energia solar ou com uma manivela.
Ex-militares nos EUA querem reabrir investigação de OVNIs
WILL GRANT
da BBC Brasil

Um grupo formado por ex-pilotos e ex-autoridades do governo americano pediu à Força Aérea dos Estados Unidos que reabra uma investigação para apurar a aparição de Objetos Voadores Não Identificados (OVNI).

O Projeto Livro Azul, como a investigação era conhecida, está sob a tutela da Força Aérea americana e foi interrompida no fim da década de 60.

Todos os membros do grupo, que também inclui militares aposentados de sete países, dizem ter visto OVNIs ou realizado pesquisas sobre o fenômeno.

O projeto conta com a presença de políticos importantes, como o ex-governador do Arizona e ex-piloto Fife Symington, que foi a Washington esta semana formalizar o pedido do grupo na Força Aérea.

Os ex-militares, pilotos e autoridades argumentam que o surgimento de supostas esferas no céu, luzes brilhantes e naves espaciais em alta velocidade deveria ser levado em conta como questão de segurança nacional e não pode ser ignorado.

Depois dos ataques de 11 de setembro, o grupo defendeu, em comunicado, que não sejam ignorados retornos de radar incomuns --diferentes dos retornos conhecidos associados helicópteros e outras aeronaves.

Todos os anos, milhares de pessoas nos Estados Unidos garantem ter visto objetos voadores estranhos no céu, o que normalmente é recebido com ceticismo pelas autoridades.

Durante o período em que esteve operante, o Projeto Livro Azul investigou a aparição de mais de 12.500 OVNIs.

A Força Aérea, no entanto, sustenta que nada aconteceu desde o fim da década de 60 que justifique a reabertura dos arquivos.

Por outro lado, o grupo pode vir a contar com o apoio de políticos influentes.

No mês passado, o pré-candidato democrata à Presidência americana Dannis Kucinich disse, durante um debate na televisão, ter visto um OVNI.
Petrobras se retira de projeto de gás na Venezuela
da Folha Online

A Petrobras não irá mais investir no projeto conjunto com a estatal PDVSA (Petroleos de Venezuela) para desenvolvimento do campo de Mariscal Sucre, disse nesta terça-feira o presidente da empresa, José Sérgio Gabrielli, segundo a agência de notícias Reuters.

"Estamos fora do projeto de Mariscal Sucre", disse Gabrielli. "Nossa avaliação do campo mostrou que ele não é atrativo para nós."

O presidente da Petrobras não deu mais detalhes. Segundo analistas ouvidos pela agência, a dissolução da parceria para o projeto se deve a divergências sobre o uso que seria feito do gás obtido em Mariscal Sucre: a Venezuela usaria o produto para abastecer seu mercado local, enquanto a Petrobras teria planos de liqüefazer o gás para exportação.

No mês passado, o ministro das Finanças da Venezuela, Rodrigo Cabezas, disse que os presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Hugo Chávez deverão se encontrar em dezembro. Na pauta estariam acordos de integração e cooperação energética, além de propostas de investimento e projetos como o do Gasoduto do Sul.

Em setembro, em encontro bilateral em Manaus, os dois presidentes haviam concordado em participar de reuniões trimestrais para acompanhar os acordos de cooperação na área energética e de investimentos. Nessa visita, foram canceladas as negociações de acordos entre a Petrobras e a PDVSA.

Sobre os investimentos da Petrobras na Bolívia, Gabrielli disse que a empresa mantém negociações com o governo de Evo Morales. "estamos considerando a possibilidade de novos investimentos em exploração", disse.

Na semana passada, a Petrobras e o governo boliviano informaram que criarão empresas mistas para explorar e produzir novas áreas de gás na Bolívia. Os detalhes da sociedade entre a Petrobras e a estatal boliviana YPFB ainda serão negociados nas próximas semanas para que estejam definidos antes da visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Bolívia, em 12 de dezembro.

A Bolívia vive uma crise de produção de gás por falta de investimentos desde 2003. A esperança do governo é que, com a volta dos investimentos da Petrobras, aumente o abastecimento ao mercado interno e à Argentina no curto prazo. A Petrobras hoje atua na exploração dos megacampos bolivianos de San Alberto e San Antonio, que abastecem o Brasil.
Caiena pode esperar: Lançamento de foguete com satélite brasileiro é adiado novamente
da Folha Online

O lançamento do foguete Ariane 5, que irá colocar em órbita satélites de telecomunicações da Embraer, foi novamente adiado nesta segunda-feira (12).

De acordo com a Arianespace, consórcio europeu responsável pelo foguete, o lançamento foi cancelado após a descoberta de uma nova falha técnica. O foguete seria lançado de Kourou, na Guiana Francesa.

"A Arianespace adiou nesta noite a partida do Ariane 5 depois da detecção de uma anomalia durante a preparação para o abastecimento do veículo lançador", disse a empresa em nota divulgada na sua sede, em Paris.

A empresa também informa que a nova data do lançamento será anunciada em breve.

Esta é a segunda vez que o lançamento do foguete que levará o satélite brasileiro é adiado. Inicialmente prevista para sexta-feira (9), a missão foi abortada horas antes por causa de um problema em um dos propulsores de combustível sólido.

Além do satélite Star One C1, da Embratel, o satélite de comunicação Skynet 5B, do ministério britânico da defesa, também viajará a bordo do foguete.
Em conversa com Skaf, Jatene defende CPMF e diz que ricos "têm que pagar"
da Folha Online

Hoje na Folha O cardiologista Adib Jatene, ex-ministro da Saúde do governo Fernando Henrique e pai da CPMF, fez uma defesa do imposto em conversa com Paulo Skaf, presidente da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), durante jantar beneficente para arrecadar fundos para o InCor (Instituto do Coração), informa a colunista Mônica Bergamo na edição da Folha de S.Paulo de hoje (conteúdo exclusivo para assinantes do jornal e do UOL).

O cardiologista argumentou com Skaf, um dos defensores do fim da contribuição, que "no dia em que a riqueza e a herança forem taxadas, nós concordamos com o fim da CPMF. Enquanto vocês não toparem, não concordamos. Os ricos não pagam imposto e por isso o Brasil é tão desigual. Têm que pagar! Os ricos têm que pagar para distribuir renda".

Jatene acrescentou: "Por que vocês não combatem a Cofins (contribuição para financiamento da seguridade social), que tem alíquota de 9% e arrecada R$ 100 bilhões? A CPMF tem alíquota de 0,38% e arrecada só R$ 40 bilhões".

Durante o jantar, circulou uma boa notícia: o BNDES negociou a dívida do InCor, que assim caiu de R$ 140 milhões para R$ 80 milhões. Metade do valor será pago pelo governo de São Paulo, e o restante, pelo próprio InCor, no prazo de dez anos.
POLÍCIA FEDERAL PRENDE TRAFICANTE INTERNACIONAL DE DROGA
OIAPOQUE (AP) - Policiais Federais da Delegacia de Oiapoque, com o apoio do Núcleo de Operações da Polícia Federal de Macapá prenderam ontem (12/11), por volta da 8h, dois conhecidos traficantes internacionais de droga. O Casal Fábio “Gordo” e sua mulher Kelly vendiam crack em Oiapoque. A droga era trazida de barco do Suriname e distribuída pelo casal naquele município no endereço que lá residem: Av.Nair Guarany, 160.
A prisão de ambos aconteceu devido a um mandado de prisão temporária expedido pelo Juiz Federal João Bosco.
Kelly estava em Oiapoque, Fábio “Gordo” já estava em Macapá hospedado no hotel Labirinto. “Gordo” iria fugir para Santarém-PA de barco, pois já suspeitava que a polícia estava em seu encalço. Apanhado de surpresa, não reagiu à prisão, sendo encaminhado ao IAPEN, após seu interrogatório.
Com Fábio “Gordo” foi apreendida uma moto Honda tornado de cor vermelha, pronta para ser despachada para Santarém-PA.
Kelly está presa em Oiapoque.
Afap investe R$ 1,8 mi em micro créditos
O comerciante Josemar Lemos Sampaio, 46 anos, proprietário de um mini-box no Distrito de Fazendinha, recebeu R$ 5 mil de empréstimo da Agência de Fomento do Amapá (Afap). Ele faz parte de uma lista de 55 micro-empresários beneficiados com pequenos financiamentos do programa Amapá Empreendedor do Governo estadual. A entrega dos cheques aconteceu na segunda-feira, 12, no prédio da Agência. O dinheiro vai permitir que Josemar Lemos invista na compra de mais produtos para serem comercializados em seu estabelecimento. Esta é a quarta vez que Josemar faz empréstimo na Afap.

Maria do Carmo Balieiro da Costa, 30 anos, que recebeu R$ 3 mil, vai utilizar o dinheiro na compra de gêneros alimentícios e material de construção, produtos que são vendidos em seu estabelecimento comercial. Maria do Carmo reconhece que os empréstimos são fundamentais para gerar capital de giro que permite ampliar os pequenos empreendimentos.

Maria Jucilene Costa, 40 anos, que trabalha com venda de confecções, emprestou R$ 5 mil. Ela diz que este é o quarto empréstimo. “Sempre que preciso ampliar minhas vendas recorro a Afap e faço um novo empréstimo”. Ruzinete Sousa Roza recebeu R$ 3 mil em financiamento. Para Jucilene, as facilidades oferecidas pela Afap vão desde o acesso ao crédito até as taxas menores do mercado na hora de pagar a dívida.

A diretora-presidente da Afap, Dora Ney Lourenço Moreira, destaca que os empréstimos variavam de 2,5 mil a R$ 20 mil. Os financiamentos deverão ser pagos em prazos que variam de nove a 18 meses. Para capital de giro os financiamentos podem ser pagos em até nove meses. Empréstimos para capital fixo poderão ser pagos em até 18 vezes. Dora Ney ressaltou que em 2007 a Afap liberou cerca de R$ 1,8 milhão e beneficiou quase 400 pequenos empreendedores. Ela disse que os juros cobrados pela Afap são acessíveis, com taxas de até 2,5%, bem abaixo das taxas cobradas pelos bancos particulares.

Dora Ney ressaltou que os microempreendedores vão investir em projetos como salão de beleza, artesanato, lanchonetes, confecções, vendas de comidas típicas, padarias, sorveteria, entre outros segmentos. A diretora-presidente solicitou aos micro-empreendedores que paguem em dias seus empréstimos para garantir que outras pessoas também possam acessar os recursos da Afap.
Macapá e Santana ganham programa de monitoramento de dados
Acontece nesta terça-feira, 13, às 15 horas, no Salão Nobre do Palácio do Setentrião, o Lançamento do Projeto de Vídeo e Monitoramento de Macapá e Santana. O Projeto é uma ação do Governo do Estado do Amapá através do Processamento de Dados do Amapá (PRODAP). Ele tem como objetivo oferecer mais segurança para população amapaense.

O Programa de Monitoramento é um sistema de captação de imagem que ajudará o trabalho de segurança no Estado. No Amapá o sistema de monitoramento já acontece em alguns eventos de grande porte como no Carnaval e na Expofeira. A previsão é instalar 72 câmeras que farão o monitoramento em Macapá e Santana.

A outra novidade é o Sistema de Ocorrência Policial (SIOP). O sistema, totalmente informatizado, será implantado em todas as delegacias do Estado. Sua finalidade é melhorar o atendimento à população.
Governo anuncia melhoria na rede de água da zona norte
O Governo do Amapá recebe nesta terça-feira, 13, parte da tubulação que será utilizada na obra de substituição de aproximadamente três mil metros de rede de água tratada localizada na zona norte de Macapá. A nova tubulação, em ferro fundido de 600 mm, revestido de argamassa.

A saída das carretas do Porto de Santana será às 09 horas com destino à capital, Macapá. Parte do material ficará alojado atrás da Escola Estadual Azevedo Costa, local onde as obras deverão iniciar. A outra parte será deslocada para à Rua Mato Grosso, próximo ao Canal do Jandiá. O investimento inicial de R$ 2,4 milhões irá permitir que a antiga tubulação de aço de 500 mm seja trocada por tubos novos de ferro fundido.

O presidente da Companhia de Água e Esgoto do Amapá, José Roberto Galvão, antecipou que o serviço irá permitir o aumento da vazão de água distribuída na cidade. Ressaltou que o objetivo do serviço é melhorar sensivelmente o abastecimento do produto em bairros como São Lázaro, Infraero I e II e Novo Horizonte, bairros localizados na zona norte de Macapá. As obras fazem parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo Federal.

Roberto Galvão assegurou que as obras iniciam ainda esta semana. Citou que o PAC vai investir cerca de R$ 89 milhões no Amapá. Desse total R$ 2,4 milhões serão investidos na primeira etapa dos serviços. Adiantou que em fevereiro de 2008 o Governo do Estado deverá acessar mais R$ 12 milhões para as obras de melhoria, ampliação, revitalização e construção no setor de água e esgoto do Amapá.

A tubulação antiga, instalada em parte da zona norte, tem quase dez anos. Segundo avaliações de técnicos da Caesa essas tubulação está em situação precária. A nova tubulação em ferro fundido tem duração média de 50 anos.

INFORMAÇÕES: 3312- 4011/3312-4046/ 9112- 2910.
GOVERNO DO AMAPÁ REÚNE COM BANCO DO BRASIL E TCU
Brasília – O governador Waldez Góes esteve nesta segunda-feira, 12, em Brasília para tratar sobre a continuidade da construção do aeroporto de Macapá e de parcerias com o Banco do Brasil. Waldez conversou com o vice-presidente do Banco do Brasil, Maguito Vilela, e com o Ministro Tribunal de Contas da União, Benjamin Zymler.

Pela manhã, o governador participou de uma reunião de trabalho com Maguito Vilela. Foram discutidas parcerias entre o Governo do Estado e o Banco do Brasil visando a intensificação de investimentos do Banco no Estado; ampliação do número de agências, aumento do crédito do Pronaf e do número de servidores na área de avaliação de projetos.

Góes deu ênfase à importância da abertura de uma agência bancária na região de Pedra Branca do Amapari e Serra do Navio, um pleito do Governo do Estado e bancada federal, em função dos dois projetos de exploração mineral, que se instalaram naquela região: a MPBA, que explora o ouro e a MMX, o ferro. “Houve um aumento muito grande de empresas terceirizadas naquela região; aumentou o número de trabalhadores e queremos um banco oficial ali”, explicou o governador.

Segundo Vilela o projeto já foi aprovado. Os técnicos do BB estão trabalhando para que a abertura da Agência seja anunciada por ocasião da Feira Agropecuária. A implantação está prevista para janeiro de 2008.

À tarde, o governador foi recebido pelo ministro do Tribunal de Contas da União, Benjamin Zymler, e solicitou agilidade na decisão do TCU sobre o processo do Aeroporto de Macapá. A Gautama, responsável pela obra, foi considerada inidônea pelo Governo Federal.

“Qualquer decisão é importante: ou de prosseguimento da obra, ou de punição dos culpados e liberação de outro processo licitatório. Queremos que o TCU e a Infraero dêem agilidade a ação. Embora não seja responsabilidade do Governo do Amapá, a construção do aeroporto é de interesse de todos: do povo amapaense, Governo, bancada. Queremos que a obra retorne e continue gerando empregos e no final do próximo ano, possamos inaugurar essa obra que trará boas perspectivas para o Estado do Amapá”, disse o Góes.
Simpósio Amazônico discute desenvolvimento da região
Foi lançado nesta segunda-feira, 12, no salão de eventos do Macapá hotel, o I Simpósio Amazônico etapa estadual. O evento, organizado pela Comissão da Amazônia, Integração Nacional e Desenvolvimento Regional (CAINDR) vai discutir ações para o desenvolvimento da região. As temáticas serão apresentadas na Conferência Nacional da Amazônia, evento que acontecerá de 19 a 23 deste mês, em Brasília.

A etapa do Amapá apresenta aos membros da comissão da Amazônia um levantamento do que está sendo realizado para o desenvolvimento e integração do Estado com a região. Fará ainda uma exposição de projetos que precisam ser concretizados para melhor desenvolver a região.

O primeiro Simpósio Amazônico debate os seguintes eixos temáticos: Produção Sustentável com Inovação e Competitividade; Gestão Ambiental e Ordenamento Territorial; Inclusão Social e Cidadania; Infra-Estrutura para o Desenvolvimento; e Novo Padrão de Financiamento. “Sabemos da importância da Amazônia e esperamos que ela seja um divisor de águas no desenvolvimento Regional”, disse o secretário especial de Governadoria e Coordenação Política e Institucional, Alberto Góes, que representou o governador Waldez Góes na solenidade.

Durante a abertura do evento o reitor da Universidade do Estado do Amapá (Ueap), José Maria da Silva, propôs a criação da versão Amazônica da Agenda do Milênio com metas e objetivos a serem cumpridos em prazos estabelecidos. “Assim faremos um documento onde todos possam ter responsabilidades no seu cumprimento”, ressaltou o reitor
Mazagão recebe R$1,5 milhão em obras do Estado
O Governador do Amapá Waldez Góes cumpriu agenda de dois dias no município de Mazagão, onde inaugurou escolas, unidade de saúde, agência bancária, centro comunitário, sistema de abastecimento e energia elétrica e construiu cerca de 1,4 quilômetros de passarelas em sete comunidades. Foram mais de 13 ações totalizando investimentos de R$ 1,5 milhão.

Na sexta-feira, 09, o governador inaugurou na sede do município a Unidade Básica de Saúde Adauto Basílio dos Santos, a Quadra Poliesportiva da Escola Estadual Dr. Murilo Braga, a Agência do Banco Bradesco. Waldez participou ainda da inauguração da escola municipal Otávio Caldeira Afonso.

No mesmo dia, a comunidade de Foz do Mazagão recebeu do governador um Centro Comunitário que será administrado pela associação de moradores. As comunidades de Foz do Maracá e Foz do Mazagão Velho se reuniram com o Governador para tratar de assuntos relacionados aos projetos Jica e Manejo Florestal Comunitário, desenvolvido pela Secretaria Espacial de Desenvolvimento Econômico (Sede).

No sábado, 10, o governador inaugurou duas escolas estaduais nas comunidades de Rio Navio e Maranata, que também recebeu novas passarelas. A escola estadual Rio Navio beneficia cerca de 30 famílias com ensino de 1ª a 8ª série. A escola estadual Osmundo Valente Barreto, na Vila Maranata, oferece ensino de 1º e 2º graus. O governador também entregou à comunidade um grupo gerador de 50 KVA. O gerador substituído foi destinado a Vila Canaã, localiza em frente à Vila Maranata.

Na Vila de Santo Antonio da Foz do Rio Ajuruxi, Waldez inaugurou a sede da Associação dos Moradores Assentados e Extrativistas da Reserva do Cajari (AMAEXCA). Investimento de R$ 60 mil. Na Vila Betel, Foz do Rio Ariramba, o Governador inaugurou passarelas entregou o novo grupo gerador e participou do lançamento do ensino modular 2008. Segundo o secretário de Infra-estrutura Alcyr Matos, os recursos investidos nas sete comunidades somam mais de 1,5 R$ milhão.

Convênio

O Governador falou da importância dos investimentos do Estado na educação, com a construção de escolas, quadras esportivas, capacitação de professores, concurso público e valorização dos profissionais da educação. “É na escola que são preparadas as futuras gerações e as personalidades do município, do Estado e do País”, comentou.

Na ocasião, Waldez assinou convênio com a prefeitura no valor de R$ 190 mil para pavimentação, calçamento e meio-fio da rua Veiga Cabral, principal rua do município. Comentou que a nova agencia bancária vai dar melhores condições de vida àquelas pessoas que tem que se deslocar até Macapá para receber seus vencimentos. “Já estamos providenciando o cartão magnético das merendeiras, serventes e outros para que passem a receber seus vencimentos aqui no Bradesco de Mazagão”, completou.

Na oportunidade o Incra entregou uma patrulha mecanizada (patrol e escavadeira) para a prefeitura do município. As máquinas irão atender agricultores lotados em assentamentos autorizados pelo Incra.

“Graças ao Governo do Estado, Mazagão presta serviços odontológicos, inclusive restauração de dentes. Lembro que quando assumi a prefeitura havia mais de 2,5 mil casos de malária detectados pela vigilância sanitária. Já baixamos este número para menos de 400 casos. Ainda não foi detectado nenhum caso de dengue. Agora o município tem uma agência bancária que possibilitará maior circulação de dinheiro no comércio local”, disse o prefeito José Carlos Marmitão

Manejo Florestal Comunitário

Durante o encontro foi discutido o Projeto Floresta Amapá, que está sendo desenvolvido desde novembro de 2005 pela Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica), Secretaria Especial de Desenvolvimento Econômico (SEDE), Secretaria de Indústria, Comércio e Mineração (SEICOM), Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas (IEPA), e outras oito Instituições oficiais. O objetivo principal do projeto é fazer com que o ribeirinho faça uso sustentável dos recursos florestais em áreas de várzea do Estado do Amapá. Além da comitiva esteve presente à reunião a Associação das Mulheres Produtoras Agroextrativistas da Foz do Mazagão (Ampafoz), JICA, Associação de Moradores da Foz do Mazagão e Extrativistas do Maracá e a Gerência Geral do Patrimônio Público da União.
MinC quer preservar disco de vinil
Um conjunto de ações do Ministério da Cultura pode evitar que a única fábrica de discos de vinil brasileira, a Polysom do Brasil, de Belford Roxo, na Baixada Fluminense, feche as portas. Nesta terça-feira, dia 13 de novembro, às 19h, no Circo Voador (Rio de Janeiro), haverá uma cerimônia de lançamento e apresentação das ações destinadas à preservação do local.

O evento contará com a presença do ministro da Cultura, Gilberto Gil, e de diversos representantes das secretarias do MinC e instituições vinculadas, além de profissionais ligados à indústria fonográfica nacional.

Na abertura da solenidade, integrantes da Secretaria de Políticas Culturais farão uma explanação sobre a iniciativa e as ações propostas. Logo após, o dono da Polysom do Brasil, William de Carvalho, contará a história da fábrica e sua situação atual. Em seguida, Carlos de Andrade, da Associação Brasileira de Música Independente (ABMI), apresentará dados recentes sobre a dimensão econômica do long play (vinil) no mundo. A Polysom já chegou a imprimir 110 mil cópias de um só disco. Atualmente, no entanto, são apenas cerca de 23 mil 'bolachas' por ano.

Durante a cerimônia, o gerente da Secretaria da Identidade e da Diversidade Cultural, Américo Córdula, falará sobre os resultados do I Encontro Nacional de Rappers e Repentistas, realizado em Campina Grande e anunciará a produção de um disco com uma coletânea das apresentações do evento. Tratando de enfoque semelhante, o DJ KL Jay (do grupo Racionais MC´s) também explicará sobre a importância do vinil para o RAP nacional

O professor Adair Rocha, chefe da Representação Regional do MinC no Rio de Janeiro, tratará da importância da Polysom para a cultura no estado.

Pureza de Sons

O disco de vinil é uma mídia desenvolvida no início da década de 50. A partir do final da década de 80 e início da de 90, a invenção dos compact discs (CDs) trouxe maior capacidade, durabilidade e clareza sonora, sob alguns pontos de vista, fazendo os discos de vinil ficarem obsoletos e desaparecerem quase por completo no fim do Século XX.

No Brasil, os LPs em escala comercial foram comercializados até 1996. Milhares de audiófilos no mundo ainda preferem o vinil, pois, segundo eles, o armazenamento da música é mais fiel ao som original, proporcionando uma melhor distinção dos graves, por exemplo. O disco de vinil também é uma importante ferramenta de mixagem no trabalho de diversos DJs.
Prazo para municípios informarem sobre Programa Agente Jovem é 19 de novembro
Os municípios e Estados que executam, neste ano, o Agente Jovem, projeto co-financiado pelo governo federal, têm até o dia 19 de novembro para encaminhar ao Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) a ficha de informações sobre os núcleos de atendimento do programa. O documento, que deve ser encaminhado pela Internet, vai subsidiar o planejamento da execução do ProJovem Adolescente, novo serviço socioeducativo de proteção básica, que será implementado a partir de 2008.

O ProJovem Adolescente é uma reformulação do Agente Jovem. Oferecerá bolsas de auxílio financeiro, atividades socioeducativas e capacitação para o trabalho a jovens com idades entre 15 e 17 anos, pertencentes a famílias pobres ou em situação de risco social. A duração do ProJovem Adolescente será de dois anos. O programa visa integrá-los à família, à comunidade e à sociedade. Todo o trabalho está atrelado ao compromisso de permanência dos participantes na escola.

O prazo anterior para encaminhamento das informações sobre os núcleos do Agente Jovem era 31 de outubro, mas a Secretaria Nacional de Assistência Social (SNAS), do MDS, decidiu estender o prazo de preenchimento para a ficha até o dia 19 deste mês. O não preenchimento até esta data será interpretado como “não execução do Agente Jovem”, incorrendo na suspensão da transferência de recursos aos municípios, Estados e DF, a partir do mês de novembro (parcela paga no início de dezembro).

Além da suspensão dos recursos do Agente Jovem, os municípios e o DF estarão impedidos de receber recursos para a implantação do ProJovem Adolescente em 2008. A ficha deve ser preenchida mesmo se o núcleo do programa não estiver em funcionamento.

Como preencher - O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome disponibilizou em seu site, nas páginas referentes ao Sistema Único de Assistência Social – (www.mds.gov.br/suas), um formulário eletrônico para preenchimento dos municípios que executam o Agente Jovem no ano de 2007. Nesse formulário, os municípios, Estados e DF deverão cadastrar as informações sobre as atividades dos núcleos no documento intitulado "Ficha de Informações sobre os NAJ (Núcleos do Agente Jovem).
Bloco cerâmico será destaque na Feira do Empreendedor
Fernanda Picanço

Nesta 2ª Feira do Empreendedor o setor oleiro traz inovação e novidade, colocando dentro do espaço destinado ao Bairro da Indústria uma casa toda montada com blocos cerâmicos estruturais.

A casa será construída com a parceria de empresários do setor oleiro cerâmico e moveleiro, da Federação das Indústrias do Estado do Amapá (Fieap), do Sindicato Estadual das Indústrias Oleiros e Cerâmicos do Amapá (Seibco) e por meio da coordenação e instrutoria técnica do Senai, que trouxe ao Estado um especialista do Senai, Mário Amato, de São Paulo, para conduzir o processo de montagem que funcionará como uma capacitação para os profissionais que estarão trabalhando na edificação da casa cerâmica, objetivando qualificar e certificar a mão-de-obra local para a utilização desse produto nas construções no Estado.

A gestora do projeto Oleiro Cerâmico do Sebrae, Nelma Pires, destaca que “esses tipos de blocos são fabricados e utilizados com os furos sempre na vertical, enquanto os tradicionais os furos são laterais, sendo que estes envolvem o cumprimento de etapas que, além de mais tempo, exigem a utilização de um número maior de material”, destaca.

O sistema construtivo com a utilização de blocos cerâmicos estrutural fornece soluções rápidas e práticas que reduzem os custos finais da construção habitacional e comercial em até 50%, além de evitar desperdícios de material e excesso de mão-de-obra.

“Nossa proposta durante a Feira é oferecer e divulgar aos potenciais empreendedores e empresários uma oportunidade e solução de negócio que traz agilidade para a construção, redução de desperdícios e de custos, fundamentado no planejar e construir de modo sustentável”, contribuiu a gestora.
Amapá eliminado do Desafio Sebrae
No período de 7 a 11 de novembro, em São Paulo , foram realizados a semifinal nacional do Desafio Sebrae 2007 e o planejamento estratégico para 2008. A interlocutora do Desafio, Rosimar Couto, representou o Amapá, juntamente com a Ascom.

Então, ficou definido que o jogo em 2008 vai ter como tema o setor de calçados femininos. Uma vez que os temas de interesse feminino têm atraído as mulheres universitárias para a competição. Em 2007, houve um aumento de 70% no número de participantes universitárias.

Em 2007, a meta do Amapá era inscrever 288 universitários. Essa meta foi superada em muito. Foram 848 estudantes inscritos. Para 2008, a meta são 349 acadêmicos.

A equipe que representou o Amapá na semifinal nacional, a Qualquer Um, não passou para a fase seguinte
Jurandil Juarez assume relatoria de fiscalização de jogadores e clubes
O deputado federal Jurandil Juarez (PMDB/AP) é o relator indicado para a Proposta de Fiscalização e Controle (PFC) 32/2007, da Comissão de Turismo e Desporto (CTD), que irá avaliar a movimentação de jogadores e o possível crime de lavagem de dinheiro nos clubes de futebol. A indicação de relatoria foi apresentada pelo deputado Gilmar Machado (PT/MG).

As constantes exportações de atletas para times estrangeiros, nos últimos cinco anos, e a relação de jogadores que pertencem a empresários são os principais alvos da PFC.

O surgimento de proposições e leis de combate à lavagem de dinheiro e evasão de divisas – prática ilegal dos clubes identificada pela Receita Federal – são alguns dos resultados esperados.

A implantação da Proposta de Fiscalização e Controle surgiu na primeira audiência pública realizada para apurar as denúncias que levaram o Sport Club Corinthians Paulista à crise, em setembro deste ano.
POLÍCIA FEDERAL PRENDE 2 TRAFICANTES EM OIAPOQUE
OAPOQUE-AP: Na madrugada do último sábado (10/11), a Polícia Federal desmantelou mais um ponto de venda de drogas na cidade do Oiapoque. Após investigação preliminar, os policiais federais montaram uma campana para
realizar o flagrante. No momento em que um viciado fazia a compra de 3 pedras de “crack”, a equipe de policiais entrou na casa e confirmou o delito previsto no artigo 33, caput, da lei 11.343/06. O local de venda de drogas ficava numa casa localizada na BR 156. Gleice Auriene Nogueira e Raimundo Andrelino de Lima eram os responsáveis pelas vendas e foram presos em flagrante. Na casa foram encontradas pedras de Crack, dinheiro em moeda nacional e estrangeira, além de cerca de 50 relógios sem comprovação de origem. Segundo um Agente de Polícia Federal que participou da equipe de assalto; “a quantidade de droga na casa devia ser bem maior do que a encontrada, pois a Gleice correu para o banheiro e deu descarga
no vaso sanitário assim que entramos”. O casal está detido no Mini Presídio do Oiapoque.
Câmara debate situação das parteiras tradicionais nesta terça
Brasília, 12/11/2007 – A situação das parteiras tradicionais vai ser debatida na Câmara dos Deputados, nesta terça-feira, dia 13, às 14 horas, no plenário 14. A audiência é promovida pelas Comissões de Direitos Humanos e Minorias, da Amazônia e Desenvolvimento Regional e da Seguridade Social e Família da Câmara. O requerimento foi feito pela deputada federal Janete Capiberibe (PSB/AP) e pelos deputados Henrique Afonso (PT/AC) e Pastor Manoel Ferreira (PTB/RJ).
Vão debater a situação das parteiras tradicionais uma representante da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres; a diretora do Departamento de Ações Programáticas Estratégicas (DAPES) da Secretaria de Atenção à Saúde (SAS) do Ministério da Saúde, Lena V. C. Peres; o coordenador nacional do Departamento Indígena – DESAI/FUNASA, Wanderley Gueka; a Secretária Estadual da Mulher do PSB no Estado do Amapá e coordenadora do Projeto Parteiras Tradicionais durante o Governo do Desenvolvimento Sustentável do Amapá, Ely Almeida e a Presidente do Centro Ativo de Integração do Ser - Cais do Parto, Suely Carvalho, além de parteiras tradicionais e parlamentares.
A deputada socialista defende que as parteiras sejam incluídas no Sistema Único de Saúde e recebam kits para a realização dos partos, treinamento e salário. “Em muitos lugares do país, as parteiras são o único apoio à saúde que as gestantes, as parturientes e os recém-nascidos encontram. Elas cumprem uma tarefa do poder público onde o poder público não chega, por isso devem ser reconhecidas e valorizadas”, defende.
O projeto que regulamenta a profissão das parteiras tradicionais foi a primeira proposta da deputada Janete Capiberibe na Câmara dos Deputados, em 2003 e hoje tem a adesão de parlamentares de vários estados brasileiros. São mais de 60 mil parteiras tradicionais em todo o país.
Durante o Governo do Desenvolvimento Sustentável do Amapá, um programa resgatou a cidadania das parteiras tradicionais, incluindo-as no serviço público de saúde. Cerca de 1,3 mil parteiras participaram de programas de capacitação do Governo e parte delas recebeu kits para partejar e ajuda de custo de meio salário mínimo. Como resultado, o Amapá tornou-se o estado com menor índice de cesarianas – 140 a cada mil – e houve significativa redução na mortalidade dos nascituros e das parturientes, além da humanização do parto.
Congresso trama criar 7,6 mil vagas de vereadores
(Da Folha On line)
A Câmara dos Deputados incluiu na pauta de votações desta semana uma emenda constitucional que aumenta de 51.875 para 59.514 o número de vereadores no país, informa o blog do Josias. Ou seja, serão injetadas nas Câmaras de Vereadores dos 5.562 municípios do Brasil mais 7.639 cadeiras. Aprovada na Câmara, a emenda será enviada ao Senado.

De acordo com o blog, a proposta vem sendo discutida, na surdina, há quatro anos. Ganhou impulso em maio do ano passado, ao ser aprovada numa comissão especial da Câmara.

O blog diz que se trata de uma reação a uma resolução baixada pelo Tribunal Superior Eleitoral em abril de 2004. A decisão do TSE impôs a extinção de 8.528 cadeiras de vereadores em todo país.

Se for aprovada, a proposta que tramita no Congresso praticamente reconstituirá o cenário que vigorava antes da intervenção moralizadora do tribunal. Leia matéria completa no blog do Josias.


Foi assim...

Veja abaixo como um dos senadores amapaenses, José Sarney (PMDB-AP), se pronunciou sobre o assunto, citado pela Folha On line no dia 30 de junho de 2004.

Sarney diz que PEC dos vereadores é assunto encerrado

RICARDO MIGNONE
da Folha Online do dia 30.06.2004, em Brasília

Embora tenha encaminhado os recursos contra a votação da PEC dos vereadores à CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado, o presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), disse hoje que a votação da emenda que manteve o corte de 8.528 vagas nas câmaras municipais no país é assunto ultrapassado.

"Isso é assunto ultrapassado", disse Sarney, após participar da cerimônia de posse do advogado Eros Grau como ministro do STF (Supremo Tribunal Federal).

Os senadores Antônio Carlos Magalhães (PFL-BA) e Antônio Carlos Valadares (PSB-SE) protocolaram dois recursos, ambos pedindo a anulação da votação. Eles alegam que houve erro na condução dos trabalhos.

A argumentação é que o senador Eduardo Siqueira Campos (PSDB-TO), que assumiu a presidência da Casa e era contrário à aprovação da matéria, assumiu a condução da sessão no meio do processo de apreciação, o que anularia o seu voto.

A PEC foi arquivada porque, ao final da votação, obteve apenas 41 votos favoráveis, quando seriam necessários pelo menos 49 para aprová-la.

A emenda rejeitada ontem reduziria o corte proposto pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para 8,4%, ou seja, 5.062 vagas -55.214 vereadores. A proposta do Congresso também diminuiria os repasses de recursos das prefeituras às câmaras, o que não está previsto na decisão do TSE.

O corte determinado pelo TSE vai afetar o tamanho das Câmaras Municipais em cidades com até 600 mil habitantes. As 26 cidades com mais de 600 mil habitantes no país ou manterão ou terão acréscimo no número de vereadores.
Agora é pra valer!
SANTANA VAI TER, DE FATO, UM RESTAURANTE POPULAR
Refeição de qualidade a preço popular para trabalhadores de Santana. Este é o objetivo do Restaurante Popular, que agora vai virar realidade. A Prefeitura de Santana, através da Secretaria Municipal de Infra-Estrutura, assina nesta terça feira (13/11), às 11h, no auditório da Casa Brasil, convênio para a construção do restaurante. O recurso foi pleiteado pelo prefeito Antônio Nogueira junto ao Ministério do Desenvolvimento Social e do Combate à Fome.
O Restaurante Popular é um programa do Governo Federal que tem como objetivo garantir alimentação saudável e a baixo custo ao trabalhador. A obra será construída perto do novo mercado municipal, na avenida Cláudio Lúcio Monteiro, próximo da avenida Santana, um local movimentado, bem no centro comercial e de fácil acesso aos trabalhadores do comércio.
INFRA-ESTRUTURA DE QUALIDADE
Numa arquitetura moderna, com área construída de 406.20 m², a obra contará com um andar superior, área para refeições, cozinha ampla e moderna, banheiro e vestiários específicos para os funcionários, banheiros apropriados para o público - respeitando os portadores de necessidade especiais -, área específica para higienização dos utensílios, câmara frigorífica, administração e áreas de circulação.
A capacidade de atendimento diário é de 1.500 refeições.
Além desses espaços, o restaurante foi concebido com uma área de intercâmbio para formação de profissionais da área de alimentação, com salas de capacitação para a realização de palestras sobre manipulação e aproveitamento de alimentos, e nutrição.
Segundo a secretária municipal de Infra-estrutura de Santana, Maria D´Arc Marques, o processo de seleção do Restaurante Popular junto ao Ministério do Desenvolvimento Social e do Combate à Fome, foi bastante criterioso, passando por três etapas. Santana foi o único município do Amapá selecionado no certame. “È importante ressaltar que Santana será beneficiada não apenas com uma bela obra de engenharia civil, mas também com todos os equipamentos que permitirão o perfeito funcionamento dele”, informou a secretária.
Durante a assinatura do convênio, no qual estarão presentes o prefeito Antônio Nogueira, representantes da Caixa Econômica Federal, autoridades e a comunidade santanense , a Secretaria de Infra-estrutura vai apresentar a maquete da obra.

Contatos:
Maria D´Arc Marques, secretária Municipal de Infra-estrutura/PMS – 3314 1062/ 99039630
Eliana Canezin – Assessoria de Imprensa/CGCOM/PMS – 3281 7029/ 8111 6553
Ypiranga adere à Timemania
Aconteceu hoje (12/11), às 15h. no prédio da Caixa Economica Federal do Buritizal, em Macapá, a assinatura do convênio entre o Ypiranga Clube e a Caixa Econômica, acerca da da adesão do Ypiranga à Timamania, loteria do governo federal que se propõe a ajudar os clubes brasileiros endividados.
Prefeitura de Santana divulga resultado de concurso
O prefeito de Santana, Antonio Nogueira, acompanhado da Comissão Organizadora do Concurso e a UFRJ (responsável pela realização do concurso), estará nesta segunda-feira, dia 12/11, às 16h, na Casa Brasil, concedendo uma coletiva para anunciar o resultado final das provas objetivas do concurso.
Para os cargos que terão avaliação de títulos, o resultado final será publicado dia 10 de dezembro.
As provas do concurso foram realizadas nos dias 20 e 21 de outubro. Foram 13.310 candidatos disputando uma das 723 vagas para cargos de nível médio e superior. A maior concorrência foi para o cargo de auxiliar de disciplina, 80 candidatos para cada uma das 20 vagas. O maior número de inscritos foi para o cargo de auxiliar administrativo, para nível médio, que ofereceu 112 vagas, 30 para cada uma.
Informamos que o resultado estará disponível no site a partir das 7h. desta terça-feira.

Contato:
Mariléia Maciel (8116 6687)
Eliana Canezin ( 8111 6553)
Esquerda, volver!
A população da América do Sul - aí incluída a Guiana Francesa, o Suriname e a Guiana - deu uma guinada à esquerda, e mudou radicalmente a geopolítica da região.
Senão vejamos: com exceção da Guiana Francesa - que não elege presidente porque é um Domínio de Ultra-mar da França -, do Paraguai, cujas eleições presidenciais acontecem em abril de 2008, e da Colômbia, de Álvaro Uribe (um direitista inveterado), todos os demais países têm governos de esquerda ou centro-esquerda.
O caso de Uribe é emblemático pois, segundo a amante do temido Pablo Escobar - mega-traficante morto pelos EUA -, o atual presidente da Colômbia teve, sim, relações muito boas com os cartéis do narcotráfico. Tendo, inclusive, segundo uma reportagem do "Fantástico", ajudado a traficar cocaína para os Estados Unidos em tempos idos.
Ressurreição
Pois é, depois de longo e tenebroso inverno, eis que o blog está de volta. Meio macambúzio, por enquanto, mas vai esquentar daqui pra frente.
Fontes do blog, por favor, abasteçam nossa caixa postal.
Mas será o Benedito?!
Calote propriamente dito, ainda não se sabe, mas o que se fala no Rio é que a Prefeitura Municipal de Macapá (PMM) ainda não tinha repassado os R$ 3 milhões prometidos à escola de samba Beija-Flor de Nilópolis, pelo enredo que a escola carioca retratará no carnaval 2008, sobre o Amapá, com ênfase para a cidade de Macapá, a capital.
"Macapaba – Equinócio Solar – Viagens Fantásticas ao Meio do Mundo”, será o enredo da escola de Neguinho da Beija-flor.
Como por lá ninguém fala sobre o assunto, é esperar pra ver até onde isso vai dar.
No site oficial da escola (www.beija-flor.com.br) já se pode ver a sinopse do enredo.
Dizem os fofoqueiros de plantão que a PMM e o Governo do Amapá preparam uma caravana de 200 personalidades públicas para formarem uma ala no desfile da Beija-flor.
Alguém arrisca um palpite de que nome se dará a essa ala?
Perguntar não ofende!
Luto
Deu no From (Luiz Melo)

Zero voto...

Contemporâneos deste colunista se lembram muito bem da figura folclórica de um pioneiro do Judiciário amapaense, ainda da época do ex-Território.
Trata-se de José Clemanceau Pedrosa Maia, juiz de direito que se notabilizou pela agilidade com que divulgava os votos retirados das urnas eleitorais, quando nem se sonhava em voto eletrônico.
No microfone, lia um a um os votos dos candidatos, mesmo quando não eram registrados votos, tascava: “fulano de tal, zero voto”.
Com aquela voz e sotaque inconfundíveis.

Luto

Pois é. José Clemanceau Pedrosa Maia, depois que se aposentou do cargo de juiz de direito, foi para a Paraíba, sua terra natal.
De onde, lamentavelmente, partiu para o andar de cima, nesta sexta-feira.
À família e aos amigos do exemplar magistrado, as condolências desta coluna.
Vice campeão
O Amapá, segundo as contas do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), é o segundo estado brasileiro onde os jovens mais aderiram ao voto facultativo - aquele das pessoas entre 16 e 18 anos, que não são obrigadas por lei a votar.
Ficou atrás apenas do Maranhão.
Aplausos para o projeto Eleitor do Futuro, do TRE-AP, que vem conseguindo a adesão da juventude.
Negar, ela não nega...
Fontes ligadas ao staff da Assembléia Legislativa do Amapá ligaram para o blog para desmentir notícias veiculadas recentemente na imprensa amapaense dando conta de que a primeira-dama da AL estaria pensando em lançar-se candidata à vereança.
Dona Michele (Amanajás), entretanto, não desmente, nem confirma nada.
Professores "fantasmas"
Uma professora de São Paulo, Eugênia maria Bueno, 61, descobriu o óbvio: que muitos dos seus colegas passam mais tempo fora do emprego do que dando aulas.
E mostrou, na prática, como - se quiser - um professor da rede pública estadual paulista pode ficar 183, dos 210 dias letivos, sem dar aulas.
Veja a matemática da preguiça:
6 dias (faltas abonadas, com autorização superior)
5 dias (licença compulsória, moléstia transmissível, por exemplo)
30 dias (doença na família}
6 dias (licença paternidade)
8 dias (casamento)
8 dias (falecimento de parentes)
3 dias (doação de sangue)
8 dias (mudança de endereço)
4 dias (serviços ao TRE)
105 dias (atestados médicos)
Ou seja, dos 210 dias que o professor deveria estar dando aulas, ele só precisa ir à escola 17 dias. É mole?!
Oposição já tem assinaturas para retardar CPMF
(Deu no Blog do Josias, da Folha Online)

A oposição, liderada pelo DEM, prepara um lote de 11 emendas à PEC (Proposta de Emenda Constitucional) que prorroga a CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira) até 2011, informa nesta segunda (12) o blog do Josias.

As emendas contêm o endosso de mais de 27 senadores e serão protocoladas assim que o chamado imposto do cheque chegar ao plenário do Senado. A medida pode obrigar o presidente interino Tião Viana (PT-AC) a devolver a CPMF à CCJ (Comissão de Constituição e Justiça).

O regimento interno da Casa estabelece que emendas com pelo menos 27 assinaturas forçam a devolução da proposta à CCJ, para reexame. Leia matéria completa no blog do Josias.
Legislando em causa própria
A Câmara de Vereadores de Macapá, assim como cerca de cinco mil câmaras de vereadores pelo país afora, pode se beneficiar com uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que tramita no Congresso nacional, e que propõe a criação de mais 7,6 mil vagas de vereadores no Brasil.
Em Macapá, o número de cadeiras na Câmara, que hoje é de 15, pode passar para mais de 20.
A denúncia foi feita pelo jornalista Josias de Souza em seu blog.
[ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL, AMAPA, MACAPA, PERPETUO SOCORRO, Homem, de 36 a 45 anos, French, English, Livros, Cinema e vídeo
Outro -
Visitante número: